sábado, 28 de fevereiro de 2015

Klebber Toledo sobre Marina Ruy Barbosa:
 "Passado"
Ator voa alto no flyboard e na vida. Na pele do polêmico Leonardo de 'Império', ele festeja o sucesso na carreira e comenta a fase solteiro após o namoro de três anos com Marina Ruy Barbosa.

Por Carolina Farias
Klebber Toledo diz que está na fase mais feliz de sua vida. No ar em Império, na pele do polêmico Leonardo, o ator aceitou o convite de QUEM para voar no flyboard, na Lagoa da Tijuca, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.
Na modalidade o praticante prende os pés em uma prancha parecida com a de wakeboard, que é ligada a um jet ski por uma espécie de mangueira.
 O jato d'água que sai com o movimento do veículo vai para a mangueira que joga a prancha para cima. 
"Adoro praticar e conhecer novos esportes", contou o ator, que curte a fase solteiro desde o fim de seu namoro com Marina Ruy Barbosa, com quem estava há três anos.
Na entrevista, que está na nova edição de QUEM, ele disse estar tranquilo e sem se preocupar com um novo amor. 
"Estou vivendo minha vida Meu foco é meu trabalho e, se alguém aparecer no meio do caminho, que legal! 
Já tenhos meus amores: o surfe, meu trabalho, minha produtora e meus amigos. Amo muito, não está faltando amor, não", completa.
 Sobre o término com a atriz, que também está em Império, ele é lacônico. "Olha para mim: estou ótimo, isso é passado", conclui, sorrindo. 

FONTE\QUEM
Débora Bloch revela ter
 feito aborto aos 20 anos: 
“Não tive arrependimento”
Débora Bloch revelou que fez um aborto quando tinha 20 anos. A atriz tinha acabado de gravar a novela "Sol de Verão" quando engravidou, sem querer, de seu namorado na época.
"Meu ginecologista me indicou uma clínica. Não tive nenhum tipo de arrependimento depois. É hipócrita fingir que não existe porque não é legalizado, enquanto mulheres morrem em decorrência de abortos malfeitos", disse em entrevista à revista "Marie Claire".
Após o aborto, Débora se tornou mãe duas vezes de filhos planejados. Aos 51 anos, a atriz está solteira desde que terminou seu namoro com Sérgio Marone há um ano e garante que não tem medo da solidão.
"Já tive momentos em que me senti só, mesmo não estando. Tenho meus amigos, filhos, livros, DVDs. Aliás, sou muito próxima dos meus filhos, e me tornar mãe foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida", afirmou.
Luiza Brunet fez um aborto aos 17 anos quando era casada com o engenheiro Gumercindo Brunet. Na época, a morena estava começando sua carreira de modelo e não podia ter um filho porque era quem sustentava sua família de origem humilde.
Cássia Kis Magro interrompeu uma gravidez aos 16 anos. Na época, a atriz engravidou de um namorado que não quis assumir o bebê. Sem condições financeiras de cuidar de um filho, a atriz abortou.
Elba Ramalho também já faz um aborto. Arrependida, a cantora, atualmente, é engajada em um movimento contra a prática. "O que me levou a participar do Movimento Pró-vida e me tornar uma pró-vida atuante foi a experiência na carne a na alma do aborto. Quando uma mulher passa por isso, isso deixa marcas profundas na mulher", contou à revista "Caras"

ATRIZ É MÃE DE DOIS FILHOS
Débora Bloch revelou que fez um aborto quando tinha 20 anos. A atriz tinha acabado de gravar a novela "Sol de Verão" quando engravidou, sem querer, de seu namorado na época.
"Meu ginecologista me indicou uma clínica. Não tive nenhum tipo de arrependimento depois. É hipócrita fingir que não existe porque não é legalizado, enquanto mulheres morrem em decorrência de abortos malfeitos", disse em entrevista à revista "Marie Claire".
Após o aborto, Débora se tornou mãe duas vezes de filhos planejados. Aos 51 anos, a atriz está solteira desde que terminou seu namoro com Sérgio Marone há um ano e garante que não tem medo da solidão.
"Já tive momentos em que me senti só, mesmo não estando. Tenho meus amigos, filhos, livros, DVDs. 
Aliás, sou muito próxima dos meus filhos, e me tornar mãe foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida", afirmou.

FONTE\FAMOSIDADES
Michel Teló e Thaís Fersoza 
planejam filhos e cantor diz: 
“Quero um time de futebol”
Casados há quatro meses, Michel Teló e Thaís Ferrosa já pensam em aumentar a família.

Aliás, o cantor, que diminuiu a agenda de shows em 2015 para ser papai em breve, vai precisar de uma casa maior para acomodar os herdeiros. Isso porque o sertanejo disse que deseja mais de 10 filhos.
“Sem dúvida nenhuma queremos ter filhos! Em breve vamos aumentar a família. Quero um time de futebol”, declarou ao jornal “Folha de S. Paulo”.
Os pombinhos estão juntos desde meados de fevereiro de 2012. Eles se casaram em outubro de 2014 e passaram a lua de mel, recentemente, em Londres. 

FONTE\FAMOSIDADES
Letícia Colin emagrece para papel na TV:
 'Cortei glúten e lactose'
A atriz está na novela 'Sete vidas', que teve festa de lançamento nesta quinta, 
26, no Rio, e contou que até comprou uma balança. 'Peso tudo que como'.

Por Cristiane Rodrigues
Atriz Letícia Colin, de 25 anos, que fez sucesso nos anos de 1990 no seriado "Sandy e Junior", viverá a anoréxica Elisa na próxima novela das 18h, "Sete vidas", da TV Globo.
 Para comemorar sua nova personagem, a atriz participou da festa de lançamento da trama na noite desta quinta-feira, 26, na Zona Sul do Rio de Janeiro.
Mais magra por causa de seu papel na TV, a atriz contou que já perdeu três quilos. "Mas ainda faltam mais três. 
Perder é fácil, difícil é manter", disse ela, que para a segunda fase da novela vai precisar aparecer mais magra. 
A transformação do corpo da atriz ao longo dos capítulos da trama exigiu que ela fizesse dieta e muitos exercícios físicos. 
"Estou malhando e fazendo dieta. Cortei glúten e lactose. Até comprei uma balança para pesar tudo que como. Agora, só poucas quantidades", revelou.
Com vestido da grife Carolina Herrera, ela confessou que é fã de decotes. "Fica bonito. E não sai do lugar, agora todo mundo usa um adesivo que cola a roupa no corpo", comentou, aos risos.

FONTE\EGO

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Mayã Frota, filho de Alexandre Frota, 
se lança como modelo aos 15 anos
Jovem admite que não mantém uma relação próxima com o pai, mas que tem 
a carreira do ator como exemplo: 'Acho até que ele é uma boa referência'.

Por Lucas Pasin
Mayã Frota, fruto de um breve relacionamento entre Alexandre Frota e a personal trainer Samantha Lima Gondim, cresceu e almeja o sucesso internacional. 
O jovem de 15 anos fez seu primeiro ensaio de fotos e sonha ser modelo.
Recebendo total apoio da mãe, que foi quem o levou até uma agência artística, o jovem contou, em entrevista ao EGO, que não se incomodaria se sua carreira fosse comparada a do pai e que, apesar de não manter contato frequente com o ator,  o considera uma boa referência profissional:
"Eu acho ele uma boa referência e sei que vão me comparar. Meu pai já foi um grande ator, um grande produtor.
 Já teve uma fama boa, já esteve no auge de sua carreira. Eu até gosto de ser comparado a ele, porque as pessoas gostam muito do meu pai. 
Ele é uma pessoa que ou amam ou odeiam. Eu quero muito seguir uma carreira boa, internacionalmente reconhecida, e não tem como você não ser comparado a alguém. 
Me espelho nas atitudes boas do meu pai. É isso que me serve de inspiração e ajuda o meu crescimento."
Meu pai não participa muito da minha vida, mas nós não temos nenhum problema um com o outro (...) Não é que eu não precise dele, eu apenas não sinto falta dele."

Relação com Frota é distante 
Mayã, que mora com a mãe em Brasília, não vê Frota desde outubro de 2013, quando esteve presente no lançamento do livro do pai, no Rio de Janeiro.
 "Não gosto de entrar em muitos detalhes da relação com ele. Meu pai não participa muito da minha vida, mas nós não temos nenhum problema um com o outro. 
Não temos frequência de encontros, mas tudo bem. Minha mãe e minha tia estão do meu lado. Não é que eu não precise dele, eu apenas não sinto falta dele.
 Acho até que ele não sabe que eu sou modelo e dessa minha nova carreira. Se ele quiser saber, tudo bem. Que venha me perguntar né?".
Frota, em diversas entrevistas, disse que se arrepende em não ter proximidade com o filho e que o enteado, Enzo, fruto de um antigo relacionamento de sua atual esposa, Fabiana Frota, o fez rever o fato de sempre ter rejeitado Mayã.

Inspirações internacionais 
Focado em conquistar as passarelas internacionais, Mayã tem também outras inspirações, nomes de muito sucesso no universo teen. 
"Eu me inspiro muito no Mariano Di Vaio, um modelo italiano, que é fenômeno nas rede sociais. Ele tem muito sucesso.
 Considero ele um grande exemplo. E tem outros também. Eu sei que vão rir da minha cara, mas eu também me inspiro no Justin Bieber e no Justin Timberlake.
 Eles são muito bons", diz o garoto, um pouco tímido, mas muito certo de onde quer chegar.
Sem namorada, o adolescente pode ainda não ter alcançado seu sonho artístico, mas já chama atenção por onde passa: 
"Eu não quero me gabar, mas eu sempre me dei muito bem com as meninas, mesmo ainda sendo novo. 
Não tenho namorada, mas sempre fiz sucesso. Meus amigos também me dão muito apoio, dizem que sou bonito e que devo mesmo seguir a carreira de modelo."

FONTE\EGO
Juliana Boller posa sensual 
e fala de relacionamentos


Por Rafaela Santos
Juliana Boller, que estreou em "Malhação" e atualmente interpreta a Bianca de “Império”, contou à revista “Vip” que nasceu no século errado:
- A tecnologia não me compra e não me dou muito bem com ela. Não gosto desse consumo exagerado de novidades.
A atriz também falou de relacionamentos. Ela namora há dois anos Rafael Meggetto.
- Gosto de ter um parceiro. A vida fica mais gostosa quando compartilhada com alguém que se ama.

FONTE\OGLOBO

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Giulia Gam abre o jogo: 
"Hoje tenho menos mágoas e rancores"
A atriz confessou à Contigo! que está de bem com a vida, mas que tem, sim, um lado maquiavélico

Por Priscila Doneda
Aos 48 anos, Giulia Gam tem chamado a atenção por seu papel em Boogie Oogie.
 Sem economizar nas maldades, a vilã Carlota é capaz de deixar os mocinhos da trama de cabelos em pé. 
Na vida real, no entanto, a atriz contou que até pensa em algumas vilanias, mas avisou: esse seu lado maquiavélico fica bem escondidinho.
"Posso ser cruel em pensamento, mas em ação, não (risos). Hoje tenho menos mágoas e rancores. 
Não tenho coragem de fazer nenhuma vilania, não, e eu aprendi que isso é muito chato, porque a vingança - e a gente sempre quer vingança - é um prato que realmente se come frio", definiu ela em entrevisa à Contigo!, mostrando bom humor.
Solteira há cerca de seis meses, Giulia ainda assumiu que a novela tem consumido grande parte de seu tempo, mas pontuou que adora namorar.
 "Sempre penso em envelhecer juntinho, mas acho que esse mundo tão idealizado talvez não exista mais", mencionou.

FONTE/CONTIGO
Vida a dois! 
Brenno Leone e Gabi Lopes abrem 
a casa e a intimidade para o Gshow
Garoto Boogie Oogie e atriz de Malhação dividem apartamento há três meses e contam detalhes da relação
De longe, dá para perceber: eles nasceram um para o outro. 
Brenno Leone, o Rodrigo de Boogie Oogie, e Gabi Lopes, lutadora na academia de Gael, em Malhação, abrem com exclusividade para o Gshow o cantinho que dividem juntos há quase três meses e revelam: “Foi amor à primeira vista”.
Gabi diz que se encantou por Brenno quando o amado estava caminhando em direção à cidade cenográfica de Boogie Oogie e logo perguntou para um amigo: “Quem é aquele ali?”. 
Sagaz, ela foi logo procurando Brenno nas redes sociais e adicionou o gato. Brenno correspondeu curtindo uma foto de Gabi e mandando uma mensagem: “E aí, Malhação?”. 
“Olha como ele é criativo e romântico, né?”, brinca ela, relembrando o recado. Quer saber o resto da história? Então, confira abaixo a entrevista completa, vídeo exclusivo e um quiz divertidíssimo do casal!
Onde se conheceram? 
Foi amor à primeira vista?Gabi: Nós nos conhecemos no Projac, na verdade, eu conheci ele. Perguntei para meu amigo quem era o garoto que estava andando, ele me falou e fui logo procurando nas redes sociais. Ele me mandou mensagem de volta, começamos a conversar e marcamos de sair.
Brenno: E, na verdade, no primeiro encontro a gente conversou muito, só depois de umas quatro horas de conversa nós demos nosso primeiro beijo, e ela fala que me namora desde esse dia. E foi amor à primeira vista, sim!

Qual foi o primeiro de vocês a falar sobre morar juntos?
Brenno: Fui eu que convidei ela para morar junto comigo. Uma amiga nossa falou deste apartamento, aí viemos visitar e amamos a energia do lugar, o ambiente, e decidimos ficar e tem quase três meses que estamos aqui.
Gabi: Quando entramos, o apartamento já era mobiliado, mas fomos dando nossa cara, como um tapete, uns enfeites, um quadro que nós mesmos pintamos.
O que mais gostam de fazer juntos em casa?
Brenno: Nós temos uma terapia de pintar juntos em casa. Nós compramos umas tintas, telas e ficamos pintando na varanda para passar o tempo. É bem divertido!
Gabi: Nós gostamos muito de ficar na varanda conversando também. O pôr do sol é lindo, é o nosso cantinho preferido!
 
Quem é o mais detalhista?
Brenno: A Gabi, sem dúvidas. Eu sou mais largadão. Deixo a toalha molhada em cima da cama. [risos]
Gabi: A gente parece irmão com essa coisa de casa, eu brigo mesmo e falo: 'Pô, amor, arruma isso aí!'. Mas o que mais me irrita no Brenno não é isso não, é quando ele se estressa por minúsculas coisas, mas eu acalmo ele.

E a cozinha? É só enfeite ou vocês mandam bem?
Gabi: Eu faço três coisas, mas as três eu faço bem: macarrão, arroz e macarrão instantâneo. Ah, e hambúrguer! Às vezes, a gente faz a noite do hambúrguer, mas pedimos bastante japa também, mais fácil, né? [risos].

Vocês dois são atores, vocês trocam muito? Batem texto juntos?
Gabi: A gente se ajuda muito, lê livro junto e depois discute, conversamos sobre como está o mercado, sentamos na varanda e ficamos horas batendo papo.
Brenno: A Gabi me ajuda muito. Batemos o texto juntos. Ela é a minha Daniele (personagem de Alice Wegmann em Boogie Oogie). É a Dani de casa. [risos].
Não ficaram com medo de morar juntos e cair na rotina?
Brenno: Ficamos com medo, mas nós trabalhamos e viajamos bastante, hoje, por exemplo, a Gabi está voltando depois de dez dias fora, então, estamos matando a saudade ainda.  Mesmo morando junto, nós nos vemos da mesma quantidade quando não morávamos na mesma casa.

Qual a maior surpresa que você já recebeu do Brenno?
Gabi: Eu estava numa preparação de elenco com o Brenno e me deixaram vendada por uns dois minutos e quando tiraram minha venda, estava tudo iluminado e o Brenno já estava no personagem, ele interpretava um palhaço. Eu comecei a chorar de um jeito que não consegui me conter. Não era o Brenno que estava li, era o personagem. Foi lindo, uma surpresa incrível, ver o quanto ele estava entregue!

Qual melhor presente que Gabi já te deu?
Brenno: Foi café na cama. Ela acordou mais cedo, comprou uma bandeja específica e tudo para o café da manhã e fez uma surpresa linda para mim.

De que lado da cama cada um dorme?
Gabi: O Brenno sempre dorme do lado esquerdo e eu do lado direito, mas às vezes eu quero dormir do esquerdo e quase sai briga, porque ele não deixa de jeito nenhum.
Brenno: Poxa, é porque o lado esquerdo já tem o formato do meu corpo e eu já sabia antes que o ar condicionado pegava mais ali naquele canto, mas antes trocávamos mais, agora que está mais determinada essa questão de lado. [risos]

Quem tem o maior espaço no armário?
Brenno: Sem dúvidas, é essa madame aqui. Às vezes, eu chego em casa e ela acabou de chegar de viagem e tem trilhares de roupas novas em cima da cama e eu pergunto: 'Amor, o que é isso aqui?', aí ela fala: 'Ah, são ‘algumas’ roupas novas que eu ganhei, não sei o que eu faço, preciso fazer uma limpa no meu armário', mas ela nunca faz! [risos]
Gabi: É verdade [risos]! Já, já, eu vou começar a usar o armário dele, porque não está cabendo mais no meu.

Por que acham que se complementam?
Brenno: A gente acredita que se complementa porque somos muito amigos, além de namorados, marido e mulher e morar juntos, nós temos a nossa amizade e cumplicidade muito forte. Revelamos segredos um para o outro, desabafamos e nos ajudamos. Antes de dormir, nós conversamos muito, aliás, a toda hora, nós conversamos muito. [risos].
Gabi: Eu morava em São Paulo e sempre fui muito ligada a minha mãe, então quando vim para o Rio, eu fiquei muito perdida. Eu não gosto de abrir minha vida para todo mundo. Então, a gente parou de contar as coisas para os outros e passou a dividir só com a gente. Nós falamos que somos um casal de amigos, mas que se pega! [risos].

FONTE/GSHOW
Na Patagônia, Isabelle Drummond
 encara nova protagonista: 
'Diferente do que já fiz'
Em vídeo exclusivo, a atriz que dá vida a Júlia, de Sete Vidas, revela de quem mais sentiu falta durante a viagem.
A próxima novela das 6 ainda não começou, mas a expectativa já é grande! 
Emendando trabalhos e prestes a viver a personagem Júlia na telinha, Isabelle Drummond gravou cenas de Sete Vidas na Patagônia Argentina e, durante os intervalos, falou com exclusividade ao Gshow.
A atriz, que recentemente viveu a patricinha Megan, em Geração Brasil, revela o porquê de logo ter aceitado engatar outra novela, conta o ponto alto dos momentos que viveu na Argentina e de quem sentiu mais saudade. 

FONTE/GSHOW

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Marjorie Estiano se despede de Cora 
e diz que assédio às vezes incomoda:
 'Depende da abordagem'
Por Anna Luiza Santiago
Com a morte de Cora, Marjorie Estiano encerrou sua segunda passagem pela novela "Império". A atriz conta como foi gravar as últimas cenas da personagem:
- Quando passamos por uma situação limite, com a possibilidade da morte, recorrer a uma reavaliação e redimensionar os valores é um percurso quase involuntário. 
E foi assim. Cora estava na UTI reafirmando a sua verdade de forma lúdica e muito concreta. Carregada de imagens de tudo o que foi vivido.
 Um resgate das atitudes, dos sentimentos. Uma libertação, uma conquista, e foi celebrada como tal. E os meus sentimentos após o término se assemelhavam aos dela. Uma mistura de tristeza e felicidade.
Depois da participação na primeira fase da trama, Marjorie foi chamada às pressas para substituir Drica Moraes, afastada por problemas de saúde. 
Segundo a atriz, não havia qualquer definição sobre seu rumo na história e o mistério permaneceu até a chegada dos capítulos sobre a morte.
 Ela diz que houve uma constante preocupação em relação ao "rejuvenescimento" de Cora:
- A reação do público quanto a essa alternativa de substituir uma atriz por outra ninguém podia prever. 
E todos - autor, direção, equipe, assessoria - estavam sendo bastante cautelosos e delicados nessa transição. Inicialmente, tanto o público quanto nós mesmos buscávamos uma justificativa que foi dada pelo contexto externo, posteriormente. 
A não explicação foi uma alternativa que contou com o entendimento do público sobre o contexto. Uma atriz precisou se ausentar, o que fez com que a trama seguisse e mantivesse os alicerces.
Por conta da ritmo pesado de trabalho, Marjorie não conseguiu ter tanto contato com o público nas ruas, mas sentiu um retorno "afetuoso e interessado":
- Cora era uma personagem carismática, irônica, divertida, contraditória, intensa, egocêntrica. E embora tivesse atitudes que expunham seus defeitos, ou talvez até por isso mesmo, gerava identificação em muita gente.
Agora, a atriz vai descansar e também retomar os trabalho de seu disco.
- Tenho outros projetos ainda em gestação para teatro, cinema, TV e música. E assim vamos caminhando - adianta.
Sempre discreta em relação a sua vida pessoal, ela acredita que a mídia precisa focar mais no trabalho dos atores:
- Acho que falta veículo que aborde e trate o trabalho com respeito e interesse. Essa balança está desequilibrada. 
Os dois podem perfeitamente coexistir, um não está em oposição ao outro. É uma questão de espaço e investimento.
Sobre o assédio de fãs e de paparazzi, ela admite que, às vezes, isso incomoda:
- Depende da abordagem. Com respeito e sensibilidade, acho que as relações se tornam, mais que possíveis, prazerosas.

FONTE/OGLOBO
Mel Fronckowiak fala de planos 
de casar e ter filhos com Santoro
Por Rafaela Santos
Namorada de Rodrigo Santoro há três anos, Mel Fronckowiak contou à revista “Contigo!” que tem desejo de se casar. Mas quando o tema é ter filhos, ela diz que, por ora,  não tem planos:
- Mas tenho vontade, sim. Espero que um dia isso aconteça -  disse a atriz, que já mora com Santoro.
No ar na reprise de "A liga", Mel apresentará um programa sobre viagens no +Globosat.

 FONTE/OGLOBO
Polliana Aleixo fala de namoro 
à distância e diz que perdeu 12kg
Por Anna Luiza Santiago
De férias desde o fim de "Em família", Polliana Aleixo se prepara para começar a faculdade de Publicidade mês que vem. Ela diz que não tem pressa para voltar à TV:
- Estou deixando a vida me levar. Fiz um trabalho na novela que foi maravilhoso para mim.
 A personagem Bárbara tomou conta da minha vida e eu precisava mesmo de um tempinho. Estou bem tranquila, nem preocupada, nem desesperada.
Polliana passou o carnaval em Salvador, ao lado do namorado, o músico Renato Beltrão. A atriz conta que preferiu curtir a folia acompanhada:
- Eu nunca fui de pular carnaval e ir a blocos. Sou bem caseira, não gosto de muvuca. Fui a Salvador justamente porque estou namorando. 
Ficamos no camarote, foi bem tranquilo. Gostamos de ver show juntos. Passar qualquer tempo com ele é gostoso.
Polliana conheceu Renato há três anos e eles se tornaram amigos. O namoro demorou a começar por causa da distância.
- A gente sempre se deu muito bem, mas ele mora no Sul. Para namorar à distância, você precisa ter certeza de que quer um relacionamento. 
Você tem que amar muito a pessoa para encarar isso. Sempre gostamos um do outro, mas nunca foi algo avassalador para passar por cima disso. 
Até que uma hora vimos que não tinha mais jeito, a gente precisava ficar junto - avalia ela, que namora há dez meses.
A atriz, que engordou 6kg para interpretar a jovem sem autoestima da novela das 21h de Manoel Carlos, está 12kg mais magra.
- Meu peso estabilizou. Sempre tive uma alimentação saudável e continuo fazendo exercícios. Estou bem tranquila com meu peso. Gosto de ser magra, mas ter curvas. A mulher brasileira tem que valorizar suas curvas.

FONTE/OGLOBO
Filha de David e Victoria Beckham já recebeu ofertas de 30 milhões de libras para estrelar campanhas
Segundo jornal, Harper, de 3 anos, tem sido mais cobiçada que a filha de Kim e a de Beyoncé
Kim e Kanye gastam US$ 10 mil em tratamentos de beleza para filha de um ano, diz revista
Desvendamos as extravagantes vidas de três bebês superstars

Depois de Romeo e Brooklyn estrelarem campanhas de moda, era de se esperar que a irmãzinha Harper, a filha mais nova do casal Victoria e David Beckham, chamasse atenção de grifes de moda.
 Segundo o jornal "The Daily Star", a menina, de apenas 3 anos, já recebeu OFERTAS que totalizam 30 milhões de libras (aproximadamente R$ 133 milhões) de marcas que querem usá-la como garota-propaganda.
"Empresas a veem como a modelo perfeita pelo conjunto, pela família moderna que ela tem", disse uma fonte da publicação.
 "Ela é a mais cobiçada do mundo da moda, ultrapassando até North West (filha de Kim Kardashian e Kanye West) e Blue Ivy (filha de Beyoncé e Jay-Z)".
Romeo, de 12 anos, é o mais fashionista dos filhos do casal, sendo garoto-propaganda da Burberry, uma das grifes com mais prestígio na moda britânica. 
Já Brooklyn, de 15 anos, fotografou em janeiro para a marca Reserved e estrelou um ensaio para a “The New York Times Style Magazine” fotografado por Bruce Weber.

FONTE/GSHOW
Karina Bacchi diz não ter desejo de ser mãe e revela motivo de ter desistido da careira de atriz
Blogueira e modelo se submeteu a procedimento por "precaução" e disse ter abandonado a telinha por não se sentir à vontade em cenas de intimidade
Ela contou não ter desejo de engravidar, mas para não perder a oportunidade de ter seus próprios herde
"Não tenho desejo de ser mãe, mas fiz congelamento de óvulos, por precaução, sob orientação médica para caso um dia eu mude de idéia e já não esteja tão jovial assim ...", disse.
Outro tema abordado pela blogueira e modelo foi sua carreira de atriz, da qual afirmou ter desistido por não se sentir bem em cenas românticas.
"Optei por não ser mais atriz, não só por preferir apresentar e ser eu mesma, mas também porque não me sinto mais à vontade pra beijar em cena, fazer cenas românticas ou mais ousadas", concluiu.

FONTE/GSHOW

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Nicette Bruno: 
"Não consigo é tirar a aliança"
Em entrevista emocionada, mas repleta de sorrisos e vitalidade, atriz, de 82 anos, traz à tona recordações do marido, Paulo Goulart, morto há dez meses. 
Aos 62 anos de carreira, em cartaz no Rio com a peça Perdas e Ganhos, ela ainda não pensa em aposentadoria

Por Valmir Moratelli 
O largo sorriso com o qual Nicette Bruno recebe a equipe de QUEM, em sua casa no Recreio dos Bandeirantes, no Rio, pode ser compreendido como um afago de boas-vindas – mas também como um sinal de superação. 
Nicette ficou viúva em março de 2014, quando Paulo Goulart, com quem foi casada por 62 anos, morreu vítima de câncer aos 81 anos. 
O Brasil perdeu um de seus maiores atores e ela, o companheiro com quem compartilhou uma sólida história de amor.
 “Não consigo é tirar a aliança. Não consigo, não. Estou sempre com ela (...). Ele que me deu, né? Não tenho por que tirá-la”, diz a atriz, acompanhada de Biquinha, seu inquieto maltês.
Aos 82 anos, sendo 62 de carreira, Nicette assumiu um novo desafio. Faz pela primeira vez um monólogo. 
Está em cartaz no Teatro do Leblon com Perdas e Ganhos, com texto do livro homônimo de Lya Luft.
 A direção é de Beth Goulart, uma de suas filhas – ela também é mãe dos atores Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho.
“Meu orgulho é, junto com o Paulo, ter construído uma família respeitando as individualidades de cada um”, diz a atriz, com ternura.
A senhora parece ótima, além de ser dona de uma energia inspiradora...
 Obrigada, querido! Mas para a gente começar esse papo, meu filho, vamos esquecer isso de “senhora”, por favor (risos).

Tudo bem. Perdas e Ganhos é seu primeiro trabalho após o falecimento do Paulo. Como foi voltar a atuar sem ele?
 Foi um trabalho difícil no começo, até para eu me controlar emocionalmente. Tirei força da compreensão de vida que eu tenho. Sei que o caminho de todos nós é esse. A única certeza que temos na vida é o momento final. Mas a vida não começa no berço e não acaba no túmulo. Ela continua. Tenho meu lado espiritual muito forte. Sou kardecista, o que me dá um apoio grande de compreensão da nossa trajetória. O sofrimento, a dor, o vazio, a saudade, tudo isso vai me acompanhar para sempre. Mas pelo menos o trabalho vai me ajudando na superação.

 De onde tem tirado forças?
Durante o trabalho, Bethinha (sua filha) me falava: “Força, mãe, respira fundo e vai”. Aí fui dominando as emoções. Faço o espetáculo para cima. O que sinto em relação ao Paulo não é uma saudade triste, para baixo, de sofrimento. É uma saudade boa, mando para ele energia de luz. Acho que ele está feliz, onde quer que esteja, por nos ver realizar esse trabalho e notar o sucesso que obtivemos. É um fluxo de sentimentos positivos.

Antes do espetáculo, uma gravação com a voz do Paulo avisa ao público para desligar os celulares. De quem foi a ideia?
É tudo culpa da Beth! Quando cheguei ao ensaio geral, ela virou e me falou: “Mãe, tenho uma surpresa para você”. E ouvi aquela voz. Foi gostoso. De alguma forma ele está ali no espetáculo conosco. Ele já estaria ali nos nossos pensamentos, é claro. Mas a voz dele nos acompanha, o que é muito bom.

 Sente a presença dele?
Não no sentido dos espíritos. Ele agora é só energia. Estudo o kardecismo no sentido de filosofia de vida, ciência para exercitar a religiosidade. Acredito em Deus como forma positiva de sentir as energias. É nisso que acredito. Quando você tiver que receber alguma mensagem, ela chegará a você de alguma maneira, não importa como.

Com 67 anos de carreira, você está no seu primeiro monólogo. Ainda é possível se surpreender na profissão depois de tantos anos de experiência?
Claro! A vida é isso. A cada momento estou sendo surpreendida. Quero acompanhar todo o processo de aprendizado que a vida me dá. Em teatro, por exemplo, é sempre difícil. O monólogo é complicado porque a gente fica sem ter onde se apoiar. É preciso que o ator estude muito e tenha domínio pleno do texto.


Entre perdas e ganhos, o que fica no fim das contas?
A experiência, a evolução. Quando você aprende alguma coisa, cresce. Isso é o que fortifica sua caminhada. Em todas as perdas, a gente tem também ganhos. Ganhos de entendimento, de compreensão... Assim é a vida.

Você ganhou mais do que perdeu?
Sempre! Isso acontece com todos nós. Mas as pessoas não têm essa noção. Paulo sempre dizia assim: “É muito mais fácil lembrar da bofetada do que do beijo”. É um provérbio chinês. Na vida é tão bom conquistar um amigo, por exemplo. É tão bom lembrar dessa amizade, tão melhor isso do que lembrar do momento em que a gente brigou... Paulo sempre dizia... Olha, já estou eu citando o Paulo de novo! Ele dizia: “A briga não é uma atitude inteligente”.

Fazendo um balanço de sua trajetória até aqui, qual foi o maior aprendizado que você teve na vida?
O maior foi de relacionamento. Eu e Paulo... Desculpe, eu falo muito dele (risos)... A gente sempre se respeitou na individualidade. A paixão vai se transformando em amor, mas a brasa da paixão fica lá. A qualquer momento ela inflama. Com a gente acontecia isso. Nunca tivemos uma briga de casal. A gente discutia porque tinha opiniões que se diferenciavam. Tínhamos o que discutir, graças a Deus. Porque senão ia ser uma chatice! Outra coisa importante era saber o quanto um estava errado em relação ao outro.

 Arrepende-se de algo que podia ter feito com ele?
Que eu tenha consciência, não. Posso até ter deixado de fazer algo, mas não lembro. E ele também comigo. Sempre fomos parceiros. Éramos agradáveis um com o outro. A forma romântica e carinhosa dele não era de dizer coisas, era de fazer alguma coisa. Por exemplo, ele adorava me dar presentes, independentemente de datas. Dava flores, coisas mínimas, coisas bobas, mas que tinham valor. Um dos últimos presentes que dei para ele foi um radinho, para ele colocar no banheiro (seus olhos ficam marejados).
Ainda chora de saudade?
Vou chorar sempre. Mas não aquele choro de desgraça. Sei que ele está melhor do que estava. O último ano dele foi muito difícil, sofreu demais, com muita dor, cheio de morfina, não andava direito.... Nossa, não gosto nem de lembrar. Só podia ser carregado. Era uma coisa horrorosa. Antes era cheio de vitalidade. Não gosto nem de lembrar (pausa). Às vezes a lágrima corre.

O que fez com os pertences pessoais do Paulo?
Dei tudo. Distribuí algumas roupas para a família e outras para um bazar do centro espírita que frequentamos. Em São Paulo doamos para uma casa de fraternidade. Não consigo é tirar a aliança que ele me deu quando comemoramos 60 anos de casados. Foi um momento tão extraordinário, quando os filhos prepararam em São Paulo uma comemoração pela nossa união. Não consigo, não. Estou sempre com essa aliança (Nicette se emociona). Ele que me deu, né? Não tenho por que tirá-la.

O que você quer da vida?
 Quero paz, alegria, realização. Quero trabalhar enquanto der. Não quero ficar parada. Vou voltar a fazer novela em março, será a próxima das 7, ainda sem nome definido. Já tenho tido encontros de elenco e reuniões com o diretor Wolf Maya, adoro este momento de definições... Quero movimento na minha vida, não quero nada parado. Eu estou sempre tendo ideias, gosto de pensar. Sou inquieta.

Qual é o momento profissional e pessoal que mais lhe dá orgulho?
Celebro o fato de ter tido a oportunidade de fazer muitas personagens boas e a compreensão de não ter feito outras (risos). Sinto orgulho de ter começado com a orientação de Dulcina de Moraes (atriz teatral); de ter tido a direção do Ziembinski na peça Anjo Negro, de Nelson Rodrigues; de ter feito Margarida, de Fausto; de ter começado ganhando medalha de ouro como atriz revelação. Dulcina me dizia que na vida temos dois caminhos, o do fracasso e o do sucesso. Ela repetia: “Assimile tudo o que você puder diante de um fracasso para que o sucesso não suba à sua cabeça”. Isso norteou minha vida. Meu outro orgulho é, junto com o Paulo, ter construído uma família com pessoas diferentes, mas respeitando as individualidades. 

FONTE\QUEM
FOFOCANDO NA WEB

Fofoca 1
Uma ex participante de um reality famoso que jura que é heterossexual está saindo com uma famosa cantora.
Mais questionada sobre a relação a moça sorri e diz que não se trata de homossexualidade, nem bissexualidade, que ela é heterossexual, que está apenas realizando uma fantasia sexual... Oi?

Fofoca 2
Um jogador de futebol que atualmente está atuando num time aqui do Brasil está traindo a mulher com um jogador. 
Pasmem, o rapaz é conhecido na midia como o seu "melhor amigo" e frequenta sua casa e sua mulher nem desconfia da traição, a moça ingênua, só se preocupa com as "Marias chuteiras" que vivem atrás de seu marido.

Fofoca 3
Um famoso jornalista e apresentador está devendo na praça mais de R$80 mil reais. 
O rapaz andou fazendo umas comprinhas em uma badala grife masculina ,em uma joalheria de um shopping do Rio de Janeiro e também num restaurante chique de São Paulo. 
Os proprietários andaram cobrando o rapaz, mais até agora não tiveram sucesso... 
Uma funcionária da casa do famoso disse que o salário dos funcionários estão atrasados cerca de 3 meses e que há anos o rapaz vive de aparências e que até carro importado que ele circula ele comprou em 50 vezes. UI!!!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Marcos Veras:
‘É impossível ser engraçado o dia inteiro’
Por Leo Dias
Figuraça. Essa é a melhor definição para Marcos Veras, que é ator, humorista e um dos apresentadores do ‘Encontro com Fátima Bernardes’. 
Durante um papo divertidíssimo, ele, que é casado com a atriz Júlia Rabello, contou sobre seu personagem na próxima novela das 21h ‘Babilônia’, jurou que acorda de bom humor e disse que o desejo de ser pai está gritando. 
Veras também falou sobre dinheiro: “Meu celular não é o iPhone 6, meu carro é normal. Amo viajar”.

O que você queria ser quando era garoto? 
Como todo moleque já quis ser jogador de futebol. Cheguei a jogar na escolinha do Vasco, mas nada profissional. Já quis ser policial e dublê de cinema, olha que loucura! Assistia aos filmes e em casa ficava me jogando do sofá para o chão, da mesa para o chão… Minha mãe dizia que conseguia pular sem me machucar. Fui uma criança levada. Tenho uma cicatriz na sobrancelha, que é resultado de uma queda que tomei de um muro de três metros de altura. Criança serena, calma (risos).

Tinha ideia que ia virar apresentador de TV? 
Não. Engraçado que as coisas na minha carreira acontecem degrau por degrau. Tem um sabor gostoso que dá um sentido de batalha, luta, que nada vem fácil, e realmente não vem. Ouvi muitos ‘nãos’. A profissão do ator é recheada disso.

O que de mais legal o humor trouxe para você? 
Em tudo eu tento trazer o humor comigo. Funciona como uma terapia, até para os problemas. Levo tudo na ironia, deboche, mas levo muito a sério o meu trabalho. Não me abalo com os ‘nãos’, mas já passei por uma situação de estar pronto para gravar um comercial de plano de saúde e desistirem de mim no set, porque eu tenho uma cicatriz na sobrancelha, que hoje é amenizada com maquiagem. Aquilo me abalou na hora. A autoestima foi lá embaixo. É impossível ser engraçado o dia inteiro. Entendo que o comediante tem uma profissão muito íntima do telespectador e, geralmente, a maioria é querida. É natural ter intimidade e te pedir uma piada, uma graça. Eu não consigo ser engraçado todo dia na Fátima. Meu papel ali é entreter, não só ser engraçado.

Teve algum fã sem noção?
Acontece bastante. Já tomei um tapa nas costas muito forte em um shopping em Brasília. Estava andando para o teatro e o cara veio nas minhas costas e gritou: “Te peguei”. Eu falei: “Estou vendo. Pegou de jeito”. A outra em Copacabana, eu indo ao médico e a pessoa pegou na minha mão, num movimento que parecia de assalto. Eu já virei com o cotovelo e quase acertei a menina. “Pelo amor de Deus! Você está em Copacabana, eu com o celular na mão e você me aborda desse jeito?”. Ela respondeu que era muito minha fã e ficou tudo bem.

Você escolheu onde queria estar ou as coisas foram acontecendo na sua carreira? 
Sou extremamente organizado e procuro planejar tudo. Mas também se eu for fazer um resumo das coisas que aconteceram comigo, nada disso planejei. Nunca pensei que fosse trabalhar com uma jornalista do ‘Jornal Nacional’. Mas já passou pela cabeça trabalhar com Agildo Ribeiro, humorista, caminho mais natural. Em ‘Babilônia’ vou trabalhar com a Fernanda Montenegro. As coisas foram acontecendo de maneira natural, mas tudo é resultado de um movimento que eu sempre fiz. Sempre quis viver da minha profissão.

Está satisfeito no ‘Encontro com Fátima Bernardes’?
O programa faz três anos em junho e, por ser diário e ao vivo, você tem que estar sempre se reinventando. Meu trabalho no programa mudou muito de lá para cá. Fiz esquetes, palco e hoje sou só no palco, já cubro férias da Fátima. Para substituí-la tem que ser três. Ela é gentil, elegante. A gente faz um novo programa sem perder a essência do projeto.

Você acorda de bom humor? Como é fora dali? 
Geralmente metade do dia eu estou bem. Acordo bem-humorado porque tenho que ir para o Projac fazer humor. Talvez eu seja o comediante mais bem-humorado de manhã. Mais cedo seu cérebro ainda está pegando no tranco, armazenando coisas até ficar esperto. No meu caso, tenho que acordar cedo, tomar um bom café e já chegar animado. Tem dias que você chega cansado, o programa é ao vivo. Tem vezes que a olheira está gritando. Algumas pessoas na rua me acham sério. Eu não me acho engraçado.

Hoje em dia o humorista tem que tomar cuidado com o que diz, senão as pessoas caem em cima dele por conta do tal politicamente correto. Já passou por alguma saia-justa ao falar de alguém? 
Hoje em dia, existe uma patrulha em cima dos comediantes, do politicamente correto, que te deixa mais alerta com tudo. Uma vez, ano passado, no próprio programa da Fátima, estava na rua, em Campo Grande, falando sobre o terror que os alunos têm da matemática. A pauta era essa e perguntei a uma das crianças, que disse que a matéria preferida era educação física, e eu falei: ‘Essa não vale!’ Meu Deus, quase fui morto pelos professores de educação física, a ponto de ter que pedir desculpas no dia seguinte.

Como fica sua agenda com a estreia de ‘Babilônia’? Fale um pouco do seu personagem? 
Vou continuar no programa e com a novela. Sempre tive, desde o início do ‘Encontro’, flexibilidade de tocar meus projetos como ator. Agora, sendo uma novela da casa, acho que não terei problema. O Norberto é um cara trabalhador, responsável e tem mania de organização. Ele é um aspirante a chef de cozinha.

Já sabe cozinhar de verdade? Vai tentar em casa?
Não experimentei em casa, não. Acho que vou fazer tudo na gravação. Nunca tive habilidades com facas, talheres ou quebrar ovos. O que eu posso te dizer é que eu nunca mais cortei um limão do mesmo jeito. Nunca mais cortei uma carne do mesmo jeito. Eu vou fazer um churrasco em casa, me sinto um chef de cozinha cortando uma picanha com muito estilo. Já sei amolar uma faca. Meu churrasco é bom, hein. Pode perguntar a Julia (Rabello, mulher).

Vamos falar de três dígitos. A entrada do Felipe Andreolli, ganhando bem, trouxe algum ciuminho para a equipe?
Eu só vi pela imprensa. O Andreolli entrou muito bem, sou fã dele há algum tempo, entrou à vontade, veio para somar e faz humor. Mesmo que ele ganhe R$ 80 mil eu estou ganhando mais do que isso. Só que não (risos).

Você ficou rico?
Não penso nisso, não. Não sou um cara de ostentar.

Quanto tem na sua carteira agora?
Tem um cartão de crédito. Não se anda mais com dinheiro. Eu vivo do meu trabalho, vivo bem, mas não posso nem pensar em tirar férias. Deixar de fazer show, mexe no meu orçamento. Deixar de pensar em projetos, mexe na minha estrutura de vida. Meu celular não é o iPhone 6, meu carro é normal. Amo viajar e gasto em viagens e restaurantes. Eu e Julia adoramos ir ao cinema e jantar.

Como é a sua relação com a Julia? 
Vamos completar, quarta-feira, dez anos juntos. São quatro de casados. O segredo, ou a característica de nossa relação, é que a gente se diverte muito juntos. Sendo indo ao cinema ou vendo um filme em casa. As nossas discussões, geralmente são assuntos bobos. Ela não atende o celular, deixa para vibrar… Isso me deixa irritado. Ela já briga que eu não saio do celular…

E filhos?
A gente quer muito. Falamos isso o tempo inteiro. Quem sabe este ano?

Qual a notícia que você gostaria de dar no ar?
Que a corrupção no Brasil diminuiu em 70%. Já estava bom.

FONTE\ODIA
Susana Vieira fala sobre sua dieta na revista ‘Malu’
Susana Vieira é capa da revista ‘Malu’ desta semana. A atriz conta como conseguiu emagrecer seis quilos em apenas dois meses para brilhar como rainha da bateria da Grande Rio. 
Ela segue a Dieta dos Pontos DS, que funciona através de um aplicativo de celular. 
Trata-se de uma reeducação alimentar que deixou a estrela da Globo linda e poderosa para arrasar na Sapucaí.
‘Malu’ traz o cardápio completo e todos os detalhes da nova rotina da musa desta coluna, que se prepara para voltar às novelas em ‘Favela Chic’, título provisório da trama de João Emanuel Carneiro, que entrará no ar no segundo semestre deste ano.

FONTE\ODIA
Tom Cavalcante fala de programa no 
Multishow e do aprendizado nos EUA
Por Anna Luiza Santiago
Amigos de longa data, Fausto Silva e Tom Cavalcante tiveram há dez anos a ideia de um programa de humor que se passasse num shopping. 
O projeto só foi desengavetado no ano passado e agradou ao Multishow.
 Agora, ele começa a ganhar forma num dos estúdios da Quanta, em São Paulo, onde será gravada a atração que o humorista vai estrelar a partir de junho no canal da Globosat.
 Com dois metros de profundidade e 29 de boca de cena, o palco reproduz o centro comercial que será alvo de uma ferrenha disputa familiar.
- O presidente da empresa morre e deixa o shopping de herança para o segurança, que é o meu personagem. 
Indignada, a família vai sempre tentar fazer com que ele assine uma documentação para tirá-lo da jogada - adianta Tom, que quer a participação do apresentador do “Domingão” na história.
O elenco conta ainda com Danielle Winits, Camilla Camargo, Nany People, Monique Alfradique, Alex Gruli e Léo Castro. Serão 30 episódios de 45 minutos. 
Cada um terá cerca de 30 figurantes. Tudo ao vivo, como nos moldes de um programa que Tom conhece bem, o “Sai de baixo”, no qual atuou por três anos, antes de assinar com a Record, em 2004.
- Quando fui para os Estados Unidos (ele se mudou para Los Angeles em 2013 e passou dois anos lá), os fãs não entenderam. 
Eles cobravam minha volta. Mas eu estava interessado em cinema, não queria saber de TV. Só mudaria de ideia com um projeto interessante como esse.

A experiência em Los Angeles veio depois de 21 anos na televisão aberta. Ele fez workshops e um média-metragem:
- Os americanos trabalham de modo rígido, foi um aprendizado. Tenho projetos guardados para TV e cinema. Vou colocar em prática depois de mostrar a cara de novo.
O comediante garante que muitas das influências de lá estarão no novo programa:
- Tenho visto uma garotada fazendo um humor muito americanizado. Acho que devemos copiar, sim, mas adaptar para o Brasil. 
Embarco na novidade sem abandonar a tradição, como aprendi com Chico Anysio - diz Tom, que cita Tatá Werneck, Marcelo Adnet, Paulo Gustavo e Fabio Porchat como “revelações”.
Ele faz críticas à falta de liberdade no humor aqui no Brasil:
- Nos EUA, eles falam o que querem, existe compreensão de tudo, não há cerceamento.

FONTE\OGLOBO
Par de Paolla Oliveira em série
 diz que repercussão continua e 
que namorado não teve ciúmes: 
'Foi fichinha'
Por Anna Luiza Santiago
Martha Nowill, que interpretou a namorada de Paolla Oliveira na série "Felizes para sempre?", diz estar surpresa com o fato de a repercussão em torno da história de Euclydes Marinho continuar.
- Que loucura essa série. Todo mundo me pergunta: 'Te enfeiaram muito na TV' e 'Como ela pôde fazer isso com você?' - conta a atriz, que, na trama, descobriu que a parceira era a garota de programa Danny Bond e foi maltratada por ela.
Segundo Martha, há muitos questionamentos sobre Paolla.
- Imagina que, no país da bunda, o grande lance foi a bunda dela - diverte-se a atriz, que considera o beijo gay ainda um tabu. - O público mais careta engole por pressão.
Martha conta ainda que o namorado não teve ciúmes das cenas quentes na série dirigida por Fernando Meirelles.
- Ele me vê fazendo coisas piores na peça. Então, foi fichinha - diz ela, que está em cartaz em São Paulo com o espetáculo "Animais na pista", sobre relações amorosas.
A atriz poderá ser vista ainda no cinema no filme "Superpai", que estreia semana que vem, e no longa "Vermelho russo".
 Esse útlimo projeto nasceu depois que ela foi estudar teatro por um mês e meio na Rússia, durante o inverno, e fez um diário da viagem.
- O diretor Charly Braun, que fez 'Além da estrada', teve a ideia de transformar essa experiência em filme. 
No ano passado, ficamos um mês na Rússia rodando. Sou uma das protagonistas e também roteirista - explica.

FONTE\OGLOBO

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Nicole Bahls ganha programa próprio e será dirigida por Marlene Mattos

Em conversa com o EGO, ex-repórter do 'Pânico' falou sobre novo desafio e fama de mal humorada da diretora. 'É a realização de um sonho'.

Por Luisa Girão

Menos de um mês após deixar o "Pânico", Nicole Bahls já tem novos projetos para TV.
 A repórter ganhou um programa só dela no canal "E+ TV" e será dirigida por Marlene Mattos.
 "Estou muito feliz porque agora terei um programa só meu e comandado por uma grande diretora, que é a Marlene.
Estou cheia de vontade para começar a gravar", contou Nicole ao EGO, nesta sexta-feira, 20.
Nicole apresentará um programa sobre bem estar, o "Corpo em Forma", em que ela visitará academias, nutricionistas e clínicas para saber como manter o corpo saudável. "Sem exageros ou hidrogel", brincou a Marlene.
Segundo a diretora, o que chamou a atenção para convidar Nicole para o programa foi a espontaneidade dela.
 "Eu a vi numa entrevista na TV e achei ela autêntica.
Não é dizer tudo que se passa na cabeça, mas saber aproveitar o momento e falar uma frase de efeito.
Ela sabe como o jogo funciona. Além de ser bonita, claro, e estar cheia de disposição para aprender", afirmou Marlene.
A repórter também é só elogios para Marlene: "Sempre admirei muito o trabalho dela e acho um grande ícone da televisão brasileira. É a realização de um sonho".
Sobre a fama de mal humorada da diretora, Nicole afirma que não se preocupa com isso. "Já disse para a Marlene que ela pode me corrigir e chamar atenção mesmo porque quero aprender. Esse ano é de aprendizado", falou ela.
Já Marlene acrescentou: "Eu avisei a ela que a minha fama tem suas verdades e que ainda estou ficando velha.
Ela disse e escreveu que está disponível para aprender. Acho que vai dar certo".
Nicole começa a gravar o programa em março e tem previsão de estreia no mesmo mês.

FONTE/EGO


Ex-'Malhação' relembra
fama de Zac Efron brasileiro:
'Nunca foi vantagem na hora da conquista'


Maísa Capobiango


Enquanto estava no ar em "Malhação", entre 2009 e 2010, Erich Pelitz ficou conhecido como o Zac Efron brasileiro, pela semelhança física com o astro da série “High School Musical” . Cinco anos após a participação na novela juvenil, ele, que voltará às novelas em breve, conta que se divertia com a comparação:
- Quando era chamado de Zac Efron, eu dava risada. 
Mas isso nunca foi uma vantagem na hora de conquistar alguém - diz Erich, que namora há quase três anos uma estudante de medicina de Niterói.
Um ano e meio após o término de "Malhação", o ator começou a trabalhar no Fox Sports.
Foi contratado para fazer vídeos de divulgação da chegada do canal no Brasil e acabou ficando três anos no canal, à frente de programas de esportes radicais.
- No fim do ano, meu contrato com a Fox terminou e recebi um convite para fazer  "Os Dez Mandamentos" na Record.
A previsão é que o meu personagem, Jairo, que será filho do Heitor Martinez, entre na novela em maio.

FONTE/OGLOBO

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Arthur Aguiar:
"Só saio por onde entrei"

Ator respondeu às perguntas dos leitores enviadas ao site de QUEM

Por Raquel Pinheiro
Um ídolo das adolescentes desde o Diego de Rebelde (2011), Arthur Aguiar, o Duca de Malhação, afirma que namoraria uma fã e, solteiro, dá a dica para as candidatas:
“Gosto de meninas alto-astral, divertidas e que entendam o meu trabalho.”
 Aos 25 anos, foi nadador e deixou o esporte cansado da vida de treinos.
 A disciplina de atleta, no entanto, permaneceu na alimentação.
“Não bebo álcool, não como nada de açúcar, não ponho sal na comida”, explica Arthur, que mora sozinho no Rio de Janeiro e garante dar conta das tarefas de casa.
“Sei cozinhar, lavo louça, coloco roupa na máquina de lavar”, jura.
 Supersticioso, disse à repórter Raquel Pinheiro, ao responder às perguntas enviadas pelos leitores ao site de QUEM, que evita pisar em listras no chão e só sai de um local pela mesma porta que entrou.

1- Você está namorando a Bruna Hamu? E a Alice Wegmann?
Taissa Eller, por e-mail
 As duas ao mesmo tempo (risos)? Já namorei Alice e não estou namorando a Bruna. Estou solteiro.

2- É verdade que sua alimentação é bem restrita?
Aline Moreira, Salvador (BA)
 Sim. Não bebo álcool, não como nada de açúcar, não ponho sal na comida. Carne vermelha só uma vez por semana. Eu me alimento de três em três horas. Mas não gosto de legumes ou frutas, só batata, cenoura e banana. Na época da natação, tinha que tomar multivitamínicos para equilibrar. Isso é assim até hoje.

3- Você namoraria uma fã? E o que uma menina precisa ter para conquistá-lo?
Betina Souza, São Paulo (SP)
 Não teria problema em ficar com uma fã desde que realmente rolasse um interesse mútuo e que ninguém estivesse namorando. Gosto de meninas alto-astral e divertidas e que entendam o meu trabalho.

4- Você se arrepende de ter largado a natação?
Diego Bandeira, Petrópolis (RJ)
 Não. Comecei a nadar bebê e fui federado dos 6 aos 19 anos. Só que em qualquer esporte de alto rendimento você precisa treinar, e eu não aguentava mais treino. Quando parei, eram dez treinos por semana, de segunda a sábado. Eu nadava 15 quilômetros por dia!  Hoje nado pouco, mas a disciplina do esporte me ajudou em tudo na vida.

5- Você é supersticioso?
Vanessa Sofka, por e-mail
 Sim. Só entro em algum lugar com o pé direito, só saio por onde entrei, não passo debaixo de escada e, se a porta do quarto não estiver fechada, não durmo. Também bato na madeira e, se o chão tem listras, nunca piso nelas.

6- Quem é seu grande ídolo na vida?
Gabriela Andrada, Fortaleza (CE)
 O ídolo que eu mais admiro como profissional e pessoa é Ayrton Senna, pela forma como ele conduzia sua carreira, a determinação que possuía e as coisas boas que transmitia ao público. Tenho outros ídolos, como Cazuza, Tony Ramos, Wagner Moura e Fernanda Montenegro.

7- Você mora sozinho? Consegue se virar bem?
Daniela Pinheiro, Maringá (PR)
 Morei sozinho pela primeira vez aos 17 anos, quando fui para São Paulo nadar pelo Clube Pinheiros. Depois voltei e passei um tempo com a minha mãe. Hoje tenho a minha casa e me viro bem. Sei cozinhar, lavo louça, coloco roupa na máquina de lavar e arrumo a cama. Também sei fazer faxina, mas tenho preguiça. Pela falta de tempo, tenho uma pessoa que me ajuda.


8- O que você gosta de fazer nas horas vagas?
Melissa Silveira, Porto Iguaçu (PR)
 Quando estou trabalhando, acabo mesmo é descansando e vendo a minha família. Nas férias gosto de pegar onda, jogar futebol e viajar, dando preferência a lugares de praia.

9- Você ainda fala com a galera de Rebelde?
Juana Lopez, por e-mail
 Quase todo dia, pois nós somos realmente amigos. Eu, Sophia Abrahão, Lua Blanco e Mel Fronckowiak, Micael Borges e Chay Suede temos um grupo no WhatsApp (aplicativo de celular). Só sai besteira! Torcemos muito uns pelos outros e sempre tentamos nos encontrar, mas às vezes nem todo mundo consegue ir. Assim, tem épocas em que estou mais próximo do Micael, outras do Chay, dependendo de como anda a vida de cada um.
Editora Globo (Foto: Editora Globo)

10- Como vai sua carreira musical? Seu CD solo vai sair mesmo?
Kelly Duarte, Belém (PA)
 Eu saí de Rebelde e montei a banda F.U.S.C.A. com amigos, mas emendei vários trabalhos e decidimos terminar. Quando eu ia produzir meu disco, veio Malhação e precisei dar uma parada. Estou retomando esse projeto, mas tem que ser feito direitinho, com calma. Já tenho várias composições prontas e quero seguir um estilo samba-rock.

FONTE/QUEM

Ex- 'TV Globinho', Lua Blanco aproveita férias da TV para preparar CD e praticar 'stand-up paddle'

Por Maísa Capobiango
Depois de cinco anos trabalhando sem férias, Lua Blanco está   aproveitando o tempo livre:
nas últimas quartas-feiras, ela tem sido presença garantida no show "Surf'n Bossa", do irmão Pedro Sol, em Barra de Guaratiba.
Ali, a atriz e cantora também aproveita o contato com a natureza para praticar stand-up paddle, sua nova paixão.
- Comecei no iníco do ano. No final da tarde, parece que estou remando para dentro do pôr do sol.
 É lindo! - diz a artista, que recebe aulas da cunhada, a surfista Priscila Barcik.
A estreia de Lua na TV foi em 2008, na novela "Três irmãs".
Na Globo, ela também foi apresentadora da "TV Globinho" e participou de "Malhação" e "Aventuras do Didi".
De 2011 a 2012, integrou o elenco de "Rebelde" e, em 2013, fez "Pecado mortal", ambas na Record.
- Eu vinha trabalhando sem parar, sem férias. Há poucos dias, estive em Fernando de Noronha e foi até estranho viajar sem ser a trabalho.
Enquanto não tem nenhum projeto em vista como atriz, Lua, que namora o cantor Guga Sabatiê, se dedica à música.
- Estou trabalhando no meu disco solo, escolhendo o repertório. Como é o projeto da minha vida, quero fazer com cuidado, sem pressa.
Amo atuar, mas a veia musical também fala muito forte - afirma Lua, que é neta do cantor e compositor Billy Blanco, morto em 2011.

FONTE/OGLOBO