quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Paloma Bernardi:
 “Não adianta ter só um
 rosto bonito sem conteúdo” 
Atriz respondeu às perguntas enviadas pelos leitores ao site de QUEM

 Por Francine Olivieri
Paulista de 29 anos, Paloma Bernardi é um sucesso na televisão brasileira. 
A atriz, que está no quadro Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, é uma das favoritas na disputa. 
“Estou me dedicando muito à dança. Está sendo uma experiência incrível! Tenho sido avaliada de maneira positiva pelos meus méritos. 
Com garra, estou conseguindo me superar a cada dia”, afirmou a moça, que no mês passado estreou no cinema como protagonista do longa Lascados, de Vitor Mafra. 
“Agora quero fazer quantos filmes conseguir. Tenho muito para conquistar. Pretendo aprender e evoluir ao máximo”, disse ela à repórter Francine Olivieri, ao responder às perguntas enviadas pelos leitores ao site de QUEM.
1- Em algum momento da carreira teve vontade de desistir?
Caroline Trevisan, Cotia (SP)
Jamais! Estou no meio artístico desde os 4 anos de idade, trabalhando com publicidade. Minha brincadeira de criança era atuar. Nos testes, encontrava outras atrizes mirins e brincávamos de interpretar historinhas. Fiz aulas de teatro e me formei em rádio e TV. Sempre amei minha profissão, não tinha como fugir disso.

2- A sua beleza já influenciou em algum trabalho?
Walter Baptista, Natal (RN)
No começo, sim, mas não foi tudo. Não adianta ter só um rosto bonito sem conteúdo. Às vezes, a beleza pode prejudicar também. Já estive em situações em que alguém vira e fala: “Ah! Mas ela é muito bonitinha para fazer determinada personagem”. Então você precisa mostrar duas vezes que consegue e pode interpretar aquele papel.

3- O apoio dos fãs ajuda antes de entrar para dançar?
Eduarda Paz, São Mateus do Sul (PR)
Muito! Parece que sinto a vibração deles. Na maioria das vezes, o programa é ao vivo, o que nos deixa nervosos. Por mais que eu receba esse carinho da minha família e dos meus amigos – o que é muito importante! –, sinto também a energia dos fãs. Danço para eles!

4- O seu relacionamento com o (ator e cantor) Thiago Martins é muito sólido. Vocês têm planos para o futuro?
Maria Louro, São Paulo (SP)
Nós já namoramos há pouco mais de dois anos, mas acho que é cedo para casar. Claro que penso em entrar na igreja de branco, da forma mais linda, tradicional e com tudo a que tenho direito, mas não agora.

5- Você pensa em ter filhos?
Murilo Tavares, Santos (SP)
Com certeza! Claro que primeiro eu penso em casar e depois em ter filhos. Sei que estou com 29 anos e uma hora o relógio biológico cobra, mas acredito que essas coisas aconteçam no momento certo. Na hora que tiver que acontecer, vai!
6- Você posaria nua?
Rosália Maria,Itanhaém (SP)
Não. Eu adoro fotografar e fazer ensaios diferentes. Já encarei até algumas fotos sensuais para revistas, mas posar nua não é meu foco ou algo que me atraia.

7- Você perdoaria ou já perdoou uma traição?
Agnes Brustello, Osasco (SP)
Eu perdoaria, mas depende das circunstâncias. Quando a gente gosta, o sentimento fala mais alto. Agora, se errou uma vez,  duas, na terceira já não tem mais desculpa. Como diz aquele ditado “errar é humano mas persistir no erro é burrice”.

8- Você engordaria ou rasparia a cabeça por alguma personagem?
Beatriz de Paula, Belo Horizonte (MG)
Sim, inclusive estou esperando esse papel. Vale tudo por uma história interessante! Rasparia a cabeça, engordaria, mudaria a cor do cabelo... Abraçaria qualquer tipo de mudança.

9- Você já fez ou faria uma cirurgia plástica?
Jacinda Luz, Vitória (ES)
Nunca fiz nenhum tipo de cirurgia. Estou feliz com o meu corpo, mas se algo me incomodasse, não vejo por que não. Se alguém não está satisfeito (consigo mesmo) e a cirurgia é uma opção para aumentar a autoestima, tem que fazer. Não sou contra. Quando era mais nova pensei em colocar silicone porque era modinha. Depois de uma gravidez posso reconsiderar o assunto.

10- Você já se abalou com alguma crítica?
Solange Stenzel, Rio de Janeiro (RJ)
Críticas são construtivas e temos que absorvê-las. Outros tipos de comentários maldosos a gente compartilha com quem confia e, quando vemos que não têm fundamento, entram por um ouvido e saem pelo outro.

FONTE\QUEM
Daniel comenta que é um pai muito presente:
 ‘Levo na escola, dou banho...’
Cantor conta que não abre mão de curtir o crescimento das filhas

A vida de músico é bastante corrida, cada dia eles estão em um lugar e muitas vezes a família acaba ficando em segundo plano, mas isso não se encaixa na realidade do cantor Daniel.
 “Eu não abro mão de curtir ao máximo as minhas filhas. Desde que a minha primogênita nasceu, não fico mais do que sete dias ausente”.
Daniel conta que gosta de participar de todos os momentos das filhas Lara e Luiza e que é um paizão muito presente. 

“Eu levo na escola, dou comida, dou banho... Faço tudo o que é possível, só amamentar no peito que não consegui, mas o restante tudo”, brinca o técnico do The Voice Brasil.
Durante o Programa do Jô, o cantor também dá uma palinha da música “Tantinho”, que tem uma ligação muito forte com sua filha mais velha. 
"Essa canção, eu gravei para a minha primogênita. É uma composição que o Carlinhos Brown fez para duas deusas, Odara e Yara, e que encaixou com o nome da Lara”.
Filhas de Daniel são mimadas por fãs do pai: 'Ganham mais presentes do que eu'
O cantor ainda aproveita a entrevista para entregar um presente muito carinho ao apresentador Jô Soares.
 “Eu trouxe a Nossa Senhora Aparecida, nossa mãezinha, para te proteger”.

FONTE\GSHOW
Bruna Marquezine fala sobre sensualidade:
 'Uso nas horas certas'
Atriz fala sobre liderar o ranking das mulheres mais sensuais: 
'Não me vejo de jeito nenhum como a mulher mais sexy do mundo.'

Por Aline Nobre
Ela recebeu nada menos do que aproximadamente 300 mil votos e foi eleita a mulher mais sexy do mundo na seleção da revista "VIP". 
Mas isto não parece ter sido um fato tão grandioso assim para Bruna Marquezine. A atriz de 19 anos conta que não consegue se ver como este símbolo sensual.
"É engraçado, não me vejo de jeito nenhum como a mulher mais sexy do mundo, não mesmo. Acho que uma menina de 19 anos tem uma sensualidade natural, que é da idade mesmo.
Como eu trabalhei desde pequena, amadureci mais cedo e essa sensualidade foi algo que se tornou natural. 
Eu prefiro usar esse lado nas horas certas. Acho que tem uma medida para não ficar vulgar e acho que toda mulher conhece o seu lado sensual e sabe usar na hora certa", disse Bruna durante o lançamento de sua linha de esmaltes, no Rio, na terça, 25.
"Admiro muitas mulheres e acho muitas mais sensuais do que eu. Tem mulheres que exploram muito mais esse lado e outras que não exploram, mas todas têm a sua sensualidade.
 E a mais bonita que tem é a que é espontânea, que é natural, aquela sensualidade que a mulher nem percebe", completa a atriz.
Ao liderar o ranking, Bruna desbancou beldades mundialmente conhecidas, como Beyoncé e Gisele Bündchen, além das brasileiras Carolina Dieckmann, Cleo Pires e Fernanda Lima.
Solteira desde o fim de seu namoro com o jogador Neymar, a atriz teve seu nome envolvido ao do modelo Marlon Teixeira, com quem, segundo o colunista Léo Dias, do jornal "O Dia", ela teria ficado durante uma balada em Miami. 
Na coletiva de imprensa, na terça, 25, Bruna não confirmou, mas também não negou. "Não vou falar sobre isso. 
Desrespeita a minha vida pessoal", respondeu ela. A atriz e o modelo já desfilaram juntos no Fashion Rio, em 2013, quando também posaram para uma campanha.
 "Com o tempo fui entender que não adianta me justificar ou prestar contas, porque todo mundo acaba falando o que quer", completou.

FONTE\EGO
Longe da TV, Pitty Webo dedica-se 
ao teatro e fala da filha de 1 ano
Por Clara Passi
O mais recente trabalho de Pitty Webo  na televisão foi como Bebel Gilberto no extinto "Por toda minha", em 2009. 
Desde então, Pitty não parou de escrever, atuar e dirigir peças adultas e infantis. 
A atriz está em cartaz com três espetáculos: a comédia "Mulheres solteiras procuram", no Rio (Shopping da Gávea), e os infantis "A chapeuzinho vermelho", e "As aventuras de João e Maria no teatro", em São Paulo. Todos com texto e direção própria.
A atriz, de 33 anos, conta que passou a priorizar a vida pessoal desde o nascimento de sua primeira filha, Lucy, de 1 anos e 3 meses.
- A chegada da Lucy impactou toda a minha vida. Eu gosto de brincar, cuidar e me dedicar a ela. 
Ser mãe é a maior emoção do mundo e eu quero viver cada fase de perto.
 Não tenho babá para minha filha, mas contratei babás para minhas peças:
uma produtora no Rio e dois assistentes em São Paulo para cuidar dos meus três espetáculos em cartaz - diz ela.
- Além disso, adiei duas peças que escrevi para 2015: "O nascimento do Patinho Feio" e a comédia política "#Brasil", que estreia em março em São Paulo.
Apesar dos trabalhos na televisão (o mais importante deles a Marcinha de "Mulheres apaixonadas", novela das 21h de Manoel Carlos, em 2003), o objetivo sempre foi o palco.
- Lá tenho completa autonomia artística. Eu quero mudar o mundo através da arte. Dirigir e escrever espetáculos é minha missão.
Comecei a estudar teatro aos 13 anos no Tablado e fiz Bacharelado em Artes Cênicas na Uni-Rio.
 Atualmente, estou fazendo Pós Graduação - MBA em Economia Criativa.
Casada com o ator Kadu Moratori, seu parceiro no teatro, Pitty diz que não pensa em aumentar a família por ora.
- Meu dia precisaria ter 50 horas. Todo o meu tempo é da Lucy.

FONTE\OGLOBO

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Luana Piovani:
 'Pago um preço alto por ser verdadeira'
Uma mulher de convicções, a atriz fala à Contigo! sobre as polêmicas que tanto a rodeiam

Por Victor Corrêa
De personalidade forte, Luana Piovani, 38 anos, reafirma suas convicções sem medo de ser polêmica.
"Não tem nada a ver com o fato de ser famosa, mas pago um preço alto por ser verdadeira e muito ética. As pessoas não estão acostumadas com isso", opina.
Casada com o surfista Pedro Scooby, 26, com quem teve Dom, 2, a atriz, no ar no seriado Dupla Identidade (Globo), mostra-se confortável em sua fase madura e fala de relacionamento, fidelidade, beleza, envelhecimento entre outros assuntos.
"Lido muito bem com o passar dos anos, não tenho medo de envelhecer. Acho que estou no lucro! Vou ser uma velha de 90 anos bonitona. Mas não pretendo, aos 90, tentar parecer com 60", avisa.

FONTE\CONTIGO
Junno Andrade:
 'Já fui bem mulherengo, mas isso me ajudou a reconhecer a mulher da minha vida'
O músico e ator Junno conta que vive um amor maduro e mostra aqui por que foi eleito por Xuxa

Por Heloiza Gomes
Junno Andrade e Xuxa, ambos 51 anos, se conhecem desde os anos 1980, quando ele era cantor e se apresentava no programa dela.
Na época, lembra o músico, já rolava uma paquera. Mas romance pra valer, só há dois anos.
 Com dois filhos (Luana, 11, e Vinícius, 26, de relacionamentos anteriores), Junno fala sobre o atual momento.
"Já fui bem mulherengo, mas acho que isso me ajudou a reconhecer a mulher da minha vida. Dei muita sorte em, já maduro, encontrar Xuxa. Ela é a minha musa inspiradora", declara.
Ele acredita que o romance que vive com ela é para sempre e não descarta um casamento com a apresentadora.
"A gente tem o mais legal que é o casamento de almas. No momento, estamos bem assim. 
Mas se um dia resolvermos fazer uma festinha, para dar um beijo na boca na frente das pessoas, de repente...", analisa.

FONTE\MDEMULHER
Carolina Dieckmann conta tudo
 sobre a série 'Eu que amo tanto'
Por Fabio Augusto dos Santos
Em entrevista, atriz fala sobre a experiência de atuar - sem maquiagem e sem glamour - na série Eu que amo tanto, do Fantástico
Despida de vaidade, mas com muita disposição e vontade de ajudar o outro! 
Foi assim que a bela Carolina Dieckmann (36) se entregou de corpo e alma à Zezé, personagem que encarou em episódio de Eu que Amo Tanto, que ainda vai ao ar.
Sua participação na atração fez com que a atriz relembrasse uma época em que realmente ‘amou demais’ e sem limites: o nascimento de Davi (15) – fruto de sua união com o ator Marcos Frota (58). 
E mesmo sem ter tido um contato mais profundo com mulheres que frequentam o famoso grupo de apoio Mulheres que Amam Demais, o papel na série do Fantástico transformou sua vida!
Foi no MADA que a loirinha buscou inspiração para cair de cabeça nesse trabalho curto, porém, marcante em sua brilhante carreira (além de pessoas que passaram por sua vida e outras que têm um grande drama e não conseguem se livrar dele).
No episódio interpretado por ela, que será exibido neste domingo (23), sua personagem Zezé acaba matando o namorado Osório (Antonio Calloni, 52) após ter sido bastante humilhada por ele.
 Nesta entrevista, Dieckmann conta mais sobre sua participação em Eu que Amo Tanto e suas impressões sobre o tema.
 Como foi ficar sem maquiagem e sem nenhum glamour para este trabalho na série do Fantástico?
 Não podíamos contar essa história se não fosse assim. Se o público nos visse de outro jeito, com a maquiagem e o glamour, poderia não acreditar na verdade dessas personagens. Estamos contando histórias de mulheres que estão em carne viva, e a gente também precisava estar na mesma forma, totalmente desglamurizada, sem enfeite, sem nada. Precisávamos mesmo estar nuas e cruas. Não dava para fazer de outro jeito.

 De que forma esta série te tocou?
Todos os dias temos acesso a histórias de muitas mulheres que não têm ajuda, e essas que retratamos tiveram a sorte de encontrar alguém que as ouvisse, que lhe dessem voz. Mas, tem muitas outras que não têm tempo para se cuidar, para cuidar de suas dores. Pessoas que trabalham com a gente, nas nossas casas, que vemos e ouvimos histórias impressionantes. São mulheres que perdem um filho, por exemplo, cujo sofrimento é muito latente. Mulher sofre diferente, é muito hormonal, é dilacerante. Para mim, o que fica, é o respeito ao sofrimento feminino, o respeito à elas. Desejo que consigam diluir a dor ao saber que, não só elas, mas todo mundo sofre com o mesmo coração, cada um com o seu drama, com a sua tragédia. Mas, mulher entende mulher.

Para compor a personagem você chegou a ter contato com o MADA?
Eu li o livro da Marília Gabriela (66), que inspirou a história. Nós também tínhamos esperança de, de repente, ir ao MADA encontrar essas mulheres e sentir a temperatura delas. Mas a grande surpresa foi descobrir que lá não deixam ninguém que não vá para se expor frequentar as reuniões. Ficamos ainda mais impressionadas! E comecei a admirar muito essas mulheres incríveis, que na verdade não querem nada, apenas que você esteja do lado delas como espelho. Fiquei muito maravilhada com tudo!

A Carolina já amou demais?
Com certeza! Em uma entrevista que dei recentemente, usei um exemplo, lembrando que, quando o Davi (meu primeiro filho) nasceu, eu não queria dormir. Fiquei muito louca com a maternidade, em como consegui parir. Eu era jovem, tinha 20 anos... Ele nasceu perfeito, estava mamando, se alimentando de mim, tudo aquilo fazia com que eu não quisesse dormir. Meu médico, ainda no hospital, colocava comprimidos na minha boca para eu ‘apagar’, mas quando ele saía do quarto, eu cuspia! Não queria mesmo dormir. Naquele momento, não via outra saída. Apenas depois de 14 dias cedi ao sono, e só após muito tempo me dei conta de quanto eu fiquei louca, sem medida alguma.

Mas esse comportamento não foi uma espécie de depressão pós-parto?
Eu não tive depressão pós-parto, não foi isso. Não tive nada demais, foi só um amor que me invadiu e não cabia em mim. Queria viver cada pedaço dele, sabe? Mas isso não deixa de ser loucura, não deixa de ser um destempero. Passei por outras histórias com meu ex-marido, com meu primeiro namorado, com a perda da virgindade. Já tive as minhas loucurinhas femininas, mas isso é coisa de mulher! Nós chegamos a temperaturas inimagináveis.

Em relação ao grupo MADA, acha que essa temperatura feminina que você citou agora faz dessas mulheres pessoas doentes?
Elas não são diagnosticadas, se diagnosticam sozinhas ao perceber que começaram a passar da medida do ‘normal’. Isso é o mais legal! É a mesma coisa dos Narcóticos Anônimos (NA). Não adianta mandar alguém ir, você tem que querer, tem que desejar, se reconhecer naquele lugar, reconhecer que precisa de ajuda. E isso é lindo. Quando a pessoa escolhe se curar, ela fica ainda mais perto da cura. Com certeza a minha temperatura não é a de nenhuma dessas mulheres. Essa experiência eu não tenho, no entanto, tenho as minhas histórias, cada um tem a sua válvula de escape. Mas, no geral, todas sentem.

 E como lidar com todos esses sentimentos? Há solução?
Acho que os desafios são grandes e diários. O maior deles – que eu considero – é o desafio da vida, manter o equilíbrio para não cair nesses excessos. Quantas pessoas a gente conhece que estão se excedendo e não procuram ajuda? Não conseguem se ver como necessitadas. Isso também é um alerta e a série Eu que Amo Tanto tem um núcleo social muito grande. Algumas mulheres podem se reconhecer na telinha e começar a perceber que a ficha delas não caiu.

Sua personagem mata o amante afogado. Como foi gravar essa cena?
Na hora pensava no que fazer, em qual poderia ser a inspiração, porque eu nunca passei por nada nem parecido. E é tão louco você matar uma pessoa que ama para ‘ficar com ela’, né? Me caiu a imagem do homem bomba. O cara que mata um monte de gente e se suicida, porque sabe que vai encontrar com Deus e que aquilo é a coisa certa a fazer. Ele faz porque é o único jeito. Não tem crítica, não tem julgamento algum. Tem amor, um amor bem profundo, sem medida por alguma coisa e mais nada. A pessoa fica cega! A minha inspiração para aquela cena foi isso. Não teria outro jeito de eu fazê-la.

FONTE\CONTAMAIS
Biografia de Eike revela que Flávia Sampaio chantageou o empresário ao descobrir seu fetiche por garotas de programa
Por Leo Dias
Chega amanhã às livrarias de todo o Brasil o livro ‘Tudo ou Nada — Eike Batista e a Verdadeira História do Grupo X’.
 Em um dos trechos da biografia, escrita pela jornalista Malu Gaspar, a autora revela que Flávia Sampaio — então namorada do ex-bilionário — chantageou Eike depois de descobrir que ele a traía com garotas de programa.
Em um “sábado de verão”, ela foi até o escritório de Eike e invadiu o computador da secretária, que usava a senha padrão da empresa. 
No PC, Flávia encontrou catálogos de prostitutas e mensagens comprometedoras.
 Algumas meninas e seus agenciadores perguntavam à secretária se o “cliente” havia gostado do atendimento.
 Elas ainda se colocavam à disposição para novas aventuras com o empresário. Flávia não perdeu tempo e fez cópias de tudo o que encontrou para depois chantagear o namorado.
Para evitar que um escândalo como esse viesse à tona, Eike cedeu às exigências de Flávia. 
Em troca do seu silêncio, ela passou a morar em um amplo apartamento na Vieira Souto, com direito a um carro na garagem, juras de amor eterno e até uma clínica de estética.
 O empreendimento, que consumiu em 2010 investimentos de R$ 15 milhões e nunca deu lucro, fechou de forma repentina dois anos depois. 
Além disso, seu escritório de advocacia — o Sampaio, Morrison & Boquimpani Advogados Associados — foi contratado para prestar serviços a todas as companhias do grupo de Eike. 
De cada empresa, o escritório recebia cerca de R$ 20 mil por mês fixos. 
Esse valor podia aumentar dependendo do tipo de assessoria prestada. Vale lembrar que, nessa época, Eike tinha seis empresas abertas com ações na Bolsa de Valores.
“Sua prioridade nesse terreno, porém, era ainda Flávia Sampaio. O último ano e meio do relacionamento havia sido tumultuado. 
Tudo começara no início de 2009, com uma crise que beirara o escândalo, poucos meses antes. 
Embora consciente da vida atribulada do namorado, ela passara a ter alguns ataques de ciúmes ao perceber que nem todas as ausências dele tinham a ver com negócios. 
E, num sábado de verão, decidiu tirar suas desconfianças a limpo. Junto com a mulher de um executivo de quem se tornara amiga, e que era funcionária da área de informática do grupo X, entrou no escritório de Eike e conseguiu, por meio de uma senha padrão, ter acesso aos e-mails de uma das secretárias do empresário.
 E o que descobriu a deixou possessa: entre agendas e compromissos de trabalho, havia uma boa quantidade de catálogos virtuais com fotos de garotas de programas de diversos locais do Brasil.
 Em algumas mensagens, as próprias meninas e seus agenciadores perguntavam à secretária se o “cliente” gostara do atendimento e se colocavam à disposição para novas aventuras.
 Com cópias de tudo aquilo nas mãos, Flávia ameaçou fazer um escândalo de grandes proporções.”
*“Acalmá-la exigira de Eike e de seus pretórios, alguns dos quais acionados em caráter de emergência fora do país, esforço digno de um IPO (oferta pública de ações). 
Até mesmo familiares da moça foram envolvidos na operação, que acabaria com Flávia instalada em um confortável apartamento na orla de Ipanema, com um novo carro esporte na garagem, com promessas do empresário de abrir um negócio próprio para ela e, claro, com juras de amor eterno.
 Aquilo representava um “upgrade” em comparação ao acordo que tinham havia dois anos, desde 2007. 
Tratava-se de um documento em que declaravam não serem casados nem terem uma relação de união estável. 
Eram apenas namorados, e, se o namoro terminasse, ele se comprometia a pagar 1 milhão de reais à moça.”

*“Em decorrência do novo acerto, feito apenas informalmente, Flávia ganharia, em outubro de 2010, uma clínica de beleza para administrar — a Beaux, um amplo e luxuoso centro de tratamentos estéticos que oferecia spa, champanhe à vontade e serviço de manicure a 90 reais. 
O empreendimento, que consumiu investimentos de 15 milhões de reais, mas nunca deu lucro, fecharia de forma repentina em fevereiro de 2012. Ela, porém, não precisava se preocupar, pois seu “namo”, como o chamava, bancaria tudo.
 Nessa mesma época, aliás, seu escritório de advocacia — o Sampaio, Morrison & Boquimpani Advogados Associados — foi contratado formalmente para prestar serviços a todas as companhias do grupo. 
Recebia, de cada uma, cerca de 20 mil por mês fixos, que podiam aumentar a depender do tipo de assessoria prestada. 
Embora financeiramente insignificante perto da pujança das empresas X na bolsa, aquele era um privilégio que nenhum outro assessor jurídico do grupo tinha.”

FONTE\ODIA
 Tati Quebra Barraco sobre posar nua:
 “Com dinheiro na mão, por que não?”
Por Thyago Furtado
A funkeira conversou com QUEM e demonstrou não ter pudores quanto a nudez, comentou sobre o novo álbum e suas inúmeras cirurgias, que garantiu ter parado: “Agora vou ter de manter mesmo”.
Tati Quebra Barraco não ganhou esse nome à toa.  De suas letras ácidas e cheias de conotações sexuais ao seu jeito mais ríspido, a funkeira não faz questão de agradar a ninguém além de si mesma.
 Daí suas 26 cirurgias plásticas para ficar com o corpo impecável. A última resultou em 23kg a menos, mas ela garante que parou.
 “Não faço mais cirurgia, minha médica achou melhor parar. Agora vou ter de manter mesmo”, contou à QUEM, em entrevista exclusiva.
O manequim foi para 38 e é mantido sem academia. O segredo de Tati para mantê-lo sem procedimentos estéticos e sem acabar se rendendo à gula em dias de desespero é comer de tudo um pouco. 
“Não tem dieta. Não faço nada. Gosto de fritura. Como de tudo, mas como pouco. Que dieta, o quê? Trabalho com a voz, não com o corpo.”
Ela também diz que não tem paranoias, esse tipo de atitude ficou para trás. “Não fico mais me preocupando.
” Casada há 12 anos, Tati não faz o estilo submissa. Suas decisões não precisam de aprovação. 
Questionada sobre um possível ensaio nu, a artista que está com 35 anos, disse que nunca recebeu um convite, mas não veria problemas em mostrar os seus atributos desnudos. “Acho que, com dinheiro na mão, por que não?”.
Aliás, imagem nova, som novo. Títulos com composições de sentidos dúbios como Kabo Kaki, Fogão Dako e Festa da Paula vão dar lugar a canções cheias de melodia, no álbum que deve ser lançado em dezembro. 
A prova disso é a faixa Se Liberta – primeiro single do novo álbum da funkeira - que, apesar de falar de, obviamente, liberdade, está longe do conteúdo impróprio para menores que trouxe Tati para os holofotes.
 A música, inclusive, tem quase 25 mil visualizações no Youtube, e conta com o famoso autotune, efeito que deixa a voz robótica, algo novo para ela. O disco trará parcerias com Péricles e Mr. Catra.
“Estou tentando cantar coisas diferentes, mas meu estilo não vai mudar. Vamos fazer parcerias, mas minha origem, que é o tamborzão? 
Isso nunca. Não vai ter nada leve, mas para a televisão precisa de uma coisa mais light, então existem duas versões”, explicou deixando claro que a Tati de antes continua a mesma. “Nunca vou recuar e deixar de fazer o que faço.”
O “casco engrossa”, no entanto, quando o assunto é comparações. Tati está há 17 anos na indústria do funk, mas precisou se reinventar quando outras funkeiras como Anitta e Valesca Popozuda surgiram e deixou de lado os palavrões.
 Ela acredita que abriu espaço para essas artistas. “Não tem como comparar. Não sou elas e não posso ser comparada. 
Sou MC, não cantora. Agora, o que os outros são não posso responder”, esbravejou, antes de completar: 
“Se cada um chegou onde chegou, tem de agradecer a Tati Quebra Barraco. Chegaram onde quiseram, então nego tem de agradecer.”

FONTE\QUEM
Gregório Duvivier e Clarice Falcão,
 do 'Porta dos Fundos', se separam
Por Cleo Guimarães
Juntos desde 2009, Gregório Duvivier e Clarice Falcão decidiram se separar.
 Os dois são parceiros em vários projetos e seguem no elenco do "Porta dos Fundos".
 Procurados pela coluna, os atores confirmam o término do relacionamento, mas preferem não comentar o assunto.

FONTE\OGLOBO

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Grazi vai fazer sua ceia de Natal. Aceita?
Por Mônica Salgado e Paula Merlo
Convidamos Grazi Massafera a pilotar um fogão, assumir o aspirador de pó e fazer uma festa de Natal linda pra você!
 Claro que sempre à bordo de produções glamourosíssimas. E ainda dividimos com você listas das coisas que são importantes pra ela. Ó que musa, gente!
Grazi Massafera e Glamour estão aqui para servi-lo! Brincadeiras à parte, convidamos a musa-diva-linda-maravilhosa pra encarnar uma dona-de-casa dedicada, organizando a festa de Natal da família pra nossa edição de dezembro, que chega às bancas a partir do dia 28. 
Por aqui, apresentamos um sneek-peek das fotos. E como dezembro é o mês oficial das listas, pedimos pra Grazi listar algumas coisinhas que são importantes pra ela - e que provavelmente você não sabia.
 Espia só...
 
Coisas que as pessoas ficariam surpresas de saber sobre você
• Fiz xixi na cama até 9 anos.
• Faço luzes nos cabelos de amigas minhas. Sou tão boa com tintura que já pintei até o cabelo da mãe do Cauã [pai de sua filha, de quem se separou em outubro de 2013 depois de sete anos juntos].
• Sou boa com trabalhos manuais. Quando tinha uns 9 anos, fazia aula de tricô – eu e várias senhorinhas.
 Adoro gente antiga! Também me lembro de fazer brinquinho de flor de crochê e vender.
 
Aniversários mais marcantes
• Quando fiz 10 anos, meus pais organizaram uma quermesse na porta lá de casa [em Jacarezinho, interior do Paraná]. Faço aniversário dia 28 de junho, então é sempre comemoração de festa junina. Lembro que tinha bandeirinha, maçã do amor...
• A festa-surpresa que o Cauã fez pra mim quando ainda estávamos namorando. Acho que estava completando 28 anos. Tinha feito festa-surpresa um ano antes pra ele. Bom, ele não soube esconder muito bem, mas foi muito legal!
• Quando fiz 30 anos. Não tive crise nenhuma. Pelo contrário. A Sofia tinha nascido no mês anterior [23 de maio de 2012], e eu me sentia plena.
 
Lugares mais estranhos que já fez sexo
Ihhh! Tenho medo de dar essas respostas... Pula!
 
 
E a vida amorosa, hein?
 
Grazi, você está solteira?
Ai... que situação, gente! É muito chato isso, essa curiosidade com a minha vida, se estou solteira, casada... Uma coisa eu digo: sozinha, nunca!
 
Tem boatos mil dizendo que você e Cauã voltaram? Procede?
Isso só diz respeito a nós dois. Não sei se as pessoas torcem pela gente ou só estão curiosas sobre nossa vida. Imagino que tenha gente que torça, sim, mas a maioria só quer matar a curiosidade. É do ser humano isso, né?
 
O Cauã é um bom pai pra Sofia?
É. Ele é presente e divide as funções comigo, apesar de trabalhar muito. Eles adoram ir à praia juntos, andar pelo meu condomínio com os cachorros... O Cauã vai estar sempre presente na minha vida. Ele é o pai da Sofia. E sempre que estamos juntos, ou ele está do meu lado por alguma razão, as pessoas já arrumam motivo pra falar uma porção de coisas...
 
Se pudesse voltar no tempo e fazer algo diferente em relação a seu casamento, faria?
Não quero falar sobre isso. Porque fica parecendo que eu só vivo em função dessa história, da minha vida pessoal. Qualquer coisa que eu fale, vai virar manchete. Já deu sobre esse assunto.
 
E as notícias que rolaram de que você estaria conhecendo melhor o Enrico Celico, irmão da Carol?
É mentira das mais absurdas. Não conheço o cara. Sei quem é, claro, mas juro que nunca estive a menos de 100 metros dele. Isso é a parte mais chata de ficar solteira. É invenção o tempo todo. Já pensei até em sair das redes sociais por causa de fofoquinhas assim.
 
FONTE\GLAMOUR
Bruno Gagliasso: 
'As mídias sociais podem ter um papel de protagonista na preservação da natureza'
No ar na série 'Dupla identidade', ator escreve sobre causa e efeito e fala da 'ecologia mental'

Por Bruno Gagliaso, Colunista convidado pela revista O Globo
A necessidade de defender causas sempre foi muito sincera dentro de mim. 
Frequentei as passeatas de junho, defendi o direito dos animais, fui um opositor quando se pretendeu legislar a favor da “cura gay”. 
Mas o convite para escrever esse texto me deu uma oportunidade maior. A chance de defender o que, para mim, é a causa de todas as causas. Aquela sem a qual nenhuma das outras seriam possíveis.
Acho que muitos podem adivinhar que falo da urgência para a criação de medidas para conter o aquecimento global. 
Tivemos o ano mais quente desde que a temperatura do planeta é medida. Lendo sobre essa urgência acabei sendo recompensado por ela. 
De férias em Fernando de Noronha, folheei várias revistas sobre ecologia e encontrei uma expressão muito legal: “Ecologia mental”. 
Simplificando, funciona assim: de que adianta um planeta totalmente saudável se as pessoas se matam no meio do paraíso?
Um dos artigos que mais gostei dizia que precisamos cuidar da natureza e da saúde mental ao mesmo tempo, porque pessoas realmente felizes tendem a amar a natureza. 
Fico pensando na minha profissão como uma contribuição bacana para o ser humano ter cada vez mais essa “ecologia mental”. 
Ao caminhar numa praia deserta depois dessa leitura fiquei feliz em imaginar que ajudo a contar histórias.
 E por isso sei como é ecológico para nossa mente ouvir boas histórias. Quanta coisa já aprendi sobre a vida, sobre a morte, sobre a sanidade e a loucura, sobre sorrir e chorar, sobre o bem e o mal nas histórias que contei na televisão, no cinema e no teatro. 
A arte foi (é?) minha “ecologia mental”. Talvez por isso eu tenha gostado tanto dessa expressão.
Mas a arte não é o único meio de se cultivar a “ecologia mental”. Cada pessoa deve encontrar a sua. Amo Twitter, Instagram, e através deles também tento fazer a minha parte. 
As mídias sociais poderiam ter um papel de protagonista na luta da preservação da natureza. 
Esse tipo de mídia já mostrou sua força faz tempo, ajudando a marcar manifestações sem permissão do poder público. 
Isso precisa ser feito toda vez que um governante se recusa a discutir algo, como a redução da emissão de poluentes na atmosfera. 
Através delas devemos protestar contra os países mais poluidores e exigir que eles desçam do salto, antes que caiam e nos arrastem para um suicídio sem volta.
Mas a boa noticia é que esse tipo de manifestação tende a ser pacífica. Aprendi a protestar pacificamente quando estudei o budismo para fazer a novela “Joia rara”.
 Lembrei-me da Floresta Amazônica e de que como da sua conservação depende a sobrevivência de inúmeros povos indígenas.
 Me veio à mente as palavras de Caetano (Veloso), que em uma de suas letras diz: “Um índio descerá de uma estrela colorida, brilhante e nos dirá o óbvio! 
Nos dirá que a relação entre o homem e o planeta tem que ser cultivada ainda que sob bandeiras, pinturas, cantos e danças diferentes das suas!”
Pensei então que, independente da cultura de cada um, seria bacana conservar o mesmo gosto por essas manifestações artísticas das quais os povos indígenas não abrem mão.
 São amantes da arte e as vivem dentro de seu próprio cotidiano. Uma “ecologia mental” vivida em completa harmonia.

FONTE\OGLOBO
Cintia Dicker não quer saber de 
TV. Por enquanto, só cinema...
Top está confirmada pra sequencia de "SOS Mulheres ao Mar", com Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianecchini. 
Encontrar Cintia Dicker por aí não é tarefa fácil... E não é que no dia  (17.11) em pleno jantar a gente deu de cara com ela? 
Simpática, sempre sorridente e muuuuuuito linda, a modelo - e atriz! - contou pra Glamour que depois de suas duas participações na Globo, a primeira na "Correio Feminino", exibida durante o Fantástico e a segunda na novela das seis "Meu Pedacinho de Chão", ela quer mesmo é modelar. 
"A Globo havia me chamado pra nova novela das 23 horas, mas resolvi não aceitar e me jogar de cabeça na minha carreira de modelo", avisou.

A bela está escalada pra continuação do filme "SOS Mulheres ao Mar". Boa sorte!

Mas e os planos quais são? Cinthia contou que está escalada pra continuação de "SOS Mulheres ao Mar", comédia dirigida por Cris D'amato, que conta com Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianecchini no elenco E mais:
 A bela está se dedicando de corpo e alma ao seu novo projeto pessoal - a marca de biquínis Dicker Swimwear, que no dia 1 de dezembro ganha nova coleção, que a gente vai mostrar por aqui em primeira mão. Viva!

FONTE\GLAMOUR
Após emagrecer 54 kg, MC 
Sapão ganha novos apelidos:
 'perereca', 'girino'
Cantor diz que atingiu sua meta 'depois de várias tentativas, muita lágrima e muito choro'

Quando Sapão percebeu que os quilos a mais estavam atrapalhando seu trabalho, ele viu que era hora de mudar. 
Três anos após a "ficha cair", o cantor perdeu mais de 50 kg e ganhou novos apelidos, como contou no Encontro desta segunda, 24 de novembro. 
"Agora eu virei sapinho. Tenho que aturar também apelidos como 'perereca', 'girino'. 
 No total, emagreci 54 kg. Depois de várias tentativas, depois de muita lágrima e muito choro".
O funkeiro conviveu com a obesidade e apelidinhos maldosos desde muito cedo. "Eu fui gordo desde pequeno.
 Meu apelido (Sapão) vem da escola. Já fui chuchu, chuchu podre, pera. Tudo por causa do meu formato: fininho em cima e cadeirudo embaixo", relembrou no programa.
O momento da virada na vida do MC contou com  uma ajuda especial. 
"Parei e falei: não dá mais! Com a minha família pedi: 'Crianças, vamos fazer um mutirão com o papai, porque eu tenho que afinar'. E foi assim... de uma forma descontraída, mas bem focada".
Se ele se arrepende de algo? A resposta é bem definitiva. "Hoje eu vejo que valeu a pena.
 Sempre costumo dizer para as pessoas que não emagreci de uma forma depressiva. Vou sempre mantendo o alto astral e a energia positiva", finalizou.

FONTE\GSHOW

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Aos 39 anos, Poliana Abritta
 se diz satisfeita com suas medidas:
 'Mais magra do que de costume'
'Vivo muito bem do jeito que sou. Hoje, não preciso de plástica. Não sei amanhã...', afirma a apresentadora do 'Fantástico'
Muitas mudanças envolvem o cotidiano da jornalista Poliana Abritta nos últimos tempos.
 Apresentadora do "Fantástico" desde o início do mês, ela ainda se divide entre o Rio, onde trabalha, e Brasília, onde moram seus filhos, os trigêmeos Guido, José, e Manuela, de 6 anos. 
Na correria entre as duas cidades, ela tenta arrumar um tempo para cuidar da saúde e do corpo e conta ter até emagrecido. 
Aos 39 anos, a jornalista garante não se importar com a proximidade dos 40. E fala sobre sua rotina de beleza:
— Não saio de casa sem protetor solar e não durmo maquiada de jeito nenhum. Também cuido bem da alimentação, mas não faço dieta — afirma.
Poliana tem 1,69m e 57 quilos e, ao contrário de muitas mulheres, está satisfeita com suas medidas:
— Estou mais magra do que de costume, porque a vida foi corrida e agitada nesses últimos tempos.
A apresentadora diz encarar a passagem do tempo com naturalidade:
— Envelhecer é tranquilo, nunca escondi a minha idade de ninguém (risos). A passagem do tempo ainda não me incomoda, estou nova para isso. 
Vivo muito bem do jeito que sou. Hoje, não preciso de plástica. Não sei amanhã...

FONTE\OGLOBO
COMO É QUE SE DIZ
Conversamos com Criolo sobre o
 novo álbum entre outras coisas
Por Renan Dissenha Fagundes
Depois do sucesso de Nó na orelha em 2011, Criolo chegou a dizer que não gravaria mais discos. 
Sorte dos fãs, o músico não teve problemas em voltar atrás na afirmação e lança agora Convoque seu Buda, que está disponível na internet desde o dia 4 de novembro. 
Conversamos com Criolo sobre o novo trabalho, ser mal-entendido pelas redes sociais e outros lances.

Fale um pouco sobre o disco novo, como foi o processo?
 Foi um disco muito bom de viver. Mais uma vez tive a felicidade de ter o Marcelo [Cabral] e o Daniel [Ganjaman] comigo. O que teve de interessante também foi ter os músicos da banda participando mais ativamente da construção do álbum. 

O sucesso de Nó na orelha mudou alguma coisa na hora de pensar esse novo disco? 
Não, fui fazendo as coisas do coração. Tem canções já escritas de três anos atrás, tem coisas que foram construídas no estúdio, de ver criações do Marcelo e do Daniel nascendo na minha frente e eu escrever coisas. Esse processo de deixar o coração ditar um pouco a parada.

Antes você tinha dito que não gravaria mais discos.
 É que é assim: também tô procurando me entender, e, a partir do momento que eu tô fazendo as coisas que são do meu coração, tá tudo bem. Não querendo galgar alguma coisa com isso que seja além da música. Havia tantas outras canções e é um jeito que eu tenho de me expressar. 
Parece hoje que as pessoas não se escutam, principalmente nas redes sociais. Acho que rede social é só um fragmento da vida da pessoa, não dá pra gente bater o martelo e dizer que não estamos nos ouvindo ou não estamos ouvindo o outro. Eu acredito ser mais complexo o processo de comunicação do ser humano. 

Naquela entrevista sua com o Lázaro Ramos, muita gente não entendeu o que você queria dizer. 
Ou eu não soube me comunicar, né. É que eu fui eu ali, mas não imaginei que você tinha que mudar pra falar com as pessoas. Acho que o grande barato é ser você mesmo, mas você vai aprendendo com a vida. Eu aprendi que tenho que aprender a me comunicar melhor.

Alguma música sua já foi mal interpretada pelo público? 
Difícil falar, cara. É tanta gente, não tem como você mensurar. Mas, assim, só de ter a possibilidade de deixar algo pro mundo, já é maravilhoso. Agora, o que o mundo vai fazer com isso e como você lida com isso é um outro lance. 

Uma música sua abre o documentário Junho, sobre as manifestações de 2013. Você acha que elas mudaram alguma coisa? 
Ah, continua a mesma né. Mas foi bonito ver. O que vamos fazer com isso é um processo de vida. Tudo leva tempo. Embora as questões sejam emergentes, deu pra perceber que ainda vai levar um bom tempo pra gente se ver como uma comunidade global maior. Aí vão te dando um falso poder e você acha que tem querer. A gente não tem querer nenhum, na verdade. A gente fica só querendo.

FONTE\TRIP
Isabella Santoni fala de repercussão de 'Malhação' e boatos sobre namoro com Rafael Vitti
Por Rafaela Santos
O romance de Karina, personagem de Isabella Santoni em "Malhação", com Pedro (Rafael Viiti)  sofrerá um abalo depois que Vicki (Manu Gavassi) entrar na história. 
Isabella diz que a formação de um triângulo amoroso fará sua personagem amadurecer.
- Ela vai começar a se questionar sobre várias coisas. Vai se sentir diferente das outras meninas. Ela fica insegura, mas tentará disfarçar - conta.
A torcida por "Perina", como os fãs chamam o casal na internet, é grande.
- Sempre que dá, eu olho o que as pessoas escrevem. É um carinho muito grande - diz a atriz, sobre a repercussão de sua personagem.
Os comentários de seguidores sobre o fato de ela ter um relacionamento na vida real com Rafael são inúmeros. Ela desmente.
- Somos muito amigos. Passamos o dia inteiro juntos nas gravações, é natural postarmos fotos nossas.
A rotina intensa de filmagens não deixa Isabella ter uma agenda fixa de exercícios. A atriz disse ainda que não é vaidosa nem faz dietas.
- Tem dias que não consigo malhar. Semana passada, por exemplo, fui um dia só. Tento controlar a alimentação, mas não sou radical. Não me proíbo de comer as coisas que gosto.
- No dia a dia eu uso roupas confortáveis, não gosto de sair de salto. Meu cabelo mudou muito meu estilo. 
Quando cortei para a novela, estranhei um pouco, foi um baque. Depois me acostumei, é muito mais prático.


FONTE\OGLOBO
FOFOCANDO NA WEB

Fofoca 1
Um ex-jogador que tinha fama de pegador, foi visto no fim de semana no maior clima de romance numa boate no interior de SP.
Logo que ele chegou com um rapazinho uns 20 anos mais novo que ele, a mulherada ficou toda ouriçada...
Mas quando eles começaram de frescurinhas e clima de romance, logo viram que eram um casal.
Todos que estavam na boate não acreditavam no que estavam vendo, afinal o jogador foi casado por anos e tem filhos com a mesma mulher, fora que ele é metido a machão,mulherego e pegador.
Detalhe: Ele já tinha sido apontado como affair de um famoso que é homossexual e paga de hetero perante as câmeras, tudo pq a emissora que ele trabalha há anos é conservadora, falsa moralista e preconceituosa e não aceita que ele assuma sua orientação sexual.

Fofoca 2
Sabe aquela famosa Ex Ex Ex Ex que já participou de tudo, tentou ser tudo e nunca chegou a ser nada?
Anda circulando por tudo que é lugar e se oferecendo pra tudo que é famoso pra tentar engravidar pra pelo menos garantir seu futuro pq ser ex TUDO, não rende dinheiro e não garante aposentadoria...
A tal que se intitula "modelo" tá dando uma canceira nas seguranças de um famoso cantor sertanejo, pois a moça do nada saiu de tudo que é canto, até no banheiro do quarto de hotel do rapaz ela conseguiu entrar sem ser vista.
Dizem por ai que ela dormiu com o rapaz da segurança do hotel pra conseguir essa façanha...
Pelo visto a moça insistente é brasileira e não desiste nunca....


Fofoca 3
Uma atriz que está no ar em uma novela confessou a uma amiga que não aguenta mais o bafo de cigarro do ator que faz o papel de seu marido.
Diz que só de olhar para os seus dentes MEGA amarelos, tem ânsia de vômito.
Além disso, a atriz teria implorado para o diretor da novela para diminuir as cenas de beijos e intimidade com o ator,já que ele não é chegado em higiene pessoal.
Detalhe:Essa é a 3ª atriz que reclama do mau hálito do ator.


Fofoca 4
...Xiiii, pelo visto aquele famoso que curti um traveco, anda tendo recaidas
Um rapaz que trabalha em um motel do RJ disse que quase toda semana o rapaz chega com um cara lá e fica por umas 3 horas e depois sai de banho tomado...
Sua mulher nem desconfia...
Claudia Raia fala da parceria com Jorge Fernando
 e planeja atração 'no estilo da Hebe'
Por Anna Luiza Santiago
Aos 16 anos, Claudia Raia fazia sua estreia em musicais em “A chorus line”. Na plateia do Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, estava Jorge Fernando.
Os cumprimentos nos bastidores da peça foram o início de uma amizade que já dura 30 anos e se traduz também em parceria profissional. 
Em 2015, esse encontro ganhará uma homenagem: Jorge, que já dirigiu a atriz em três espetáculos, comandará parte do musical “Raia 30 anos”, sobre a vida e a carreira dela. 
José Possi Neto assumirá a direção-geral e o texto ficará por conta de Miguel Falabella e Silvio de Abreu.
— São os quatro homens da minha vida, que me fizeram chegar até aqui. Jorginho domina vários personagens e será importante nessa parte.
Não quero uma colagem, mas uma memória revisitada de tudo o que fiz, com um olhar de hoje.
 Rimos muito lembrando das histórias e estamos suando para escolher o que entrará na peça — conta Claudia.
— Vou reciclar números antigos e dar ideias para novas músicas — explica Jorge.
A atriz trabalhou com o diretor pela primeira vez na TV em “Cambalacho”, em 1986.
 Depois vieram “Rainha da sucata”, “Vamp”, “Deus nos acuda”, “A próxima vítima”, “As filhas da mãe”, “Sete pecados”, “Ti-ti-ti” e agora “Alto astral”, em que vive a trambiqueira Samantha. Para Jorge, a intimidade facilita o trabalho:
— Claudia me entende como ninguém. Sua cabeça não para, ela dá vários tons à mesma cena.
 Quando gravamos, ninguém fica parado. É um tal de levar choque, rodopiar, cair... 
Esse movimento em novela é difícil de fazer porque requer tempo de ensaio. Com ela, sai rápido.
Esse tipo de sequência, aliás, tem sido comum na novela das 19h, já que Samantha arma várias confusões para fingir que ainda é médium. Claudia diz que, apesar do risco da caricatura, confia na direção do amigo.
— Jorginho sempre teve talento e agora alia isso à maturidade e ao domínio do veículo. Ele faz o que quer comigo.
Se diz ‘Chora com o olho direito porque estou com a câmera desse lado’, eu choro — brinca.
 — Samantha tem mil delírios, mas acredita que é uma celebridade, o que dá verdade a ela. Me seguro nisso, sempre com o pé no freio.
A atriz conta que tem liberdade para opinar, mas evita interferir no trabalho:
— Não uso nossa amizade. Ele não me protege em nada. Quando não gosta do que proponho, fala. Mas costumamos pensar igual.

Claudia, que fez “Não fuja da Raia” na Globo em 1996 também com Jorge, tem planos de ter outra atração solo na emissora:
— Me saio bem no ao vivo, gosto de conversar. Quero apresentar um projeto à emissora, algo no estilo da Hebe.

FONTE\OGLOBO

domingo, 23 de novembro de 2014

Marjorie Estiano admite lado barraqueira: 
'Já gritei, quebrei casa, passei do meu limite'
Estrela do terceiro episódio da série 'Eu que amo tanto', que vai ar ao neste domingo no 'Fantástico', atriz fala das cenas de ciúme que protagonizou na vida real.
 Quem olha para Marjorie Estiano não imagina que a atriz, uma pessoa aparentemente calma, já passou dos limites por amor. 
Assim como a personagem do terceiro episódio da série "Eu que amo tanto", que vai ao ar hoje, dia 23, no "Fantástico", a atriz admite que levou paixões até as últimas consequências.
 Perguntada se já havia perdido a cabeça em seus relacionamentos, Marjorie surpreende:
— Já gritei, fiz escândalo na rua, quebrei casa, já passei do meu limite. Acho que é comum a todos. 
Depois que termina é que a gente percebe o quanto se permitiu passar por situações ou ceder em lugares que eram agressivos e violentos para você — revela a atriz.
No terceiro episódio da série, Marjorie encarna uma oficial do Corpo de Bombeiros que larga marido e dois filhos para viver uma relação homossexual, marcada pelo ciúme doentio, com Cristiane (Paula Burlamaqui).
— A doença dela começa a partir do ciúme pela ex-mulher da personagem da Paula, mas acho que já vem de fragilidade anterior. Ela veio de um casamento onde estava tudo certo, completamente morno e cômodo — conta Marjorie.

FONTE\OGLOBO
Felipe Titto fecha com a MTV Brasil 
para comandar reality de namoro
Por Luiz Fábio Almeida
Após ter feito teste para repórter do “CQC” e ter sido sondado pelo Multishow para o comando de um novo programa, Felipe Titto fechou com outra emissora.
Segundo a colunista Patrícia Kogut, o ator, que interpretou um mordomo em “Amor à Vida”, apresentará o reality “Are you the one?”, da MTV Brasil. 
Como informou o RD1, as gravações serão iniciadas em dezembro em uma casa no Rio de Janeiro em um local paradisíaco, seguindo o formato americano.
O reality confinará dez homens e dez mulheres descompromissados que estão em busca de seu par ideal. 
Eles passarão por provas radicais e testes de convivência.

FONTE\RD1
Carol Castro diz que família não cobra 
filho e conta como emagreceu 8kg: 
'Tinha dado uma relaxada'
Por Anna Luiza Santiago
Carol Castro, campeã da "Dança dos famosos" no ano passado, agora revive a emoção da reta final da disputa.
 A atriz, que divide a apresentação do quadro com Faustão, tem acompanhado de perto os participantes.
- Ano passado foi mais intenso, pois estava vivendo tudo aquilo. Mas claro que existe uma ansiedade por eles - avalia Carol, que diz ter um grande aprendizado no palco.
 - É um programa ao vivo, num programa de peso. Me prepara não só para a função de atriz, mas para trabalhos como mestre de cerimônia.
A atriz, que emagreceu 8kg em um ano, diz que decidiu buscar uma alimentação equilibrada depois de "Amor eterno amor", no fim de 2012, quando interpretou Jacira.
- Tinha dado uma relaxada, estava um pouco acima do meu peso ideal. Comecei a dieta e, do ano passado para cá, perdi 8kg. 
Durante a 'Dança', cheguei a emagrecer mais do que gostaria. Recuperei e agora continuo magra, mas com mais músculos. 
Devo estar pesando uns 54kg. Sou contra a ditadura da magreza. Prezo a saúde - explica ela, que faz musculação e aulas de dança com o marido, o modelo Raphael Sander.
Casada há nove meses, Carol diz que as famílias ainda não cobram a chegada de um bebê.
- A imprensa é que cobra mais. Sei que é uma pergunta natural, mas não estamos pensando nisso.
 Temos muito a conquistar profissionalmente e não dá para parar e ter filho. Minha irmã já tem um, então, a família está provida de netinho - brinca.

FONTE\OGLOBO

sábado, 22 de novembro de 2014

Camila Rodrigues sonha com o seu primeiro filho
Em Nova York, ela revela que vai aumentar família após fim da sua próxima trama, 'Os Dez Mandamentos'.
Casada há dois anos com o empresário Roberto Costa (33), Camila Rodrigues (31) decidiu dar um passo a mais na relação. 
Para a atriz, chegou a hora de dois virarem três. “Quando estiver liberada dos compromissos com a Record, terei um bebê”, avisa ela, que viajou sem o amado para o Castelo de CARAS, em New York.
Segundo Camila, o desejo de engravidar foi aflorado após o contato com o público infantil na peça Chapeuzinho Vermelho em O Valor de um Sorriso. 
Na montagem, ela interpreta a mãe e a avó da protagonista. “As crianças interagem com você o tempo inteiro.
 É uma experiência bacana e um exercício de concentração. Fico nervosa toda vez que vou entrar em cena, acredita? 
Quero muito fazer um infantil para que meu filho me assista. Isso não tem preço”, ressalta.
Os planos, por ora, estão em suspenso, já que, com o fim da série Plano Alto, ela já foi escalada  para viver a rainha egípcia Nefertari em Os Dez Mandamentos, primeira novela bíblica da emissora, que  vai substituir Vitória a partir de março de 2015.
 As gravações estão a pleno vapor, mas Camila só vai para os estúdios em dezembro. “Roberto já sabe que tem de esperar.
 Um filho agora só no fim do ano que vem. Quem sabe não voltamos juntos a New York para encomendar o bebê?”, sonha a beldade.
A tarefa de formar uma família não vai ser apenas uma questão de tempo na agenda. 
Camila descobriu que tem ovário policístico e precisará de um pequeno tratamento para regularizar seu período fértil.
 “Não tomo pílula, mas não tenho facilidade para engravidar. A ansiedade é zero, minha vida nunca foi programada”, conta ela, que já tem um enxoval prontinho, aguardando a chegada do bebê.
 “Minha cunhada me deu duas malas de roupa: uma de menino e outra de menina, por causa dos bebês dela”, diverte-se.
Por que não começou o tratamento antes?
Estive no ginecologista há um tempinho, ele me deu um remédio e falou que iria engravidar em três meses. Perdi a receita, mas acho que foi um sinal. Agora, aos 31 anos, veio o desejo forte, uma necessidade de me tornar mãe. Beto quer muito também!

É seu segundo casamento. Existiu uma pressão interna para a relação dar certo?
Acho que não, sou romântica com a vida e tenho um problema: costumo esquecer as coisas. Simplesmente, deleto. Claro que um término é sempre difícil, mas só tenho boas lembranças da união com Bruno Gagliasso. Com o Beto, vim despretensiosa para a relação. Namoramos, ele me pediu em casamento e aconteceu. As histórias não se repetem. Para mim, é como se fosse o primeiro casamento.

E qual o balanço da união?
O Beto tem o dom de me equilibrar. Conversamos muito. Nunca tinha falado a verdade nua e crua para um parceiro antes. Dói, machuca... Mas é bom, porque é verdadeiro. Sou uma pessoa muito feliz. Sei que não é fácil acompanhar a vida de uma atriz. Não só pela profissão, mas pela personalidade livre que tenho. Meu marido teve que se adaptar, porque ele achava que nosso casamento seria tradicional.
Como assim?
Ele reclama que preciso me preocupar mais com a casa. Gosto de cozinhar, mas não tenho tempo para fazer compras no mercado, por exemplo. Beto é quem faz. Ele é organizado. Eu, não. Beto me deixa mais centrada. Depois que o conheci, a vida fluiu bem melhor em todos os sentidos.

De que forma melhorou?
Eu trabalhava, mas minha vida estava meio que passando, não me dedicava tanto assim. Quando ele surgiu, as coisas foram se encaixando. Começamos a namorar, passei a ficar mais calma, tranquila e centrada. O Beto é chão; eu sou ar: totalmente fantasiosa. Tento bagunçá-lo um pouco.

Esse jeito mais ‘avoado’ já a prejudicou profissionalmente?
Profissionalmente, sou totalmente diferente: bastante séria e muito organizada. Sou pipa avoada em relação à casa. Meu marido fala que, se eu tivesse na vida pessoal a mesma responsabilidade que tenho no trabalho, seria a mulher perfeita. Mas isso, claro, não acontece. Quando me dá a louca e vou varrer, minha empregada diz que vai chover.
Viveu alguma crise com a chegada dos 30 anos?
Não. Antigamente, emagrecia mais rápido. Eu era imatura, pensava mais no corpo que na mente. Hoje, prefiro malhar a cabeça ao meu bumbum. O corpo precisa estar bem, pois necessito dele para trabalhar. Mas não preciso entrar em depressão, se o corpo não estiver como eu quero.

FONTE\CARAS