segunda-feira, 27 de julho de 2015

Casado há 52 anos com Glória Menezes, Tarcísio Meira relembra início da relação:
 'Vi aquela coisinha linda passar por mim'
Juntos, atores foram protagonistas da primeira novela diária do país e inauguraram a faixa das 20h da Globo

Por Natalia Boere
 - É com orgulho que Tarcísio Meira enfatiza as palavras “minha mulher” ao se referir a Glória Menezes, com quem está casado há 52 anos.
 O carinho é retribuído em igual medida pela atriz. Glória faz questão de ajeitar o cabelo de Tarcísio antes de eles posarem para as fotos desta edição.
 A história do casal, que se mistura à da TV brasileira, começou por trás das câmeras. Aliás, por trás das cortinas, em 1960.
— Estava ensaiando a peça “As feiticeiras de Salém”, dirigida por Antunes Filho e, de repente, passou aquela coisinha linda. Eu falei: “O que é isso?”.
Algum tempo depois, fomos chamados para fazer um teleteatro, “Uma Pires Camargo” (1961), e ficamos amigos — relembra ele, que, pouco adiante, deu a cartada final:
 — Quando ela lançou o filme “O pagador de promessas” (1962) em Cannes, mandei flores e um cartão escrito “volte, volte, volte”.
No ano seguinte, eles foram os protagonistas da primeira novela diária do país, “2-5499 — Ocupado”, na Excelsior. E, em 1967, inauguraram a faixa das oito da Globo com “Sangue e areia”.
— Eu me lembro que o Tarcísio vivia um toureiro e gravava as cenas no terraço do prédio da Globo no Jardim Botânico, e o pessoal que morava nos edifícios ao lado ficava na janela vendo ele tourear uma bicicleta e gritando “olé!” — conta Glória.
— Às vezes, me sentia muito ridículo — emenda Tarcísio, que apareceu na capa do primeiro Caderno de TV, publicado pelo Globo em 1979, antes do surgimento da Revista da TV.
O casal também estampou a capa da publicação ao lado do filho, Tarcisinho, em reportagem de 1980. 
Glória e Tarcísio apareceram juntos e separados em diversas edições da Revista da TV, uma delas quando estrelavam a novela “Guerra dos sexos” (1983).
 Nos últimos anos, a atriz posou para uma capa para falar do sucesso no seriado “Louco por elas”, em 2012. E Tarcísio posou ao lado de Fernanda Montenegro, em 2013, na época de “Saramandaia”.
— A imprensa sempre foi muito carinhosa conosco — reconhece Tarcísio.
O casal em dois momentos na Revista da TV: na estreia de 'Guerra dos sexos'; e com o filho, Tarcísio - Parceiros de cena

O começo de tudo
Nos primórdios das telenovelas, eles relatam, as condições de trabalho não eram das melhores.
— Tudo foi muito difícil, porque as condições técnicas eram precárias. A Rede Globo era muito pobrinha.  
Os equipamentos eram de segunda, as fitas vinham usadas, as câmeras pifavam. Você ficava mais tempo parado esperando do que gravando. As coisas eram muito sacrificantes — diz Tarcísio.
— Fiz novela ao vivo, minha filha — completa Glória: — Troquei de roupa em close absoluto, eu falando um texto “deste” tamanho e a camareira me dando a saia por baixo da câmera.
De lá para cá, os dois dividiram a cena em mais de 15 trabalhos, como a novela “Irmãos coragem” (1970) e o seriado “Tarcísio & Glória” (1988).
— No set, ele é o Tarcísio Meira, e eu sou a Glória Menezes, não somos casados. Em casa, cada um tem um sistema de decorar.
 Batíamos o texto muito raramente. E víamos os personagens no estúdio, como se cada um estivesse vindo da sua casa.
Dividir a casa e o trabalho, aliás, nunca foi um problema.
— As pessoas falam: “Não pode ser casado e ter a mesma profissão”. Acho que o fato de termos a mesma profissão ornou a nossa relação. Isso nos alicerça — afirma Tarcísio.
Por outro lado, o casal tem personalidades diferentes, o que resulta num equilíbrio.
— Sou muito mais apressada do que ele — exemplifica ela: — Tarcísio me baixa a bola. Sou uma ventoinha. 
Ele me dá segurança e calma para olhar as coisas antes de fazer. Esse contraponto é importante.
Talvez esse seja o tal segredo para tantos anos de união, apesar de a atriz dizer que o desconhece:
— Não tem receita. Se tivesse, eu estaria riquíssima (risos). A única coisa que faz a gente viver 52 anos junto é uma palavrinha: amor.
 Amo o Tarcísio, tenho prazer de estar com ele. A gente ainda se paquera muito. Ainda tem muito romance — entrega Glória, enchendo o marido de elogios: 
Sempre o achei um gato. Ele se tornou um senhor maravilhoso.
Tarcísio é mais contido:
— Ela é bonitinha. Eu nunca sou superlativo (risos).
Aos 79 anos, Tarcísio ensaia a peça “O camareiro”, com estreia prevista para o dia 31, em São Paulo. 
Glória, de 80, está há 5 anos em cartaz com “Ensina-me a viver”, e está escalada para “Totalmente demais”, a próxima novela das 19h. Os dois nem pensam em aposentadoria...
— Estamos prontos para tudo, meu bem — brinca ele.

FONTE/OGLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário