quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Ana Rios: 
"Só faço dieta para ser feliz"
Por Beatriz Bourroul
Aos 25 anos, Ana Rios se despede da personagem Bárbara da atual temporada de Malhação, que teve seu capítulo final exibido na sexta-feira (14). 
Satisfeita com a experiência, ela não pensa em parar: “Quero férias, mas já estou pensando nos próximos passos, nos testes... “
Em um bate-papo com QUEM, ela fala sobre a experiência no trabalho e a influência da família – ela é filha do diretor Luiz Henrique Rios. 
Minha mãe não é do meio, já meu pai ficou mais receoso”, diz Ana ao lembrar da época em que decidiu seguir a carreira de atriz. 
Desde cedo, ela frequentou aulas de teatro no Tabladinho, escola infantil do Tablado, famoso curso de teatro do Rio de Janeiro.
Os próximos passos da carreira incluem a divulgação do curta-metragem La Duda, dirigido por Philippe Noguchi, selecionado para participar do NYC Independent Film Festival, que acontece entre 12 a 18 de outubro, em Nova York, nos Estados Unidos, em que vive a taróloga Lara.
 “Fizemos uma preparação muito legal, aprendi a jogar Tarot e segui jogando depois disso”, conta
Morando junto com o namorado, Ana diz que tem um estilo de vida “bem carioquinha” e que prefere fazer trilhar a ir às praias
 Vegetariana, a atriz adota uma alimentação mais natureba e conta que gosta de fazer compras em feiras. 
 Com o fim de Malhação, já definiu seus próximos passos?
Ainda nem pensei. A gente gravou muito nas últimas semanas. Foi um projeto de 18 meses, ou seja, há um ano e meio entramos no processo. Primeiro o workshop de preparação e, depois, as gravações. Embora exista a sensação de que faz tempo, parece que foi ontem que começamos. Quero férias, mas já estou pensando nos próximos passos, nos testes...

 E o que você levará de Malhação?
 Todos dizem que fazer Malhação muda a vida. É verdade. Aprendemos muito, as gravações eram de segunda a sábado e as pessoas com que trabalha viram a sua família.

Dá para eleger os melhores amigos do elenco?
Sabe que é meio Clube do Bolinha e Clube da Luluzinha (risos)? Fiquei muito amiga da Bruna [Hamu], da Jennifer [Nascimento], da Yasmin [Gomlevsky], Maria Joana... Acho que todo mundo ficou próximo, bem unido.

Quando decidiu ser atriz?
 Comecei a fazer teatro profissional ainda criança, aos 11 anos. Sempre estudei teatro. Fiz pré-escola no Tablado, o Tabladinho – que é o curso para crianças. Decidi realmente que queria ser atriz aos 16, 17 anos

 Sempre teve apoio da família?
Na verdade, eles sempre me colocaram para estudar. Não achavam uma boa ideia como emprego. Prestei vestibular e entrei em ciências sociais. Não cheguei a me formar. Hoje sei que, como atriz, tudo o que gente estuda, ajuda. Minha mãe não é do meio, mas foi meu pai quem ficou mais receoso. Além do meu pai, tenho um irmão, Thiago Teitelroit, que também é do meio, participou da direção das novelas A Favorita (2008), Cordel Encantado (2011). Meu irmão caçula era bailarino clássico, agora é bailarino contemporâneo.

 Você falou que seu pai ficou receoso. Qual era a preocupação dele?
 O medo dos meus pais era bem natural. Meu pai era o mais receoso. Talvez por conhecer bem melhor o que é o meio, as instabilidades da area. Minha mãe tinha mais medo da exposição que da carreira. Ela é muito discreta, na dela.
Você mora com sua família?
Moro junto com meu namorado há pouco mais de um ano. Namoramos há três e ele, que trabalha como câmera de cinema, acompanhou diferentes momentos da minha vida. Ele está acostumado com as oscilações. Já fiz peça, fiquei desempregada.

E como curte o tempo livre?
 Adoro sair para jantar e também curtir o ar livre. Adoro fazer trilhas. Já subo todos os picos do Rio, um inesquecível para mim foi a Pedra da Gávea. Sou mais da cachoeira e do verde do que da praia. A praia do Rio é muito cheia, você acaba ficando em um quadradinho de areia. Também não abro mão de um boteco e uma cerveja. Sou botequeira, mas também gosto de ficar em casa, de chinelo e descabelada. Tem dia que não saio de casa e fico me sentindo uma velhinha de 60.

Mantém os hábitos que tinha antes de Malhação?
Na vida, sou bem carioquinha. Vou à feira, por exemplo. Moro em Laranjeiras, na zona sul. É um bairro bem residencial.

 Você falou que curte ir à feira. Mas vai direto para a barraca do pastel ou faz compras saudáveis também?
Compro verduras, é claro. Sou vegetariana há quatro anos, mas me permito algumas pequenas frituras. Sempre fui mais da linha natureba. Nunca fui de ir a fast food, mas não sou radical com dieta. Em casa, é tudo orgânico, mas um pastel de palmito e água de coco na feira é permitido. Só faço dieta para ser feliz.

Tem o hábito de malhar, fazer atividades físicas?
 Eu tenho que entender meu corpo. Malho, mas se estou cansada, me permito ficar em casa. Gosto de ioga, pilates e de treino funcional. Não sou muito grilada com isso. Nunca fiz dieta radical. Meu lance é prestar atenção no que eu como. Nunca fiz doideiras de ficar sem comer.

Você já vive junto com seu namorado. Pensa em oficializar a união, ter filhos?
 Não quero vestido de bolo.Também não tenho o sonho de entrar na igreja – fui criada no catolicismo, mas não sigo. Acho lindo o ritual, mas não me imagino. Quero fazer uma festa para celebrar, ter filhos... Ter filhos é um plano, mas é para o futuro. Acredito que um bebê virá na faixa dos 30, não na dos 20.

FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário