domingo, 23 de agosto de 2015

Danielle Winits com Noah e Guy em Miami
Na viagem em família para a Flórida, a estrela faz elogios ao ex

Em meio a rumores sobre uma possível volta com o ex-jogador e empresário Amaury Nunes (32), com quem foi casada por três anos, Danielle Winits (41) prefere o silêncio. 
Apesar do recolhimento, não esconde que Amaury ainda é muito presente na vida da família. 
Em Miami, cidade onde ele está morando desde abril, Dani e os filhos, Noah (7) e Guy (4), da união com Cássio Reis (38) e Jonatas Faro (27), respectivamente, passaram férias e foram visitá-lo.
“Os dois são apaixonados pelo Amaury. É uma pessoa importante”, conta a estrela, que continua sonhando em aumentar o clã. 
“Sinto vontade. Sempre falei que gostaria de ter três filhos. Acho que por ter sido filha única por muito tempo, meu irmão Vítor nasceu quando eu tinha mais de 20 anos, existe o desejo de ter família grande”, revela ela, hospedada no W South Beach.
Entre as brincadeiras com Noah e Guy, Dani conta que, além da atuação, tem um lado empresarial forte. 
Enquanto não volta à TV, a vencedora do Prêmio Contigo! de Melhor Atriz Coadjuvante em 2007, por Páginas da Vida, investe cada vez mais na Winits Produções, empresa que mantém em sociedade com Amaury.
Como os meninos estão se comportando na viagem?
Estão ótimos, são grandes companheiros. Os dois estão acostumados a viajar comigo até por causa do teatro. Passear é sempre bom. Miami, por exemplo, eles adoram, ficam soltos, sentem-se muito à vontade aqui.

Estão mais crescidos, a relação entre mãe e filhos é outra?
Sou muito parceira com eles. Procuro dar liberdade com amizade. Não consigo ser diferente. Tive isso com a minha mãe, Nadja, deu certo para mim e faço o mesmo com os dois.

Qual a maior trasformação que eles promoveram em você?
Encontrei neles uma plenitude. Eu era mais voltada para mim, fui filha única por muito tempo, como falei. Quando o Noah nasceu, meu foco mudou.

É a rainha da casa...
É verdade. Está aflorando neles um cuidado comigo. É interessante, porque vi meu irmão fazer isso com minha mãe. E, agora, os meus meninos estão repetindo comigo. Todo dia, Noah e Guy vêm com uma surpresa, uma flor, um afago... Eles têm esse lado doce, de atenção.
Sentem ciúmes?
Com meu trabalho, os meninos têm uma certa resistência. Fora isso, acho que não.

Como eles lidam com a ausência do Amaury? 
Hoje em dia, temos a tecnologia a nosso serviço. Então, as crianças estão sempre em contato com ele.

Tem um bom entrosamento com os pais deles?
Temos uma relação que é voltada para os nossos filhos.

Você falou em ser mãe pela terceira vez. Pretende adotar?
Estou bastante feliz com os meus meninos. Sei que Noah e Guy ficariam muito contentes se tivessem mais um irmão. A adoção é um ato nobre, mas não sei, o futuro a Deus pertence.

FONTE/CARAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário