sábado, 29 de agosto de 2015

Doce lar da top Renata Kuerten em São Paulo
Ela celebra o êxito na TV e nas passarelas sem esquecer as origens

Ter os pés no chão, nunca esquecer de onde veio, não cobiçar as conquistas alheias e jamais ser desonesta. 
Com esses ensinamentos em mente, aprendidos com os pais, Lorena (54) e Nilton Kuerten (57), ainda na infância, a top e agora apresentadora do programa Chega Mais, da RedeTV!, Renata Kuerten (26) acredita ter alcançado o sucesso.
Linda e com uma carreira promissora, ela celebra a conquista de seu espaço na telinha, mas sem esquecer a origem humilde e jamais se deslumbrar.
 “Nada mudou. A diferença é que, agora, tenho uma continha mais gorda no banco, mas, de resto, continuo sendo a mesma caipirinha de sempre”, ressalta a catarinense, nascida na área rural de Braço do Norte, cidade de 10000 habitantes no interior de Santa Catarina, em seu luxuoso dúplex, em São Paulo, onde vive desde janeiro com o eleito, o empresário Alberto Senna (34), e os cães jack russell terrier Toro e Nikita.

Na infância, Renata e as irmãs ajudavam os pais na lavoura. A rotina consistia em fazer o almoço, ajudar a colher legumes e frutas e cuidar de uma granja.
 A casa onde vivia, conta ela, era bem simples, com uma TV em preto e branco e sem telefone. 
Ao ser descoberta por um olheiro na escola, por volta dos 14 anos, participou de um concurso e, vencedora, logo veio para a capital paulista. Daí, não parou mais: conquistou carreira internacional, morou na França, Alemanha, Espanha, Itália, Israel e nos EUA, e tornou-se um dos nomes mais requisitados para trabalhos de moda praia. 
“Mesmo tendo pouco, era uma criança feliz. Na adolescência, eu era mais baixa, tinha o cabelo mais curto, meu dente era meio tortinho. Coloquei aparelho e tive de trabalhar como babá para pagá-lo. Batalhei muito para conseguir alguma coisa na minha vida”, relembra, orgulhosa.
Está gostando de sua performance como apresentadora?
Estou adorando! Quando me vi no vídeo pela primeira vez, não imaginei que fosse ficar tão bom. Mas me achei linda, simpática, tem sido divertido.

Fez preparação?
Fiz aulas com uma fonoaudióloga e também para aprender a me posicionar diante das câmeras, a me mexer. Mas eu sou bem descontraída e expansiva.

Você é de família humilde e hoje tem boa condição financeira. Administra bem o dinheiro?
Cuido de tudo. Gosto de investir em imóveis, terrenos e não gasto com roupas, sapatos e bolsas. Não esbanjo! Também tenho o meu carro e ajudo minha família. Quando comecei a ganhar meu dinheiro, eles eram a prioridade.
Por ser de uma área rural, estar em SP não a assustou?
Não! Estava louca para conhecer o mundo, sempre fui muito esperta. A gente não tinha dinheiro para nada, eu morava no meio do mato. Queria trabalhar e poder ajudar a minha família e comprar uma casinha.

Passou alguma dificuldade?
Ficar longe de casa. Na carreira de modelo, as coisas não acontecem do dia para a noite e muitas vezes pensei em desistir. Mas meus pais me deram força e nunca reclamei. Hoje tenho uma vida boa.
A novela global Verdades Secretas aborda o tema da prostituição entre as modelos, o ‘book rosa.’ Já recebeu proposta assim?
Nunca. Mas isso existe, claro, e em qualquer profissão. No meu meio eu nunca vi nem fui abordada. E jamais me venderia por dinheiro. Como minha mãe sempre disse, tenho braços e pernas e posso trabalhar. Faço uma faxina que é uma beleza! (risos)
Você e Alberto namoram há quatro anos. Pensa em casar?
Nunca tive este sonho, sempre fui meio moleca. Já ele quer muito, com tudo o que tem direito. Mas sou nova, quem sabe quando tiver uns 35? Tenho mais vontade de ter filhos do que de casar. Quero ter quatro meninos!
Como se conheceram?
Por amigos em comum. Ele é de Brasília, mas mora aqui há sete anos. Foi uma conquista mútua e acabou rolando. O Beto é um cara muito legal, inteligente e muito romântico. Todo fim de semana ele me leva o café na cama.

Se acha uma mulher sexy?
Óbvio, eu causo! (risos) Quando saio para algum evento, adoro jogar o meu cabelo para o lado, tirar fotos de um jeito mais sensual. Adoro perceber que tem alguém me olhando, gosto dessa coisa sexy da provocação.

FONTE\CARAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário