domingo, 16 de agosto de 2015

Lucas Lucco, fenômeno do sertanejo, realiza sonho de infância ao atuar em ‘Malhação’, que estreia amanhã
Por Bruno dias Barbosa
Dono de uma carreira musical bem-sucedida, o sertanejo Lucas Lucco quer mais.
 A partir de amanhã, quando “Malhação: seu lugar no mundo” estrear, o público verá o jovem de 24 anos numa nova versão. 
É no elenco da novela teen que o mineiro de Patrocínio vai mostrar o ator que existe nele há muito tempo. 
E, para isso, ele está suando a camisa. Dividindo-se entre a agenda lotada de shows e as gravações da trama, o cantor do hit “Mozão” tem trabalhado de domingo a domingo. 
Foram duas semanas até a Canal Extra conseguir uma brecha nos compromissos de Lucas para fazer esta entrevista. 
O encontro aconteceu numa sala do Projac, complexo de estúdios da Globo. Sentado num sofá, sua imagem é de um cara feliz com a mais recente conquista. Apesar disso, ele não esconde que a dupla função tem um preço.
— Cansa! Muito! (risos). Já tinha uma vida corrida antes de aceitar fazer “Malhação”. O que senti é que agora vai diminuir ainda mais o tempo que eu tinha para mim. 
Sou um cara caseiro, gosto de estar com a minha família e ficar pelo menos uma tarde sem fazer nada ao lado deles.
 E é complicado porque, quando tenho um tempo livre da gravação ou dos shows, sempre surge algo. Mas isso faz parte. 
Não tenho medo do trabalho. Posso estar cansado, mas tem algo que me sustenta e me mantém firme — diz Lucas, que precisou convencer sua equipe de que daria conta do recado: 
— O pessoal ficou receoso. Todo mundo achou que eu ia me distanciar da música para poder atuar. E não é isso. 
Quero dividir bem esses dois trabalhos, sem deixar a balança pesar para um lado só. Depois que conversei com todos, o pessoal tem me apoiado bastante.
A vontade de estar na televisão como ator é antiga. Antes de estourar no cenário musical, ainda adolescente, ele já fazia teatro na escola. 
Ao saber da seleção de elenco para a nova temporada, correu atrás para fazer os testes. Ao todo, o processo demorou um mês e meio. E nada de privilégios por se tratar de um astro da música.
— Peguei o texto para decorar e vim fazer os testes. Foram três ao todo. Só fui conhecer Leo (Leonardo Nogueira, diretor geral) no último dia. 
Até então, ele não sabia quem eu era. Fiquei na fila igual a todo mundo. Eu entrei por mérito meu. E estou muito feliz por isso — destaca o artista, que viverá Uodson no folhetim:
 — Ele é o tipo de cara que faz tudo pela família. Protege a mãe e o irmão. É totalmente do bem. Faço o filho da Solange Couto (Vanda), que é maravilhosa. Criamos uma relação de mãe e filho nos bastidores da novela.
Carinho com Solange Couto

O diretor da nova temporada acredita que o sertanejo irá surpreender todos:
— O teste dele foi muito bom. A gente só o escalou quando teve certeza da sua capacidade como ator. Lucas está indo muito bem.
Enquanto muitas pessoas sonham trabalhar na TV atrás de fama e dinheiro, Lucas já possui os dois. 
Conquistar mais fãs ou estabilidade financeira não passou pela cabeça dele.
— Não tenho a menor ideia do que a televisão pode me gerar. Mas isso é indiferente para mim. Quis fazer novela por gostar, por ser um sonho de infância. 
Com a própria música foi assim. Quando a gente começa algo, não estamos preocupados com mais nada. 
O que vem disso é consequência. Não deixei, por exemplo, de gostar de música para gostar mais do dinheiro. 
Se eu não sinto verdade no que estou fazendo, prefiro não fazer. Ficar rico e não ser feliz não faz sentido para mim — explica o cantor, que, há quatro anos, ganhava R$ 300 por mês como cobrador numa agência de publicidade em que estagiava.
As tatuagens no corpo de Lucas Lucco são amuleto

Antes de se tornar conhecido, Lucas cantou em barzinho, boate e pizzaria. A carreira começou a progredir após postar vídeos de suas músicas nas redes sociais. 
Em 2013, ele fez um show em Tocantins, quando Fernando e Sorocaba o viram no palco. 
A dupla resolveu apostar no talento do mineiro e o apadrinhou, levando-o para o seu escritório, FS Produções Artísticas. Daí em diante, o jovem deslanchou. No ano passado, manteve uma média de 23 shows por mês.
— Percebemos de cara o talento e o carisma dele. Lucas é batalhador e inovador. As suas canções conquistaram de fato o país, e seus clipes sempre têm histórias emocionantes ou divertidas. Na hora que o conheci, vi um diferencial nele — conta Sorocaba.
O reconhecimento profissional ajudou o sertanejo a conquistar bens materiais que jamais imaginou, como a casa em Uberlândia, onde hoje moram os pais e o irmão mais novo, Leandro, de 20 anos. Ele desconversa se já ficou rico:
— Em vista do que tinha (faz uma pausa)... Hoje eu dou um maior conforto para minha família.
Cantor leva sua comida em uma mochila térmica

Lucas, no entanto, deixa escapar que se permitiu fazer algumas extravagâncias nessa fase de bonança.
— Comprei um carro e me arrependi. Era uma Ferrari (que custa mais de R$ 1 milhão). Mas hoje eu acho uma bobagem isso. São aquelas coisas que a gente acredita que nunca vai ter e, quando surge a possibilidade, compra. 
Vendi logo depois (risos). Hoje tenho um Audi R8 (cerca de R$ 500 mil), mas não tenho tempo para usar — argumenta o rapaz, que é dono de seu próprio avião: — Ainda estou pagando. É uma bíblia (as prestações). 
Mas a gente precisa. Se você não tem, acaba ficando preso aos horários comerciais, e os voos têm muitas conexões. Tem vezes que faço quatro shows em estados diferentes no mesmo fim de semana. É necessário mesmo!
Adulto responsável e comprometido com a carreira, na infância, ele deu muito trabalho para os pais.
— Lucas era uma criança muito agitada. Tudo o que tinha para quebrar, ele quebrava (risos). Quebrou dente, dedo, clavícula... 
Tudo! Coisa de louco! Uma vez, cheguei em casa e uma vizinha falou: “Seu filho está no pronto-socorro”. 
Ele já está adulto, mas eu me preocupo até hoje. Para mãe, filho não cresce nunca. 
Vai ser sempre o meu menino — diz Karina, de 40 anos, que precisa lidar com o ciúme do filho famoso: — Ele me apresenta assim: “Essa é a minha mãe. É bonita, mas é minha mãe”. Fico sem graça (risos).
Ele e a mãe Karina

O pai, o radialista Paulo Roberto, de 47, dá boas pistas sobre os motivos que levavam o primogênito ao ortopedista:
— Até os 7 anos, ele era muito levado. Chamava os amiguinhos para brincar de Superman e pular do terceiro andar. 
Tinha que ficar sempre de olho (risos). Quando mais novo, preocupava-me com o futuro dele. A gente que é pai se realiza com a felicidade do filho. Vejo que, às vezes, fica pesado, mas ele não titubeia.
Super-herói da família, Lucas só muda o semblante quando lembra do amigo Cristiano Araújo, morto num acidente de carro em 24 de junho.
— Foi um baque grande para mim. Éramos bem próximos. Cristiano foi um dos primeiros artistas que me deixou participar de um show. 
Até hoje, eu não acredito. Entre nós, os cantores sertanejos, foi algo triste demais. Levamos essa mesma vida.
 Andamos com gente que não conhecemos, com motoristas que nunca vimos na vida... Foi um fatalidade — pondera o cantor, que fala ainda sobre a polêmica de que a música sertaneja seria inferior: — A minha opinião está na boca do povo. 
O gênero tomou conta do Brasil inteiro. As pessoas escutam e cantam em 90% do país. Não tem o que discutir. Respeito todos os estilos musicais, mas o sertanejo virou uma espécie de música popular brasileira.
Ele compartilhou uma foto da época em que era um bebê no Instagram

Com a agenda lotada e muito trabalho pela frente, o coração é algo que o cantor tem deixado de lado. Solteiro, por enquanto, tem fugido de compromisso.— Se a coisa começa a ficar séria, eu vazo! 
Agora não dá para namorar. Minha vida social está 2%. Ninguém quer isso. Prefiro ficar sozinho. E olha que a gente até se apaixona, cara! 
Mas também se desapaixona (risos). Sofre demais quem quer. Como estou sempre na correria, esqueço um pouco. 
Quando vejo, estou no show e já arrumei outra distração — conta Lucas, que nega as notícias de um romance com Sabrina Sato e Anitta: — É o meu sonho. Queria casar com Sabrina, mas não existe nada entre nós. 
Ela é linda, simpática e gente boa. O dia em que quiser casar é só me ligar (risos). Anitta é minha amiga e me ajudou muito quando vim morar no Rio, mas não temos nada além de amizade.
Com Anitta e com Sabrina Satto, com quem gravou o clipe “Mozão”

Priorizando de fato a carreira, Lucas planeja o lançamento do quarto CD, intitulado “Adivinha”, para setembro.
— São 21 canções. Sessenta por cento são composições minhas. Tem arrocha, rock, hip hop, muitas misturas, mas tudo na vertente do sertanejo — adianta o mineiro.
Na rotina puxada do artista só tem um coisa da qual ele não abre mão: exercícios. É assim que deixa o corpo de 1,86m e 84kg trabalhado em músculos.
— Gosto de cuidar de mim. Faço crossfit todos os dias. E me alimento direito. Não consumo açúcar nem lactose por recomendação médica. 
Ando com a minha mochila térmica cheia de comida. Tenho tudo o que preciso nela. Está sempre comigo — diz o ator, que tranquiliza os fãs de sua música: 
— Continuarei cantando, sem dúvida. Mas “Malhação” é só o começo. Pode ter certeza de que vocês vão me ver em outras novelas. E, se Deus quiser, em filmes também.

FONTE/EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário