sábado, 8 de agosto de 2015

Natallia Rodrigues: 
"Todo mundo sabe que o book rosa existe"
Em conversa com QUEM, a atriz lembrou dos tempos de modelo, falou da vida pessoal, da personagem em 'Verdades Secretas' e a peça 'Caros Ouvintes', que está em cartaz

Por Bruno Segadilha
Natallia Rodrigues não para. Intérprete da secretária Estela na novela Verdades Secretas e em cartaz com a peça Caros Ouvintes, em São Paulo, a atriz de 34 anos afirma que ter muitos projetos é uma maneira de enfrentar a instabilidade da vida artística.
 “Procuro sempre pensar em outros caminhos dentro da profissão”, diz. Entre um intervalo e outro de gravações e das apresentações do espetáculo, ela conversou com o repórter Bruno Segadilha, respondendo às perguntas dos leitores do site de QUEM. 
Natallia lembrou dos tempos de modelo e do seu início nas passarelas. Sobre o polêmico BOOK rosa, tema central da trama de Walcyr Carrasco, ela conta que sabe de sua existência, mas nunca foi convidada para fazer programas. “Meus pais me acompanhavam em tudo”, afirma.
1. Você já foi modelo. Tinha conhecimento do BOOK rosa?
Hilda Arantes, São Paulo (SP)
Não. Eu era muito nova. Aos 14 anos, fui morar no Japão, mas fui acompanhada pela minha mãe. Além disso, era uma agência de grande porte. O BOOK rosa existe, não vou ser hipócrita e dizer que nunca ouvi falar. Todo mundo sabe que existe. Mas não tive acesso a isso e esse tipo de prática nunca chegou perto de mim.

2. O que ficou dos tempos de modelo?
Iara Martins, Niterói (RJ)
Uma disciplina muito grande como profissional. Tive a oportunidade de crescer e de virar adulta cedo. Sou grata pela oportunidade de ter conhecido vários países, aprendido línguas e ter ganhado dinheiro para pagar minhas faculdades. Hoje, sou formada em publicidade, artes cênicas e ainda fiz três anos de psicologia.

3. Já ouviu muito “não” na carreira?
Sandro Martins, Goiânia (GO)
Já. De cada dez testes que fazia, em oito recebia “não” como resposta. Mas isso faz parte da carreira. Não vejo isso como um problema. Cada “não” me fez ter mais vontade de estudar e poder me tornar uma boa profissional. Ainda não sou uma grande atriz, mas estou no caminho.
4. Como lida com a instabilidade da vida de ator?
Carla Martinez, Brasília (DF)
Quando não estou atuando, estou produzindo, ou fazendo assistência de direção. Sempre me enfio em algo. Minha vida não me permite que eu fique sem trabalhar, tenho muitas contas para pagar. Na vida de ator, num dia a gente trabalha e ganha dinheiro, e no outro pode ficar um tempo sem nada. Então, procuro pensar em outros caminhos dentro da profissão para não ficar desempregada.

5. Por que agora você assina seu nome com duas letras L?
Pedro Queiroz, Manaus (AM)
Esse é o certo, é como consta no meu registro. Meu nome é assim! A questão é que, desde o começo da minha carreira, cada um escreveu de uma maneira e eu nunca liguei, nunca corrigi. Agora, eu comecei a pedir para escreverem certo.

6. O que faz para manter a boa forma?
Luiz  Fernando Afonso, São Paulo (SP)
Eu corro. Faço maratona desde 2005. Até porque sou boa de garfo, adoro comer e preciso fazer muito exercício para manter a forma. Com isso, meu metabolismo se mantém acelerado e eu sempre fico com o mesmo peso. Corro de oito a dez quilômetros em 40 minutos, normalmente na academia, porque não gosto muito de sol.

7. Você já fez implante de silicone. Valeu a pena?
Leila Ribeiro, Curitiba (PR)
Eu era adolescente, tinha 17 para 18 anos. Na época, eu era muito magra e fiz para ter um pouco mais de seios. Tirei dois anos depois e me aceitei do jeito que eu sou. Vi que não tinha a ver comigo.

8. O que um homem precisa para conquistá-la?
Júlio Moura, Salvador (BA)
Inteligência me atrai. Gosto de homens inteligentes, que saibam falar sobre tudo e que leiam muito. Não gosto daquele tipo que vive na academia.

9. Já pensou em ter filhos?
Vitor Mendonça, São Paulo (SP)
Ainda não. Vou na contramão das coisas. Não acredito que eu precise ter porque a sociedade impõe isso. Se até os 50 anos eu não conseguir engravidar, eu adoto. Não tenho crise.

10. No ano passado, você se separou do músico Tchello. Ficaram amigos?
Lúcia Ferreto, Cabo Frio (RJ)
Não tenho tido contato com ele. Adoro o Tchello e a família dele, ele foi importante na minha vida, mas nos separamos. Torço muito para que seja feliz assim como eu estou sendo. Estou namorando agora o Pedro (Henrique Moutinho, artista plástico) há oito meses, fazíamos teatro juntos e sempre fomos muito amigos.

FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário