domingo, 2 de agosto de 2015

No elenco da próxima novela das 21h " A regra do jogo" Tônico Pereira tem saudades dos programas do Chacrinha 
Ator que era fã de Paulo Gracindo, diz que Odorico Paraguaçu de "O bem amado" foi um marco. 

Por Valquiria Daher 
-Escalado para próxima novela "A regra do jogo’, Tonico Pereira, que encerra nesta segunda a temporada da peça ‘Anti-Nelson Rodrigues’, dirigida por Bruce Gomlevsky, no Teatro Gláucio Gill, tem saudades dos programas do Chacrinha.

Que tipo de programa mais gosta de ver na TV?
Séries, esporte e telejornais. 

Na sua opinião, qual o personagem mais marcante da TV? 
Todos os do Paulo Gracindo, principalmente o Odorico Paraguaçu, de “O bem amado”. 

Acompanha novelas? Alguma o marcou?
Raramente, mas por falta de tempo, “Gabriela” (ele foi Chico Moleza na versão de 1975) me marcou.

O que o faz rir?
Programas ruins.

E chorar?
Posso chorar até com comercial de manteiga! 

O que o faz desligar a TV?
Programas evangélicos.

O que vê quando tem insônia?
Filmes vagabundos da madruga que não têm compromisso com cabeça ou qualquer parte do corpo.

O que falta na programação?
Os programas de auditório poderiam ter mais preocupação com a qualidade. Eles fazem muito dinheiro e se descuidam do conteúdo. Tenho saudades dos programas do Chacrinha. 

Gosta de séries?
Sim, muito. Gostei de “Amorteamo” que fiz recentemente. E gosto de “24 horas” e “Dois homens e meio”.

Uma lembrança da infância?
A minha infância foi radiofônica, não teve TV. Gostava muito de “Jerônimo – O Herói do Sertão”.

O que não perde por nada?
Telejornais. Quando estão quentes e são sinceros, eu tento vê-los.

FONTE/OGLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário