sábado, 29 de agosto de 2015

Tour de Luciana Gimenez em Londres: 
"Lembranças"
A estrela revive a fase na terra de Mick Jagger, pai de seu Lucas


Um dos destinos que mais encanta os turistas em viagens pela Europa, conhecido por suas atrações imponentes como o Palácio de Buckingham, residência oficial da família real britânica, o icônico Big Ben e a Tower Bridge, 
Londres se tornou uma das moradas da apresentadora Luciana Gimenez (45) em seus tempos de modelo, na década de 1990. 
Até hoje, passear pelas ruas do bairro de Chelsea, onde viveu, traz agradáveis lembranças.
 “Quando era adolescente, não tive a oportunidade de morar fora, por questões financeiras.
 Então, quando me tornei modelo, morei em diversos lugares do mundo. 
Londres é uma cidade maravilhosa! É um lugar difícil de viver no inverno, mas aprendi coisas típicas dos britânicos, como ser pontual e ter disciplina”, fala a estrela, que comanda os programas SuperPop e Luciana by Night, ambos na RedeTV!, hospedada no apartamento de sua agente na cidade, Mignon Matthews (39), durante o tour.
 Com veia empreendedora, ela também aproveitou a viagem para pesquisar tendências para sua linha de esmaltes, que deve ser lançada no segundo semestre. 
Casada há nove anos com o sócio e VP da emissora, Marcelo de Carvalho (53), com quem tem Lorenzo Gabriel (4), e mãe ainda de Lucas Maurice Morad Jagger (16), da relação com o roqueiro inglês Mick Jagger (72), que mora na cidade, onde costuma receber Lucas para parte das férias — o restante é passado em destinos exóticos como a savana africana. 
Luciana, mesmo levando vida serena ao lado do clã e realizada profissionalmente, ainda sente falta de algo: dedicar-  se ao cinema.
“Há um tempo penso nesta possibilidade, mas sempre acontece algo no meio do caminho, um roteiro que não vai para a frente, ou uma crise econômica, como está acontecendo agora, e isso não se concretiza. Mas continuo tentando”, diz ela, sempre de bom humor.
– Como foi estar novamente na sua amada Londres?
– Revi amigos, passei em frente ao apartamento onde morava, em Chelsea, e também na King’s Road, famosa avenida do bairro. Quando morei aqui, não tinha boa condição financeira, mas, ano passado, após uns seis anos sem vir, voltei com Marcelo e ele me levou a bons restaurantes. Muitas coisas mudaram, são boas lembranças.

– Você tem algum ponto turístico preferido?
– Quando você mora nos lugares, não tem este hábito de ir aos pontos turísticos. Mas gosto do Palácio de Buckingham, pois adoro a monarquia.

– O que mais a atrai na cidade?
– Londres é segura e gosto do fato de você poder ser quem você é. Ninguém lhe julga pela aparência. E o senso de humor inglês é delicioso. Eles não se preocupam com o politicamente correto. Não que eu seja contra isso, mas, às vezes, uma piada é só uma piada.
– Você é apresentadora, mãe, precisa cuidar da família... Como faz para conciliar tudo?
– Estou sempre correndo, sempre cansada, as pessoas até riem de mim por causa disso, às vezes fico doente. Como durmo tarde, perco parte do dia, porque quando estou trabalhando, não consigo dormir cedo. Durante a madrugada, acabo ficando acordada, leio, vejo um filme e vou dormir por volta de 4h. É o momento em que a casa está mais calma.

– Sente falta de algo?
– Ter mais tempo para mim. No fim de semana, tenho de ficar com os meninos. No dia a dia, tento jantar com eles, coloco o pequeno para dormir. E não é só isso, tenho de ver tudo, organizar as coisas para eles irem ao colégio, a organização da casa. Tenho gente que me ajuda, mas sou a cabeça de tudo.

– Você sempre posta algum procedimento estético seu nas redes sociais. Impõe algum limite para a sua própria vaidade?
– Acho que é o limite da saúde. Nunca fiz nenhum procedimento definitivo. Faço procedimentos paliativos, agora, mexer na boca, no nariz, acho que foge um pouco do controle. Não quero ficar com a cara inchada, como se tivessem batido uma panela nela. (risos)

– Teme envelhecer?
– Envelhecer não é legal. Na verdade, é péssimo, é tudo errado, mas fazer o quê? Você fica mais madura, mais exigente com as coisas, a cabeça fica melhor, mas e aí? O problema do envelhecimento não é só o corpo. O tempo passa muito rápido e isso é horrível.

– Se acha uma mulher bonita?
– Sei que nasci bonita, já trabalhei com isso. Me garanto, mas não me acho a última bolacha do pacote. Sempre me arrumo bastante para ir a uma festa, mas, no dia a dia, é bom ouvir elogios.
– Você congelou seus óvulos para ter mais filhos. Pretende retomar esta ideia?
– Adoro ser mãe, cuidar e estar com meus filhos. Estou tentando convencer Marcelo, que já tinha três e agora acha que já tem demais e que os meninos não caberiam todos no carro. (risos)

– Qual o segredo para um casamento duradouro?
– Fazer concessões. Relação a dois é difícil, tem de gostar da pessoa, querer permanecer ali e, principalmente, amá-la. Casamento é convivência, ninguém é igual, é preciso saber dosar as coisas.


FONTE\CARAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário