sexta-feira, 15 de abril de 2016

Jonatas Faro:
   "Não é difícil me conquistar"
 Vivendo um príncipe na superprodução teatral Wicked, em cartaz em São Paulo, o ator avisa que está aberto ao amor, mas no tempo dele  
Por Lígia Andrade 
 Quando Jonatas Faro assistiu à Wicked, do local onde seu filho, Guy se sentaria, não se conteve. 
“Eu me emocionei, fiquei imaginando ele ali, vendo a peça...
 Assisti primeiro para ver se teria algo impactante”, explica o ator, que nem precisava ter se preocupado tanto. 
O menino, de seu relacionamento com a atriz Danielle Winits, ficou encantado ao vê-lo interpretando o Príncipe Fiyero.
 “Não sabia se Guy iria gostar, já que não curte barulho, mas ele amou. 
A parte que mais gostou foi quando entro pendurado em uma corda. Disse que eu parecia o Homem-Aranha!”, se diverte. 
Por causa da estreia da superprodução, sucesso há 13 anos na Broadway, Jonatas trocou de cidade. 
“O meu apartamento continua no Rio, mas estou morando basicamente em São Paulo. 
Minha família é daqui, tenho amigos, sou quase um local”, revela o ator, que morou na Terra da Garoa em outras duas ocasiões. 
“Meu avô tinha um apartamento, fiquei em São Paulo dos 7 aos 13 anos e dos 14 aos 16.” 
Para matar a saudade de Guy, o ator usa a tecnologia à mão e faz questão de prezar pela qualidade do tempo que passa com o filho.
 “A prioridade é estar junto. No começo do ano nos vimos pouco, porque eu estava ensaiando. 
A minha preocupação é conversar com ele, mesmo que não entenda muito ainda sobre a distância”, justifica. 
Ao falar da cria, Jonatas abre o sorrisão. 
“Ele tem momentos espoletinha, mas tem um temperamento parecido com o meu, é mais na dele, quietinho. 
Quando conhece alguém, ele se solta mais.” 
Já fisicamente, Jonatas acha o oposto: “É mais a mãe”.
 Calça que rasgou A primeira vez que Jonatas colocou a roupa de Fiyero foi um momento inesquecível. 
“É icônica, famosa. Já tinha assistido à peça cinco vezes: duas em Londres e três na Broadway — a primeira foi em 2010.
 É uma emoção grande saber que estou fazendo parte desta produção”, festeja. 
Encenada pela primeira vez na América do Sul, Wicked se passa na Terra de Oz — antes de a garotinha Dorothy chegar por lá. 
O trabalho de preparação foi árduo para todo o elenco: 12 horas de ensaios por dia, com direito a uma folga na semana.
 “É um processo cansativo, viramos maratonistas, atletas da voz.”
 Nesses períodos, a preocupação do ator é manter o peso — ele perde quilos rapidamente. 
Nos dias de peça, não tem segredo, três coisas são fundamentais: comer bem, beber muita água e dormir. 
 Fiyero é um prato cheio para qualquer profissional apaixonado por musicais. 
“Ele é mais do que o galã, tem uma trajetória que vai em busca do autoconhecimento. 
A redenção é linda”, garante. Quando está em cena, Jonatas precisa estar preparado, porém imprevistos podem acontecer. 
Ele se recorda de algumas saias-justas na época em que estava em cartaz com Hairspray (2010).
 “Minha calça rasgou no meio da cena, tropecei na hora do agradecimento, caí antes de entrar no palco...
 Agora estou mais cuidadoso. É difícil eu esquecer o texto, mas já aconteceu e é desesperador!” 
 Atento aos fãs 
Em São Paulo, Jonatas conta com a forcinha dos amigos para não ficar entocado demais dentro de casa. 
Solteiro desde o término com Danielle Winits, em 2011, ele avisa que está sempre aberto ao amor. “Sou mais na minha, reservado. 
Meu tempo é outro, meu processo é outro, mas não é difícil me conquistar”, assume. 
O que ele torce mesmo é para voltar às novelas — a última foi Cheias de Charme, em 2012 (Globo) — ainda no segundo semestre. 
Ele também curtiu a experiência de se lançar como cantor e assinar com a Sony Music, mas não cria expectativas quanto ao futuro: “Estamos experimentando, vendo o que rola”.
 Conectado, “mas não o mais focado nas redes sociais”, explica, Jonatas adora saber o que estão falando dele.
 “Tem gente que fala mal gratuitamente, para causar confusão. Isso eu filtro e ignoro. 
As opiniões construtivas são superlegais”, afirma. Desde os 15 anos, ele frequenta academia para ganhar músculos.
 “Minha genética ajuda, minha luta é para engordar. Quando sinto que estou perdendo peso, como arroz e feijão antes de dormir. 
Faço musculação e estou voltando devagarinho às corridas. Se não treinar, fico muito magrinho.
” Obrigado, Pai! Obrigado pelo privilégio de poder fazer o que eu amo e ainda estar rodeado de pessoas tão especiais. 
Hoje iniciamos um novo ciclo. Hoje vamos celebrar e dançar pela vida! Seja bem-vindo, Fiyero!

FONTE/CONTIGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário