quarta-feira, 20 de abril de 2016

Taís Araújo fala de 'Mr. Brau' e de ataques racistas e se diz em dúvida sobre terceiro filho 
Por Anna Luiza Santiago
Taís Araújo, que acaba de voltar ao ar na segunda temporada de "Mister Brau", adianta os detalhes da história nesta nova leva de episódios: 
 - A carreira solo de Michele não dá muito certo, ela não se identifica com o público americano. 
Então, volta ao Brasil. A segunda temporada vai ser bem voltada para o empoderamento feminino. 
 Taís conta que faz aulas de canto há anos, mas não se sente pressionada na hora de gravar as cenas em que sua personagem solta a voz:
 - Não tenho essa obrigação de atingir as notas, de não desafinar.
 Tem um computador maravilhoso que faz isso por mim. 
A maior preocupação é conseguir uma identidade. 
Eu só preciso fazer as pessoas acreditarem que eu canto mesmo. 
 Taís pretende tirar férias depois que as gravações da série terminarem, em maio. 
Em junho, porém, ela já voltará ao teatro com uma temporada por várias cidades da peça "O topo da montanha", em que divide a cena com o marido, Lázaro Ramos. 
Por conta desse ritmo intenso de trabalho, a atriz tem que se desdobrar para estar sempre presente na rotina dos filhos, Maria Antônia, de 1 ano, e João Vicente, de 4.
 - Quando estava em cartaz com a peça em São Paulo, as crianças iam para lá de 15 em 15 dias. 
Eu e Lázaro conseguíamos passar o dia todo com elas, já que as apresentações só aconteciam à noite.
 Agora que acabou, eu procuro sempre tomar café da manhã ou jantar com os dois. 
Não abro mão disso - explica ela, que está em dúvida sobre o terceiro filho.
 - Eu já pensei em ter, já desisti. Não sei se quero. 
Mas, se tiver, tudo bem. Não vai ser um problema. 
Queria muito um casal e consegui. 
Então, está tudo certo. Antes de estrear a série, no ano passado, Taís declarou que havia parado de consumir bebidas alcoólicas e passado a seguir uma dieta rigorosa para aparecer de maiô no programa.
 Ela engordou 10kg na segunda gestação e começou a gravar o programa apenas seis meses após o nascimento da filha. 
Perguntada se ainda segue com as restrições, ela desconversa: - Que dieta? 
Já até me esqueci disso. Eu só tento me manter saudável. 
Não como muita gordura e não gosto tanto de doce. 
Mas, quando eu quero comer um doce, eu como, com equilíbrio. 
Ficar nessa maluquice de não comer não dá. 
O próprio organismo enxerga como um ataque.
 Para a atração, Taís também mudou os cabelos e adotou o black power. 
Por conta de uma foto postada no Facebook mostrando o novo visual, ela começou a sofrer ataques racistas no dia 31 de outubro do ano passado.
 Ela garante que não pensou em deixar a rede social após o episódio. 
 - Por que eu sairia? Fiz o que qualquer cidadão deveria ter feito - limita-se a comentar a atriz, que denunciou os criminosos à polícia. 
 Ela lamenta que haja tantas discórdias na internet atualmente:
 - As relações estão difíceis e violentas. 
Mas tem o lado bom de as pessoas ganharem voz.
 A democracia é muito boa, permite que todos se expressem. 
É preciso ter equilíbrio, pensar no que vale a pena absorver e no que se deve ignorar. É só olhar com maturidade.

FONTE/OGLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário