quinta-feira, 5 de maio de 2016

Lan Lanh comemora 30 anos de carreira na música
 Em L.A., a percussionista fala da ‘Batida Saudável’ e dos 30 anos de carreira No meio musical, percussionistas como Lan Lanh (47) são tratadas como “da cozinha”. 
Mas a expressão traduz também um pouco da vida privada da multi- instrumentista, compositora e cantora que, em viagem a Los Angeles, falou sobre sua rotina e as comemorações dos seus 30 anos de vitoriosa carreira. 
Apaixonada por gastronomia, ela adora preparar a própria comida e não é de seguir receitas. Lan Lanh gosta mesmo de experimentar, ousar, surpreender.
 “Eu sou do dia, atleta, saudável para caramba. A única droga que usava era o cigarro e larguei há 15 anos. Jamais iria esconder o que sou. 
E sou de verdade, solar. Minha batida é essa”, conta, com seu jeitinho de adolescente. Baiana de Salvador, ela veio para o Rio aos 17 anos e já tocou com grandes nomes da MPB como Elba Ramalho (64), Cássia Eller (1962-2001), Nando Reis (53), Marisa Monte (48) e Tim Maia (1942–1998).
 Entre os astros internacionais, a americana Cyndi Lauper (62). Além disso, toca a carreira solo. Há pouco mais de um ano lançou o CD Mi. 
“Foi uma volta para mim, no sentido da língua yorubá, respirar, balançar, sacudir”, conta, envolvida no lançamento do instrumento cajón, personalizado por ela e com sua assinatura, no show Batuque da Lan Lanh, uma retrospectiva da trajetória, e com dois grupos, a Banda Moinho, com Emanuelle Araújo (39) e Toni Costa (61), que já completou dez anos, e o coletivo Batida Nacional, com a atriz Nanda Costa (29) e o DJ Deep- Lick (40). 
Nesse trabalho, Lan Lanh investe em músicas brasileiras com mixagens contemporâneas, além de incluir outras artes, como cinema e grafismo. 

 FONTE/CARAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário