terça-feira, 10 de maio de 2016

 Rômulo Neto sobre Cleo Pires:
 "Temos muito amor um pelo outro" 
Nadador desde criança, Rômulo Neto, o Braz de Êta Mundo Bom!, fala da torcida nos Jogos Rio 2016 e sobre a separação de Cleo Pires, com quem ficou por três anos 

Por Carla Neves 
 Ainda bebê, Rômulo Neto já frequentava as piscinas do Clube de Regatas do Flamengo, na Gávea, Zona Sul do Rio. 
Filho da arquiteta Adriana Junqueira com o ator e nadador Rômulo Arantes, morto em um acidente de ultraleve em 2000, o ator de 29 anos começou a praticar natação por influência do pai e acabou tomando gosto pelas competições. 
“Aos 6 anos, eu tinha uma rotina de atleta, nadava todos os dias. Disputei até os 13. 
Parei pouco antes de o meu pai falecer”, lembra o ator, que interpreta o Braz de Êta Mundo Bom!, trama das 6 da TV Globo. 
 Recém-separado de Cleo Pires, de 33, com quem ficou por três anos, ele continua amigo da ex.
 “Nos respeitamos e temos muito amor um pelo outro.
 Mas cada um está seguindo sua vida neste momento”, conta. 
 Apaixonado por natação – esporte clássico das olimpíadas e uma das maiores atrações dos Jogos Rio 2016 –, o ator voltou à piscina do clube rubro-negro e relembrou os tempos de atleta ao nadar os estilos livre, costas, peito e borboleta.
 “Eu nadava prova de longa distância. 
Mas adoro assistir às provas rápidas”, diz ele.
 Embora tenha deixado de competir na infância, Rômulo nunca parou de nadar. 
“Sempre que posso nado no mar. Faço pelo menos meia hora de exercício por dia para liberar endorfina.
 Quando larguei a natação, meu pai disse que eu teria de escolher outro esporte para praticar.
 Ele achava importante para a formação do caráter. 
O esporte me preparou para o mundo. 
Sempre busquei fazer o melhor em tudo por causa do meu lado competitivo.”
 Nadador desde criança, Rômulo Neto diz que torcerá pelos brasileiros que se classificarem para os jogos Rio 2016 
INFLUÊNCIA
 Além de ter sido incentivado pelo pai a nadar, Rômulo também se espelhou na sua carreira artística quando precisou decidir o que seria na vida. “Desde pequeno, eu adorava chamar a atenção. O engraçado é que, quando conseguia essa atenção, ficava introvertido. Para entender essa contradição, fui fazer teatro”, revela ele, que trabalhou como modelo durante quase dois anos antes de se dedicar à carreira artística. “Em 2007, surgiu um teste para Malhação e fui fazer a novela. A partir de então, comecei a estudar com mais afinco e a me aprofundar na interpretação. Me apaixonei pela profissão”, diz o ator, que hoje está em sua nona novela. 
FAMÍLIA
 Irmão de três meninas – Cloe, de 30 anos, Maria, de 10, e Clara, de 8 –, Rômulo é muito ligado à família. Mas seu xodó é a avó Roma Arantes, de 88. “Minha família é amorosa. Prezo o relacionamento com minha mãe, minhas irmãs e minha avó. Reconheço o esforço que minha avó fez por mim. Ela ficou comigo durante muito tempo na minha fase de criança, me levava às competições de natação”, recorda o ator. Rômulo acha que mudou muito de dez anos para cá. “Amadureci demais! Decidi quem quero ser, o que quero valorizar, o que não quero, quais egos não acho bacana fortalecer e quem não gosto de ter ao meu lado”, assegura.
 OLIMPÍADAS
 A disputa da natação em piscinas olímpicas teve início nos Jogos de Londres, em 1908. Além das competições individuais masculinas e femininas para cada estilo (livre, costas, peito e borboleta), há o revezamento, disputado por equipes de quatro atletas, com cada integrante do time cumprindo parte da prova; e o medley, por equipes ou individual, que reúne os quatro estilos na mesma prova. “Adoro ver o Cesar Cielo. Ele é explosivo e forte! E o Thiago Pereira também é supertalentoso”, diz, referindo-se aos nadadores brasileiros. As provas de natação acontecerão no Estádio Aquático Olímpico, na Barra da Tijuca, em agosto.
FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário