quarta-feira, 15 de junho de 2016

Ator de 'Velho Chico' sobre Shaolin: 
"Para mim meu pai não morreu" 
Lucas Veloso comemora sua estreia na TV e diz que só vai pensar em namorar após o fim de Velho Chico. 
  Enquanto visita a exposição ComCiência, que explora o limite entre a delicadeza humana e figuras bizarras, no CCBB-RJ, o ator conta que, através da religião, dribla a perda do pai, o humorista Shaolin, morto em janeiro 
 Por Carla Neves
Lucas Veloso levou um susto ao se deparar com uma indiazinha sentada debaixo de um balão gigante na abertura da exposição Com-Ciência, da artista australiana Patricia Piccinini, emcartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), no Centro do Rio. 
“Ela está viva! Vamos jogar alguma coisa! Se ela se mexer, juro por Deus que nunca mais volto aqui! 
Como assim ela é de mentira?”, brinca o ator, que interpreta o idealista Lucas de Velho Chico. 
 Ao analisar a obra, intitulada Breath Fruit (Fruta que Respira), ele se espanta ao ser informado pelo guia da mostra que ela representa um caju, fruta que a artista conheceu em uma viagem ao Brasil.
 “Acho que ela não viu muito caju, não! Isso parece um cacau! Caju eu conheço pra caramba”, assegura o rapaz de 19 anos, nascido em Campina Grande, com um característico sotaque paraibano.
Mesclando reações de repulsa e afeição ao longo da exposição, exatamente como propõe o impressionante conjunto de obras, Lucas se encanta mesmo é com a figura de um menino com traços de macaco que segura um pássaro na mão esquerda e simboliza as mudanças da adolescência.
 “Todo adolescente teve uma fase em que sente vergonha de tudo. Mas graças a Deus passa”, diverte-se. 
Saudades Filho da dona de casa Laudeceia Veloso, de 44, com o humorista Shaolin, que morreu em janeiro deste ano, aos 44, após uma parada cardiorrespiratória, Lucas começou a atuar aos 5 anos. 
“Quis saber como era o trabalho dele e pedi para participar de um show. Ele perguntou: ‘Tu vai mesmo? 
Não vai ficar acanhado?’. Fui e me apaixonei”, recorda. Shaolin se projetou na TV a partir de suas participações como imitador no Domingão do Faustão.
 Em 2011 sofreu grave acidente de carro que o deixou acamado por quase cinco anos. 
“A impressão que tenho é que ele me esperou tomar conta da família para poder ir embora. 
Quando fui contratado pela TV Globo, ele se foi”, diz. Apesar de ter herdado do pai o talento para o humor, Lucas tem estilo próprio. 
“Não imito meu pai nem quero ser igual a ele. Sou um artista à parte. Mas no palco meus trejeitos se parecem com os dele. 
É genética”, orgulha-se. O ator tem driblado a saudade que sente de Shaolin através da religião. 
“Sou espiritualista, creio que a nossa carcaça é só ummeio de explicar a existência. O espírito está vivo. Ele é eterno, como o tempo. 
Para mim meu pai não morreu. Só foi ali e já volta”, afirma. Lucas Veloso (Foto: Zô Guimarães/ Ed. Globo) 
Nova vida Morando no Rio desde o começo do ano, Lucas está solteiro e focado na novela.
 “Depois que acabar a trama, vou abrir a fila de candidatas e ver como é que fica”, diverte-se.
 O ator sente saudades dos shih tzus Elvis e Priscila, que ficaram em Campina Grande, mas o que realmente dói é ficar distante da mãe. 
“Sempre que vou para lá, a prioridade é ela. Nem gosto muito de sair. Mas quando saio, procuro levá-la. 
Para ser mãe e mulher de humorista, ela não pode ter juízo. A danada é doidinha! Quando saímos, rimos muito”, elogia.
FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário