sábado, 24 de setembro de 2016

Isadora Cruz:
 "Aprendi a me virar sozinha" 
18 anos, Isadora Cruz já morou na França, é apaixonada por moda e arte e morre de suadades de João Pessoa, na Paraíba, onde nasceu. 
Em visita ao Museu Internacional de Arte Naif do Brasil, no bairro do Cosme Velho, no Rio, ela conta que estava de malas prontas para estudar artes cênicas em Miami, quando soube que havia sido aprovada para viver a Cris de 'Haja Coração' 

Por Raquel Pinheiro
Em fevereiro passado, dias antes de completar 18 anos, Isadora Cruz acordou com uma ligação da mãe, Rachel, de 47, na qual ela chorava. 
Mas a notícia era boa: a jovem havia sido escalada para viver a doce Cris de Haja Coração. 
“Eu já estava com tudo acertado para cursar artes cênicas na Universidade de Miami, para onde minha família estava se mudando, já tinha até conhecido meus professores. 
Nem imaginava mais que poderia ser chamada! Fiquei muito feliz”, conta a paraibana de João Pessoa, durante uma visita ao Museu Internacional de Arte Naïf do Brasil (MIAN), no Cosme Velho, no Rio.
A personagem Cris marca a estreia na TV de Isadora, que tem dois irmãos, o empresário Tercílio, de 22, e a estudante Sophia, de 12. 
Com apenas 15 anos, ela conseguiu entrar no curso de administração da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), mas logo se desencantou. 
“Eu só tirava nota alta, mas sentia que estava perdendo meu tempo. Queria ser atriz”, afirma. 
 Curso trancado com o apoio do pai, o empresário Victor Hugo, de 51, e da mãe, Isadora foi fazer um intercâmbio em Paris, onde por sete meses estudou francês na Universidade Sorbonne e teatro no Cours Florent, escola internacional para formação de atores.
 “Aprendi a me virar sozinha e a ter mais responsabilidade”, conta ela, que morria de saudade de tapioca. 
O tempo fora foi investido em conhecer museus e monumentos da cidade. Arte é uma paixão da atriz, que se encantou com o MIAN.
 “Achei muito fofinho e bem cuidado”, diz Isadora, que também amou conhecer o Museu do Amanhã. 
“Coisa de primeiro mundo!” 
 Ainda pouco reconhecida nas ruas, a jovem conta que em comum com sua personagem tem o gosto pela moda. 
Sua maior dificuldade é amaciar o sotaque paraibano. Morando sozinha no Rio, Isadora – que não tem namorado – ainda está se adaptando à “cidade grande” e sente muita saudade da Paraíba.

 “O povo de João Pessoa é incrível. É o que temos de melhor”, garante a atriz.

FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário