segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Aos 53 anos, Debora Bloch dispara à revista: 
'Envelhecer é uma m...'
'A gente vive numa sociedade que cultua muito a juventude e não dá o devido valor à sabedoria e à experiência', disse a atriz em entrevista à 'Tpm'.

Por Anderson Dezan
Aos 53 anos bem-vividos, Debora Bloch vive as dores e as delícias da maturidade.
Solteira e morando sozinha, após vários namoros e dois casamentos – um com o diretor de fotografia Edgar Moura e outro com o cozinheiro Olivier Anquier –, a atriz avalia o envelhecimento de forma real, mas, ainda assim, consegue enxergar um lado positivo na questão.
"Envelhecer é uma merda porque a gente vive numa sociedade que cultua muito a juventude e não dá o devido valor à sabedoria e à experiência.
 Mas tem um lado bom: o tempo é um aliado do ator. Quanto mais vivência ele acumula, mais material ele tem para trabalhar", disse ela, em entrevista à edição de outubro da revista "Tpm", da qual é a capa.
Mãe de Julia, de 23 anos, e Hugo, de 18, Debora também falou sobre o machismo que impera na sociedade ao relembrar o relacionamento que teve com o ator Sérgio Marone.
A diferença de idade entre os dois era de 18 anos e eles ficaram juntos por um ano. O romance chegou ao fim em novembro de 2011.
"Quando eu tinha 18 anos, fiz par romântico com o Carlos Augusto Strazzer, que era da geração do meu pai, e ninguém falou nada.
 Agora, quando uma mulher mais velha namora um cara mais novo vira uma questão. Por que essa diferença?".

FONTE/EGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário