terça-feira, 18 de outubro de 2016

No ar em 'A lei do amor', Claudia Raia fala da chegada dos 50 anos
Por  Anna Luiza Santiago
   De volta ao ar em "A lei do amor", Claudia Raia tem uma trama movimentada. 
Na novela das 21h, Salete, sua personagem, já fez a primeira conquista: Robinson (Gabriel Chadan). 
Nos próximos capítulos, ela se envolverá com outros funcionários de seu posto de gasolina.
 - Ela pega, mas não se apega. Apenas se diverte com eles, já que está solteira. A personagem é totalmente do bem, solar, espevitada e cheia de energia. 
Ela é meio mãe e irmã dos meninos - resume a atriz. A personagem não é uma das protagonistas, mas, segundo Claudia, também terá sua importância na história: 
 - Ela vai correndo por fora. Sempre tem uma ou duas cenas por capítulo, no máximo, mas são boas e bem escritas. Dá prazer de fazer. Aparecer muito nem sempre é o melhor. 
De que adianta ter várias sequências e não dizer nada? Isso não acontece com a Salete. A atriz se prepara para completar 50 anos em dezembro. 
Ela diz que não está pensando em grandes comemorações. - Devo viajar com meus filhos (Enzo e Sophia) e com Jarbas (Homem de Mello, seu marido) rapidamente, já que estarei gravando a novela ainda - conta ela, que diz se sentir muito jovem. 
- Acho que tenho 15 de idade mental e corpo de 25. É impressionante. Graças a Deus, estou muito bem. Só fico mais cansada quando durmo pouco, mas, de resto, segue tudo igual.
 Segundo a atriz, a pergunta mais recorrente do público é "você dorme no formol?":
 - Outro dia uma senhora levantou da mesa dela num restaurante e veio até mim. 
Pediu desculpas por incomodar e perguntou o que eu fazia. Ela disse: 'Não é possível que você não faça nada. Você é como vinho'.
 Sempre digo que soube que ia envelhecer e, por isso, me cuidei. Sou bailarina e, durante a vida inteira, fiz atividade física intensa e me alimentei bem. 
Nunca fui uma pessoa baladeira. Sou animadíssima, vou a qualquer lugar para o qual me convidam, mas não vivo na noite me drogando e bebendo. Escolhi outro estilo de vida.

FONTE/OGLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário