quinta-feira, 17 de novembro de 2016

 Maria Fernanda Cândido volta à TV: 
“Papel diferente de tudo o que já fiz”
 Em cartaz com a peça ‘Tróilo e Créssida’, atriz fala da expectativa para estreia da minissérie ‘Dois Irmãos’, na TV Globo.

Por Beatriz Bourroul 
 “Fazer escolhas é muito importante para mim”, conta Maria Fernanda Cândido, em meio a uma agenda de compromissos profissionais atribulada.
Em cartaz com a peça Tróilo e Créssida em São Paulo, a atriz celebra a chance de atuar em um espetáculo com texto do dramaturgo inglês William Shakespeare (1564-1616) e direção de Jô Soares. 
“Quando entro em um trabalho, entro de corpo e alma. Ele passa a ser praticamente a totalidade da minha vida, da minha existência.”
 Beleza
 Apesar da rotina acelerada com apresentações teatrais de quarta a domingo, Maria Fernanda é dona de uma fala pausada e tranquila. Aos 42 anos, a atriz chama a atenção pela beleza e afirma que os cuidados com o físico são pontuais. “Procuro me cuidar em uma medida razoável, o suficiente. Reservar um tempinho básico para isso é importante. Faço pilates, tenho uma alimentação saudável e tento dormir sete horas por noite. Eu me esforço, mas, às vezes, não dá.” 
 Retorno à TV
 A volta para o trabalho na televisão também já está acertada: a minissérie Dois Irmãos, com estreia prevista para o primeiro semestre de 2017 na TV Globo. Dirigida por Luiz Fernando Carvalho, Maria Fernanda está na expectativa para o lançamento da trama baseada na obra do escritor amazonense Milton Hatoum. “Minha personagem, Estelita Barroso, é excêntrica. É um papel muito diferente de tudo o que já fiz.”
 Amor por SP 
Nascida em Londrina, no Paraná, Maria Fernanda é apaixonada por São Paulo, onde vive há 30 anos. “Estudei, fiz faculdade e tive filhos aqui. Eu amo São Paulo. Tenho uma relação sólida com a cidade”, afirma a atriz, mãe de Tomás, de 10 anos, e Nicolas, de 8, do casamento com o empresário francês Petrit Spahija. Além de estar em cartaz em um teatro em plena Avenida Paulista, coração da cidade, ela apresenta o programa Cine Rooftop, no Paramount Chanel, gravado na cobertura do prédio do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) e é responsável pela curadoria do Ciclo de Leituras na Casa do Saber, centro cultural do qual é sócia, localizado nos Jardins. “O paulistano tem um apetite cultural muito grande.”
FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário