sábado, 5 de novembro de 2016

Juliana Paiva:
 “Quero muito novos papéis que instiguem e me façam vibrar!”
Sucesso puro, a gata abre o jogo sobre vida profissional, amorosa... e muito mais!

Talentosa e supercarismática, Juliana Paiva iniciou a carreira por volta dos 16 anos.
 Hoje, aos 23, já coleciona trabalhos memoráveis e que caíram na graça da galera.
 Entre eles estão Fatinha de Malhação (2012); Lili de Além do Horizonte (2013); e sua mais recente personagem, a impagável Cassandra de Totalmente Demais (2015). 
“Graças a Deus, tive bons papéis nas mãos e bons parceiros, porque ninguém faz nada sozinho!”, declarou a bela 
à TITITI.
Namorando há cinco meses o ator Juliano Laham (que ficou conhecido em todo o país ao fazer uma participação no BBB 16), Ju revela que torce muito pelo amado, atualmente na pele do Rômulo em Malhação – Pro Dia Nascer Feliz.
 “O Juliano é estudioso, dedicado, está curtindo fazer e vibrando com cada cena. Então é muito bacana acompanhar isso e relembrar um pouco”, conta ela.
Em um papo delicioso, a beldade ainda revelou muito mais sobre a carreira, diversão e férias. Vem conferir!
 Do início da trajetória até hoje, o que você pode dizer que mudou?
Juliana Paiva – A experiência que você vai ganhando, a bagagem de cada produção... Fui conhecendo muitos atores através do trabalho e reencontrando agora com eles em outros projetos. É muito bacana porque tive uma troca muito legal com vários intérpretes mais experientes, com atores que estavam começando... 

Se não fosse atriz, qual profissão escolheria?
Difícil (risos). Eu faço o que amo, meu olhinho brilha quando estou filmando, gravando... Mas cursei até a metade da faculdade de publicidade e propaganda. Pretendo terminar. É uma coisa legal, porque sou muito criativa, então, quem sabe? Quando criança queria ser professora (risos). 

A Fatinha, de Malhação (2012), foi um tipo inesquecível e que conquistou todo mundo. Como foi interpretá-la?
Ah, muito legal! A Fatinha inicialmente só aparecia no colégio e foi ganhando história. O público foi gostando. Aí, no final, tinha casa, família, trabalho, casou duas vezes (risos). Foi um momento profissional muito legal porque meu trabalho começou a ter mais visibilidade, até dentro da emissora, mesmo. Tanto que a Fatinha me trouxe a primeira protagonista, a Lili de Além do Horizonte.

Prefere drama ou comédia?
Eu prefiro contar uma boa história. Com a Cassandra, de Totalmente Demais, foi humor. Muito divertido, adorei fazer! Mas quando fiz Além do Horizonte, a Lili, a protagonista, tinha uma carga dramática maior. Pra mim foi desafiador e muito prazeroso também. O desafio sempre me atraiu e contar uma boa história é o mais importante pra mim!

É, a Cassandra roubou a cena na novela...  Muita gente na rua te parava para falar dela?
A personagem foi muito bem-aceita, mesmo. Fiquei bem feliz! Até hoje as pessoas falam dela, brincam comigo. É uma personagem que poderia ser até um pouco rejeitada. Mas o pessoal gostou, e queria saber qual era a próxima trapalhada que ela ia armar para ficar famosa. Ficou rica no final da novela (risos). Uma personagem muito divertida, que me possibilitava brincar, e embarcar nas viagens dela.

Você ajuda o Juliano com os textos dele em Malhação?
É a primeira novela dele e, às vezes, me ofereço perguntando se quer que ajude com tal cena... Eu gosto. Mas acho bacana ele trilhar o caminho por ele mesmo assim, sabe? Acho legal ele viver essa experiência por ele. O que posso dizer é para aproveitar porque passa muito rápido. Malhação ficou muito marcada em mim e torço bastante por ele.

E se pintasse a oportunidade de vocês contracenarem juntos?
Ia ser divertido, bacana... Bateríamos o texto juntos e estava tudo certo (risos)!

Ele sente ciúme de você nas cenas?
Ele é muito tranquilo. A gente está há cinco meses juntos, é o começo de uma história.  E nos damos muito bem. E, claro, fica um pouco mais fácil quando os dois trabalham com a mesma coisa... É mais simples de entender, né?

Recentemente, você mudou a cor dos cabelos. É para a nova personagem do filme O Homem Perfeito? Como será a personagem e o longa?
Sim, mudei por isso, sim. A coloração, na verdade, é temporária. Já sobre a personagem, o nome dela é Mel. A história é um triângulo amoroso entre Diana (Luana Piovani), Rodrigo (Marco Luque) e Mel. Na história, ele está saindo do casamento com a Diana pra ficar com a Mel, uma menina muito solta, livre, dançarina contemporânea. Tem tatuagem, piercing no nariz... É uma comédia romântica. Além de O Homem Perfeito, filmei Rúcula com Tomate Seco, uma comédia na qual faço a protagonista, Suzana. No elenco tem Daniel Dantas, Camila Amado, Gisele Fróes e o Arthur Vinciprova, meu par romântico, e diretor da produção também. Os dois filmes saem ano que vem!

E o que gosta de fazer nas horas livres?
Pegar uma praia. Acho que quando estamos mais perto da natureza, estamos mais perto de Deus. Comecei a fazer trilha também! Fora isso, gosto de ir ao cinema, teatro, prestigiar e aprender com os colegas de trabalho, sair com amigos, bater um papo...

E na cozinha, se arrisca?
Não cozinho, mas estou querendo aprender (risos).  O Juliano cozinha superbem, brinco que ele me ganhou pelo estômago.(risos).

O que faz para manter esse corpão? É muito vaidosa?
Não é uma superpreocupação minha, mas tenho que ficar atenta por conta do trabalho. Eu me cuido, sim, mas não sou neurótica. Estamos aqui pra ser felizes. Então, malho para comer (risos). Se quero comer chocolate, aí vou e dou uma malhada mais pesada. Sou chocólatra (risos).

O que ainda deseja conquistar na carreira?
Quero muito novos papéis que  instiguem e me façam vibrar, porque quando a gente faz uma coisa que quer muito, se dedica em dobro. 

Você tem 4 milhões de seguidores no Instagram. Como é a relação com eles?
É ótima, sempre foi de muito respeito! Eles fazem festa-surpresa no meu aniversário e tudo (risos)! São pessoas de todas as idades e muito especiais! Eu adoro, acho bacana ouvir a opinião deles. Até porque a gente faz o trabalho para eles.

O que não pode faltar no seu dia?
Sorrir e chocolate (risos). Tem que ter um docinho!

Quais lugares tem vontade de conhecer?
Paris, Fernando de Noronha... Mas o Brasil é muito grande. Viajar primeiramente é o dinheiro mais bem gasto, você volta rico de culturas e experiências. 

E férias? Não tão cedo?
Parece que não (risos). Mas quando a gente trabalha com o que gosta a gente se diverte, nem sente o tempo passar!

FONTE/TITITI

Nenhum comentário:

Postar um comentário