terça-feira, 22 de novembro de 2016

Ricardo Viana, de Malhação, mostrar sintonia com a filha
Ricardo Vianna, o Giovane de Malhação, fala de seu amor pela filha, Cecília. Solteiro, ele diz que se emocionou na estreia de sua primeira peça e lembra como foi fazer um curso ao lado do astro espanhol Javier Bardem

Por Raquel Pinheiro
Jogador de vôlei na ficção e ex-lutador de artes marciais na vida real, Ricardo Vianna, o Giovane de Malhação, atualmente se dedica a seu esporte favorito: correr atrás da filha, Cecília, de 1 ano e 8 meses. 
“Tem que ter preparo. Estava com o joelho inflamado porque fico engatinhando atrás dela”, conta o ator de 24 anos, que não esconde a corujice ao falar da menina, do relacionamento com a ex-namorada, Aline Krykhtine, 26, que é formada em moda. 
“Cecília é o maior presente que a gente tem”, afirma Ricardo.
A vinda da filha foi uma surpresa, o ator admite. Ricardo e Aline, ficaram juntos por três anos, foram morar juntos quando ela engravidou. 
Ele tinha acabado de voltar de uma viagem a Roma quando soube que ia ser pai. 
“Bateu um desespero, porque já tinha gastado os 500 dólares do free shop”, conta, rindo, para logo ficar sério. 
“Comecei a ver o dinheiro de outra forma. Fiquei assustado, claro, falei que ia voltar a estudar Administração, que ia dirigir Uber... 
Sou muito pé no chão e sabia que não tinha condição financeira de ser pai. Mas no final tudo dá certo”, diz, enquanto brinca com Cecília no condomínio onde mora, na Zona Oeste do Rio. 
O casal se separou em abril deste ano. Hoje, ele conta que continuam superamigos.
Cecília vive perto dali com Aline (“Ela é uma ótima mãe”), e Ricardo se dedica à filha e ao trabalho. 
Giovane é o primeiro papel de peso do ator carioca, que começou no jiu-jítsu aos 4 anos, fez artes marciais e boxe e, no final da adolescência, entrou em uma equipe de MMA. 
Aos 19 anos, foi chamado para treinar na Califórnia, mas desistiu devido a uma contusão e passou seis meses estudando inglês na Inglaterra.
 “Foi uma experiência ótima para meu crescimento pessoal. Aprendi a morar sozinho, a cozinhar...”, diz ele, craque no churrasco e no ceviche.
Na volta, um amigo o chamou para uma aula de teatro. “Mergulhei de cabeça e tranquei a faculdade. 
Fiz duas peças, vários cursos e muita publicidade, que é o que pagava as contas”, explica ele, que chorou em sua estreia nos palcos. 
“Fiquei muito nervoso. Me perguntava o que fazia ali, tinha 500 pessoas que pagaram para me ver. Depois passou”, conta ele, que também não segurou as lágrimas quando Cecília nasceu. 
“Cortei o cordão umbilical e chorei de soluçar. A médica perguntou se eu estava passando bem”, ri. “Quero ter mais uns quatro filhos”, completa.
O convite para Malhação veio no início do ano, quando estava em Madri fazendo aulas de teatro com o prestigiado diretor Juan Carlos Corazza.
 Na turma de Ricardo, o astro espanhol Javier Bardem. “Foi surreal! Nos ensaios ele pedia para eu apontar onde ele podia melhorar, logo eu, o mais novato! 
Ele é de uma simplicidade incrível! E sua mulher, Penélope Cruz, foi ver a nossa apresentação. Aprendi muito”, diz.

FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário