sábado, 17 de dezembro de 2016

 Prestes a dar à luz, Adriana Alves fala da gravidez aos 40 anos e do casamento com Olivier Anquier: 
'Supercompanheiro' 
Por Anna Luiza Santiago
Prestes a dar à luz seu primeiro filho, Adriana Alves se diz tranquila. 
Ela e o marido, o apresentador e chef de cozinha Olivier Anquier, optaram por não saber o sexo do bebê antes do nascimento, previsto para a última semana de dezembro. 
Ela planeja o parto normal: - Hoje em dia existem técnicas que incentivam a mulher a ter parto normal. 
Eu estou fazendo exercícios para o períneo, que é muito forçado durante o parto.
 Isso deveria ser um serviço público. 
Acredito que é melhor para o bebê nascer na hora certa, não num dia marcado, a menos que haja alguma complicação que exija a cesariana. 
Tem gente que é contra, diz que é muito sofrimento. 
Acho que ainda há um tabu sobre dor. 
Mas respeito todas as opiniões.
 Adriana, que acaba de completar 40 anos, cuida dos últimos preparativos do quarto do filho e recebe o carinho de amigos e familiares em casa
 Segundo ela, a gravidez foi planejada com cuidado:
 - Creio que escolhi a melhor fase. 
Antes, o bebê seria bem-vindo da mesma forma, mas hoje tenho mais tempo para me dedicar e ficar junto com ele. 
Eu e Olivier temos uma relação ótima e decidimos isso juntos.
 Deu certo. Estou me sentindo superbem. Se tivesse sido mãe antes, não sei se seria tão tranquila assim.
 Os dois estão juntos há nove anos, sendo sete de casados. 
O apresentador já é pai de Julia, de 23, e Hugo, de 18, do relacionamento com a atriz Debora Bloch. 
No início da gestação, Adriana gravou na França a temporada de verão do "Diário do Olivier", do GNT, que irá ao ar em janeiro. 
 - O dia em que o bebê nascer vai ser o mais emocionante da nossa vida. 
Preferimos não saber o sexo e escolhemos os nomes, mas estamos mantendo segredo. 
Tudo isso faz com que a gente fantasie uma coisa nova a cada dia. 
Ficamos imaginando com quem o bebê parecerá, qual família puxará... 
Ele é um supermarido, um supercompanheiro. Nossa relação só evoluiu.

FONTE/OGLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário