sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

 Ana Beatriz Nogueira, de ‘Rock story’:
‘O medo de passar do tom é diário’
 – Ex-gari que se mudou de Mesquita para a Barra da Tijuca depois que o filho se tornou um ídolo da música popular, a Néia de “Rock story” chegou na hora certa para Ana Beatriz Nogueira, ela conta.
 A mãe superprotetora do cantor Léo Régis (Rafael Vitti) interrompeu um ciclo de papéis mais dramáticos nas novelas. 
 — Eu vinha fazendo muitos personagens puxados para o drama e acho que a gente tem que estar sempre se reinventando. 
Não fazia um tipo tão leve como este desde “Caminho das Índias” (2009). 
Foi a chance de vir para uma outra seara — afirma a atriz, vista no ano passado no horário das 18h em “Além do tempo”. 
 Para atuar agora na novela das 19h, escrita por Maria Helena Nascimento, ela diz deixar de fora do estúdio qualquer tipo de julgamento: 
 — O Dennis (Carvalho, diretor) sabia o que queria com essa personagem e tem muito da autoria dele ali. 
O medo de passar do tom é diário, mas, se você leva isso para o set, acaba julgando a personagem e vai se censurar.
 Claro que penso: “Será que pirei para sempre?”.
 Mas embarco. Se falarem que preciso virar de cabeça para baixo, vou virar.
 Ana Beatriz reconhece que até tentou ver o resultado das cenas que gravou antes da estreia da novela, no ar há menos de duas semanas.
 Mas só conseguiu conferir o seu trabalho agora:
 — Tentei entrar escondida na sala de edição para saber o que eu deveria consertar, mas o Dennis não me deixou ver nada. 
 Atriz que diz ter sido presença bissexta na TV em seus primeiros anos de carreira, ela começou a ser mais chamada para atuar em novelas, gênero que adora, nestes últimos anos.
 — Faço teatro quando tiro férias da TV e, como passei a me produzir, fui atrás de trabalhos que me interessavam.
 No cinema, vinham surgindo mais convites para participações curtas, e eu aceitava por alguma razão específica. 
Mas, de uns tempos para cá, comecei a negar. 
Hoje, para valer a pena, teria que ser um papel que fosse fundamental para a história — diz ela.

FONTE/OGLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário