quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

 Sophie Charlotte diz ser o oposto de sua geração
 A atriz escolheu o caminho inverso ao das mulheres atuais. Para ela, foi um grande acerto ser mãe de Otto aos 27 anos e estar casada com o ator Daniel de Oliveira 

 Por Tainá Goulart
De longe, enquanto está se preparando para conversar com os jornalistas, durante a coletiva de lançamento do filme Tamo Junto, em São Paulo, Sophie Charlotte, 27 anos, avista o pequeno Otto, 8 meses, que chega sorridente no colo do pai, o ator Daniel de Oliveira, 39. 
Na mesma hora, ela pede licença aos presentes, pega o filho nos braços e agradece ao marido pela visita-surpresa. 
A família viaja quase sempre junta para os compromissos profissionais do casal, pois é Otto quem manda nos horários da atriz, que decidiu não abrir mão do aleitamento materno.
 “Ele já está engatinhando e sorri para todo mundo que mexe com ele.
 Está para nascer alguém tão sociável quanto ele, é um bebê iluminado!
 Eu filmei antes de ficar grávida, mas ainda estou de licença-maternidade. 
É um privilégio que, graças a Deus, tenho a oportunidade de ter, pois é um momento muito necessário. 
Principalmente neste começo, eu não sabia nada, uma mãe de primeiríssima viagem”, conta ela orgulhosa.

 O oposto de sua geração 
No longa, que entra em cartaz na quinta­-feira (8), Sophie interpreta Júlia, uma jovem adulta que está insegura em seguir a “tradicional cartilha do futuro”, como costuma dizer, que inclui um emprego do sonhos, um casamento e filhos. 
“Foi legal fazer uma personagem que tem uma história parecida com a minha, porém, eu quis quebrar a ordem das coisas. 
Eu escolhi casar e ser mãe aos 27 anos, algo que hoje é difícil ver nas mulheres da minha geração. 
Estou amando a maternidade e o casamento, foi um grande encontro com o Daniel. 
Com a minha família, aprendo que a vida é muito mais que um plano, é uma experiência incrível”, derrete-se a atriz, que completou o primeiro ano de casada na terça-feira (6).
 A parceria entre ela e o marido vai muito além dos cuidados com Otto.
 “A minha personagem procura alguém que a complete, alguém que coma a borda do brownie que ela não gosta (risos)! 
O Daniel é o grande amor da minha vida e nós descobrimos que não é apenas uma pessoa completar a outra, mas, sim, caminhar juntos. 
Rola uma admiração incrível mútua e muitas trocas de referências artísticas. 
Eu amo as dicas e os conselhos que ele me dá para meu trabalho.”
 E falando em voltar às telinhas, Sophie afirma que deve começar a gravar uma novela em janeiro, mas que ainda não pode dar mais detalhes.
 “Já estava com aquela vontade de voltar à ativa! 
É o bicho do teatro! Vou fazer o que for possível para ficar ao lado do Otto, sem criar ansiedade ou superproteção para ele. 
O equilíbrio é algo muito desafiador para quem é mãe pela primeira vez. 
Não quero isolar meu filho numa bolha, quero que ele tenha uma infância cheia de ótimas lembranças, assim como eu tive.”

FONTE/CONTIGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário