segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

 Bruno Anacleto é o último romântico 
O ator, a versão jovem do Halim de Dois Irmãos, já pensou em desistir da carreira e voltar a morar em Rondônia. Hoje, o ator e músico faz as pazes com o lado artístico e lança EP 

 Por Ligia Andrade
Um homem sensível, que faz questão de mostrar os seus sentimentos.
 Bruno Anacleto aflorou seu lado artístico escrevendo versos de amor na antiga 8ª série. 
Mesmo quando não compunha, escrevia e recitava cartas, o que o fazia sentir-se vivo. 
“E hoje ainda é assim, quando termino uma música”, entrega o intérprete da fase jovem e mais apaixonada de Halim, em Dois Irmãos (Globo). 
A dedicação deu certo. O ator e músico, natural de Rondônia, conquistou a amada, com quem namorou por cinco anos — atualmente, está solteiro. 
“Nosso relacionamento foi um grande aprendizado. Amor de adolescente é inspirador por si só, não é mesmo?
 Não consigo deixar sentimento preso dentro de mim, sou muito à flor da pele.” 
Alçado a ídolo teen em 2010, ao ser finalista do reality show Colírio Capricho (MTV), Bruno surpreendeu-se com a sua inscrição, feita por meio de um perfil falso. 
“Acho engraçado quando me chamam de galã, não me incomoda. 
No começo tinha medo de ser tachado de ‘apenas mais um rostinho bonito’, hoje estou tranquilo”, assume ele, que está lançando um EP. 
“Minhas fãs viram amigas e acabam fazendo parte da minha vida, me inspirando com suas histórias loucas.”
 Na mesma época do concurso, a carreira de Bruno parecia decolar. 
Ele chegou a assinar contrato com o badalado produtor musical Rick Bonadio. 
No entanto, nada aconteceu... Foi então que decidiu ficar três anos afastado da carreira artística. 
Nesse período, estudou Direito e teve uma loja em Porto Velho. 
“Resolvi dar continuidade à minha vida. 
As coisas não estavam acontecendo e me sentia parado no tempo. 
Desisti e automaticamente caí na empreitada de construir uma vida normal e ser feliz.
 Sempre busquei ser positivo e isso nunca me deixou desanimar.” 
Ele tirou uma lição de cada lugar que passou. 
“Cada passo foi importante. A faculdade me ensinou a ter disciplina, o trabalho no banco a ouvir as pessoas, a lojinha foi uma paixão, adorava vender, e se pensarmos que o Halim é dono de uma loja, isso me ajudou interpretá-lo”, analisa.
 Solteiro, Bruno Anacleto conta que gosta de mulheres autênticas Violão: o melhor companheiro O convite para o teste de Dois Irmãos veio em 2014, dando uma nova reviravolta na trajetória do ator, que estreou na telinha sob o comando do diretor artístico Luiz Fernando Carvalho. 
“Não poderia pedir nada melhor para esse começo. 
Fiquei apaixonado pela minissérie e por atuar.” 
Conciliar a música e a atuação é um dos sonhos de Bruno. 
“Minha música é uma síntese de tudo que gosto. Podemos chamar simplesmente de pop, pois mistura muita coisa do Brasil.”
Aos 12 anos, ele começou a se interessar pelo violão. 
O instrumento virou parceiro de todas as horas. 
“Voltar a tocar foi como fazer as pazes comigo mesmo. 
Meu violão está sempre ali para me ouvir e me ajudar a desabafar”, confidencia Bruno, que havia parado de compor e até de ouvir música nesse período “detox”, assim denominado por ele. 
“Quando comecei a preparação de Dois Irmãos, foi como mergulhar na arte. 
Foi uma explosão de criatividade e sentimentos bons que, com certeza, aflorou em mim a vontade de me expressar de novo. 
Bastou fazer as pazes com o violão pra que as composições voltassem a fluir.”
 Melhor hambúrguer do mundo Com 1,70 metro e 61 quilos, Bruno pratica esportes, anda de bicicleta, skate e cuida da alimentação. 
“Não sou um cara de academia. Sou desses que ficam lendo rótulos e decorando o PH das marcas”, assume ele, gabando-se de fazer o melhor hambúrguer do mundo. 
Canceriano, é um romântico de carteirinha e gosta de dormir ouvindo música clássica.
 “A gente evita ficar sozinho, né? (risos). Mas não estou namorando. Estou vivendo um momento meu e aprendendo um pouco com a vida de solteiro.
 Acho tão bom demonstrar para pessoa o que sinto. Por que esconder?”

FONTE/CONTIGO

Nenhum comentário:

Postar um comentário