terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Bárbara Evans estreia em ‘Dois irmãos’:
 ‘Não senti vergonha nas cenas de sexo’
 Em ensaio inspirado no filme ‘Beleza americana’, Bárbara fala sobre sua estreia como atriz.
‘Lívia, minha personagem, é o anjo e o demônio ao mesmo tempo.
 Misteriosa e decidida, sabe bem o que quer.
 De anjo e demônio eu também tenho, mas não sou misteriosa. 
Sou verdadeira e direta”, avisa Bárbara Evans, sem meias palavras e com uma certa dose de confiança sobre sua estreia como atriz em “Dois irmãos”, que começa amanhã na Globo.
 — Vou tirar as críticas de letra! Não é segurança. 
Simplesmente, sei que vão comentar, mas não deixo me afetar. 
Não é que eu seja intocável, maravilhosa. 
A questão é que aprendi a criar um bloqueio, porque, se tudo o que disserem me atingir, eu terei muitos problemas. 
Desde pequenininha falam mal de mim — justifica. 
 Se Bárbara vai se sair bem em sua primeira investida na dramaturgia, é cedo para dizer. 
A minissérie, uma adaptação de Maria Camargo da obra de Milton Hatoum, fica duas semanas no ar. 
Mas não resta dúvida de que seu poder de sedução tem um alcance que nem ela é capaz de mensurar. 
Tanto que despertou interesse em Luiz Fernando Carvalho e ganhou o papel sem fazer sequer um teste. 
O renomado diretor enxergou na filha de Monique Evans mais do que a figura midiática, um diamante bruto a ser lapidado, como boa parte do elenco. 
Ela é a grande aposta da vez. Bárbara afirma que apoia o namoro da mãe com uma mulher, mas que “gosta muito de homem” 
Bárbara afirma que apoia o namoro da mãe com uma mulher, mas que “gosta muito de homem” 
— Bárbara, de fato, não é uma atriz experiente, assim como outros também não são. 
Mas, como pessoa, tem uma energia que eu achei muito interessante de desenvolver para Lívia — explica Luiz Fernando. 
 A personagem confiada a ela é uma francesa, pivô de uma disputa amorosa entre os gêmeos Omar e Yaqub, vividos por Cauã Reymond na fase adulta, por Lorenzo e Enrico Rocha na adolescência, e por Matheus Abreu na juventude. 
Nesse clima de desejo à flor da pele, Bárbara reproduziu a clássica cena do filme “Beleza americana” para ilustrar a matéria de capa da Canal Extra. 
 Aqui, essa carioca de 25 anos fala sobre à chegada a Globo, os boatos de um romance com Cauã durante as gravações, além do orgulho e do preconceito por ser a herdeira de um dos maiores símbolos sexuais do país. 
 A ESCOLHIDA
 “Se Luiz Fernando acreditou que eu seria capaz, eu também tinha que acreditar. Quando ele conversou comigo, dei uma tremida na base, não consegui dormir de tão nervosa, mas, no dia seguinte, eu já fui apresentada ao elenco e fui superbem recebida”. 

 MEDO, NÃO!
 “Todo mundo ali sabia que era a minha primeira vez. Não tive medo porque me aceitaram de cara. Até Ary (Fontoura, que faz Abelardo, tio de Lívia) se ofereceu para me ajudar. Pedia para Luiz me colocar em todas as leituras para eu aprender mais. Tentei sugar o máximo. Não sei quando vou ter essa oportunidade de novo”. 

 CENAS DE SEXO 
 “Cauã foi superacolhedor, Juliana (Paes, a Zana) é amiga da minha mãe e me recebeu muito bem. Todos tiveram paciência, davam toques... Não senti vergonha nas cenas de sexo. Para mim, a dificuldade foi a mesma de ter que fazer cenas de beijo, de choro. Luiz me deixou tranquila para eu me soltar. Todo mundo cisma com esse assunto, mas na hora H não tem nada demais. São sequências lindas e poéticas”. 
AFFAIR COM CAUà
 “Não passou de amizade. Ele é um excelente parceiro de trabalho. Foi história, nada aconteceu. Oitenta por cento que sai publicado sobre mim são mentiras. Se eu me preocupar e tentar explicar tudo, não vou curtir a vida. Ele me ajudou pra caramba, foi essencial”. 

FILHA DE MONIQUE EVANS
 “É um orgulho. Ela me surpreende cada vez mais. Quando ninguém imaginou, raspou a cabeça, não estava nem aí para os outros. Agora gosta de uma mulher (a DJ Cacá Werneck) e está superfeliz. Não é qualquer um que faz”. 

DEPRESSÃO DA MÃE
 “Minha mãe tem depressão. Então, quando bate uma crise muito forte, ela briga com todo mundo. E, às vezes, coloca no Twitter algumas coisas sem pensar. Daí a mídia pega, joga para o alto e faz o que quer. Uma relação de mãe e filha não tem como ficar mal”. 

PAPÉIS INVERTIDOS
 “Levei tanta porrada, vi minha mãe sofrendo tanto que criei uma barreira para nada me magoar. Vejo minha mãe com depressão porque tem gente que vai na página dela (na internet) e a chama de velha, detona... Ela me liga chorando, pedindo ajuda. Isso eu tiro de lição para nada me afetar, porque um dia eu vou ficar velha, parar de trabalhar, acontece com todo mundo. Então, preciso me preparar. Ela também tem síndrome do pânico. Lembro que uma vez a gente estava na C&A e tinha muita gente em cima. Ela começou a chorar, eu a puxei pra debaixo do caixa e ficamos ali abraçadas até todo mundo sair”. Por conta do bullying que sofreu na infância, ela criou um bloqueio contra as críticas Por conta do bullying que sofreu na infância, ela criou um bloqueio contra as críticas
 NAMORADA DE MONIQUE 
 “Eu já sabia. Falei: ‘Mãe, eu te conheço de cabo a rabo’. A gente estava dentro do carro, falando um monte de sacanagem, e ela me disse: ‘Pela primeira vez, você me deixou com vergonha’. E eu: ‘Ah, mãe, sou sua filha, aprendi algumas coisas’. Para mim, é zero problema ela namorar mulher. Felicidade não tem raça, idade, nada... Somos amigas, ela sabe que eu não ligo para essas coisas. Cresci no meio de muitos gays. Tinha de tudo, era uma bagunça e eu adorava, achava o máximo”. 

 HETEROSSEXUAL
 “Acho que a gente tem que ser feliz e ninguém tem que julgar. Mas comigo não, eu gosto muito de homem. Não nadaria para o outro lado, mas sou a favor do amor sempre”. 

 NAMORADEIRA 
 “Adoro namorar, mas dá trabalho. Sou muito ciumenta. Pela primeira vez, estou curtindo não ter que dar satisfação para ninguém”. (Há rumores de que Bárbara está de romance com o empresário Bernardo Sued).

 CASAMENTO
 “É meu sonho: entrar de noiva tradicional na igreja. Quero construir uma família, buscar minhas filhas na escola, abaixar o vidro do carro e falar: ‘Vem!’. Mas, quando namoro alguém que não tem esse sonho, me dá uma broxada”. 

 TRAIÇÃO
 Quer fazer, faz, mas escondido. Às vezes, acontece. O Instagram apita, acho desagradável. Quando a gente está bem com uma pessoa, não precisa disso. Sou muito decidida. Se digo que não quero mais, é isso e pronto. Nunca voltei com ex-namorado e não sofro quando acaba, porque acho que já tentei tanto durante a relação... Eu perdoaria (uma traição), daria um beijo, tchau, mas não ficaria com a pessoa. Tem um monte de homem por aí”.
CANTADAS 
 “Vêm de homem e de mulher. Tenho muitas amigas que curtem os dois lados, mas sabem que eu não gosto e me respeitam. 
De homem vem mais por telefone, porque eles não têm coragem de chegar cara a cara. 
Não respondo, acho tão broxante cantada pelo celular. Pessoalmente, quando é agressiva, finjo que não ouço, não sou de dar fora. Normalmente, conheço a pessoa com quem começo a me envolver. Já é amigo de amigo, a gente está ali bebendo, conversando... Nunca é uma situação forçada”. 

 PARA CONQUISTÁ-LA
 “Adoro homem bonzinho. Na verdade, não precisa ser bonzinho, só ter cara. Também gosto de tatuado, me dá um troço, já fico nervosa. Não ligo muito se é romântico ou não. E, se não tiver pegada, cancelo na hora. Não tenho vergonha (de chegar), se eu estiver a fim, eu vou! Nunca tomei toco e não ligaria se tomasse, sou desapegada”.

 MULHER DE ATITUDE
 “Não fico esperando homem ligar. Acho que sou meio estranha... Não tem esse joguinho comigo. Sexo casual não é o ideal pra mim, mas, se rolar, rolou. Não existe certo e errado, existem situações. Acho que tem que fazer o que tem vontade. Não ligo para o que os outros vão falar. Pago as minhas contas, há muitos anos moro sozinha, não devo satisfação a ninguém”. 
 ‘HATERS’
 “Não os respondo, não deleto os comentários. Leio, dou risada e deixo pra lá porque é tão insignificante”.

 SEXY 
 “Minha mãe é, eu não. Não me acho sensual. Eu era muito magrinha, tinha corpo de menina, agora estou começando a ter corpo de mulher. Coloquei silicone porque emagreci 13 quilos e ficou desproporcional. Tem épocas em que quero emagrecer, em outras ganhar forma. Às vezes, como de tudo e fico gorda. Só que sou dedicada e não me preocupo, porque em um mês fico magra de novo. Agora meu foco é criar corpo. Estou malhando feito louca”. 

DIETA 
 “Já fiz algumas loucuras. Uma vez, segui a dieta da princesa. Comia papinha de neném no almoço, lanche e jantar. Faz parte! Quantas loucuras a gente faz na vida?”.

 FASE GOSTOSONA 
 “Rola pressão (para estar sempre bela). Como eu quero criar corpo, agora fico no espelho me olhando para ver se a perninha cresceu, a bundinha... Quero criar músculo, definir a barriga. Há oito meses estou focada”.

 BULLYING
 “Já sofri muito, por causa da minha família, do meu corpo... Na escola, diziam que minha mãe fazia programa de sexo. Fui ficando calejada. Nada me afeta mais!”. 

CARREIRA DE ATRIZ 
 “Estou louca para estrear e ver o que vão achar. Quero continuar, porque eu gostei. É tão bom viver a personagem, se entregar para outra coisa que não é você. Quero investir. Estudar está nos meus planos para este ano”.


FONTE/EXTRAONLINE

Um comentário:

  1. Isso não é novidade. Já q fez sexo na Fazenda na frente do país inteiro e de graça.
    Com ctz tira de letra esse tipo de cenas.

    ResponderExcluir