segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

 Marcella Rica sobre estupro da personagem:
 "Não dá para falar sobre isso de um jeito pincelado"
 Marcella Rica, a Jéssica de A Lei do Amor, visita o mais emblemático cartão-postal do Rio. 
Ela fala da importância da fé em sua vida, conta que perdeu sete quilos para fazer a novela e elogia os colegas de elenco Claudia Raia e José Mayer .

Por Raquel Pinheiro 
 Carioca, moradora da Lagoa Rodrigo de Freitas, Marcella Rica cresceu com vista para a estátua do Cristo Redentor, no Corcovado. 
Mas mesmo com tanta intimidade com a imagem, ela mais uma vez se impressionou ao ver de perto o mais famoso cartão-postal da cidade. 
Foi sua terceira visita ao santuário. 
“Independentemente do que cada um acredite, a fé e o amor são os sentimentos mais poderosos”, diz a atriz, de 25 anos, no ar como a Jéssica de A Lei do Amor.
Sua personagem pintou e bordou com a mãe, Salete (Claudia Raia), e se tornou amante de Tião (José Mayer) – ao terminar com o empresário, ele a estuprou. 
“Graças a Deus, nunca vivi nada desse tipo, mas sabemos que muitas mulheres são agredidas. 
Não dá para falar sobre isso de um jeito pincelado. 
Houve uma preocupação grande em fazer jus a essas histórias”, conta Marcella.
 Na trama, Jéssica encontrou o amor ao lado de Bruno (Armando Babaioff). 
Mas sobre si mesma faz mistério. “Estou feliz”, disfarça ela, que tem uma produtora de vídeos e é DJ.
 “Hoje toco pouco. Vida noturna não combina com gravações”, explica. 
 A atriz passou a acordar cedo quando resolveu emagrecer para a novela. 
“Como a Jéssica usa o corpo para seduzir, achei que seria bom”, diz Marcella, que perdeu sete quilos de gordura e ganhou quatro de massa magra. 
Ela fazia musculação três ou quatro vezes por semana, mas mudou para duas horas diárias de treino funcional e aeróbico. 
“Também cortei glúten e lactose, reduzi muito os carboidratos e aprendi a controlar as porções”, afirma. 
 Formada em cinema, Marcella elogia os colegas de elenco.
 “Era superfã do Zé, que é libriano como eu e leva tudo na piada. 
É um querido comigo”, diz ela, que se derrete ao falar da “mãe” Claudia Raia. 
“Ela foi o melhor presente. Me pegou na mão para a vida”, conta. 
 Turista em casa: ninguém resiste a posar de braços abertos
FONTE/QUEM

Nenhum comentário:

Postar um comentário