segunda-feira, 24 de julho de 2017

Sthefany Brito afirma não se arrepender do que deu errado no passado 
Por Regiane Jesus 
A liberdade de ser múltipla caracteriza Sthefany Brito. 
Aos 30 anos, a intérprete da vilã Nitócris em “O Rico e Lázaro” não se deixa aprisionar por rótulos ou regras. 
Mantém o ar de menina em perfeita sintonia com a chegada da maturidade. 
Nem este ensaio de moda escapou do estilo da atriz. 
O tema camisaria não tem amarras e se estende, com sua lavagem listrada, para outra peça: o vestido. 
Caso a estrela da Record usasse uma etiqueta para defini-la, sinalizaria que é uma pessoa intensa, capaz de se jogar no presente sem temer o que não deu certo no passado.
 — Não tenho arrependimentos. O que fiz até hoje foi de coração. 
Repetiria tudo, com certeza! Minhas experiências fizeram eu ter a cabeça que tenho hoje.
 As situações acontecem, a gente não tem controle, normal. 
Se eu fosse viver de novo, gostaria que as coisas fossem da mesma forma. 
Cheguei aos 30 mais madura, me conhecendo melhor e me respeitando mais. Tudo é ensinamento — frisa. 
Aceitar-se como é, inclusive no que diz respeito à beleza, foi uma lição que Sthefany assimilou aos poucos, com o passar dos anos. 
— Como sempre fui magrinha, mignon, queria ganhar mais corpo, ter peitão, bunda... 
Agora passei a gostar de mim do que jeito que sou. 
Às vezes me acho bonita, às vezes não. 
Sou crítica, sei que minha barriga poderia estar mais sarada, o bumbum mais durinho, mas não busco a perfeição. 
O mais importante é que me aceito 100% — garante ela.
 A paz com o espelho permite que a atriz se enxergue em papéis diversos.
 — Não me acho um mulherão, mas gosto de fingir que sou.
 No dia a dia, sou moleca, só que adoro a brincadeira de poder ser várias para o meu namorado — conta, referindo-se ao empresário Igor Rachkovscky, com quem está há seis anos.
 No jogo do amor, a personagem sensual habita o universo de Sthefany.
 — Eu me acho sexy quando me arrumo com a intenção de ficar poderosa. 
Se eu me sinto assim, Igor também me enxerga dessa maneira — aposta a morena. 
 É com brilho nos olhos que a morena fala do amado: 
— Esse é o grande encontro da minha vida. 
A gente estava se esperando. Ele veio no momento certo. 
É muito parceiro, amigo e zero ciumento. 
Esse companheirismo não tem preço. Casamento ainda não está nos planos dos pombinhos, mas não é uma possibilidade a ser descartada.
 — Se amanhã tiver vontade, vou me casar de novo. 
Não tenho trauma nenhum, mas não sou louca para casar uma segunda vez — afirma a atriz, que se separou de Alexandre Pato em 2010, apenas nove meses depois de oficializar a união com o jogador de futebol. 
 Desejo mesmo, Sthefany tem o de viver a experiência da maternidade: 
 — Está faltando tempo para realizar esse sonho. 
Sempre quero trabalhar mais e vou deixando para depois.
 Mas uma hora vai acontecer. Sem dúvida alguma, tudo que mais quero na vida é um dia ter filho.
 Sem fugir da pluralidade que é sua marca registrada, a atriz também tem outras ambições.
 — Não realizei todos os meus sonhos materiais. 
A gente sempre quer mais. Se tem um carro, quer trocar. 
Se tem uma casa, quer outra maior. 
Mas, de verdade, estou feliz com o que conquistei até agora. 
Um pouco de ambição é saudável, um incentivo para trabalhar, correr atrás. 
O perigoso é passar do limite. Já tive mais ambições desse tipo.
 Hoje, mais velha, minha prioridade é ver minha família com saúde — garante. 
 Profissionalmente, ainda há degraus a subir num cenário que ainda não domina por completo
 — Apresentar o “Fazendo a festa” (GNT) na licença-maternidade de Fernanda Rodrigues me despertou o interesse de ter um programa. 
Adorei ser eu em vez de uma personagem.
 Penso em fazer algo nesse sentido mais para frente. 
Gosto muito do mundo animal. É uma coisa que me pega, um assunto que adoraria levar para a televisão — adianta. 
 Sobre voltar a fazer novela na Globo, Sthefany não tem expectativa:
 — Para atuar, não existe lugar. Estou na Record, feliz. Poderia estar na Globo, fazendo teatro ou cinema.

FONTE/EXTRAONLINE

Nenhum comentário:

Postar um comentário