sábado, 5 de agosto de 2017

 Talita Younan conta que foi vendedora de loja até fazer sucesso 
Por Raquel Pinheiro 
 Talita Younan tinha apenas 9 anos quando avisou aos pais, Patrícia Daniel, de 43 anos, e Aquiles Gonçalves, de 50, que ia ser atriz. 
Mas o sonho, que incluía atuar em Malhação, onde, hoje, vive a decidida K1, parecia quase impossível para a menina de Presidente Prudente, interior de São Paulo. 
“Fazia cursos e entrei em grupo teatral, mas não existiam oportunidades”, lembra ela, que adotou o sobrenome do padrasto, Feis Younan, de 63. 
“Foi uma forma de homenageá-lo”, explica. 
 A virada na trajetória da atriz, hoje com 24 anos, veio no final da adolescência. 
Talita era vendedora em uma loja de roupas. 
“Meus pais não tinham como me bancar em outra cidade. 
Mas minha chefe era amiga da filha do Roberto Justus, a Fabiana, e me arrumou um emprego na loja dela em São Paulo”, conta Talita. 
“Sair de casa foi a decisão mais difícil que tomei na vida”, lembra ela. 
 "Não sabia cozinhar ou limpar a casa, saí de cidade pequena para metrópole...”, explica Talita, que chegou a gerente da loja, mas não parou de fazer cursos de teatro. 
“Um dia, tomei coragem e pedi demissão: se queria ser atriz, tinha que trabalhar como atriz”, avalia.  
No alto, Gabriela Medvedovski, Talita e Carol Macedo em uma cena de Malhação

 Talita entrou em uma peça e fez uma participação em Chiquititas (2013). 
Depois foi escalada para Os Dez Mandamentos (2015) e, em seguida, fez o teste para Malhação.
 A atriz diz que tem a mesma força de vontade de K1. 
“O problema é que ela passa por cima dos outros. 
Além disso, é toda sensual, e eu sou do jeans com tênis, meio molequinha”, diz.  
Na novelinha, K1 deu um beijo em Lica (Manoela Aliperti) durante uma balada. 
“A resposta das pessoas foi ótima. É importante mostrar o amor, independentemente de sexo e da opção sexual. 
Entre elas, foi só um selinho, mas um selinho de amor”, explica Talita, que namora o ator Antônio Saboia. 
“Ainda não moramos juntos”, diz. 
Os tempos difíceis de não saber dar conta da casa ficaram para trás. 
“Me viro bem na cozinha, mas não mexo em panela de pressão porque tenho medo.
 Quando minha mãe vem me visitar, faz feijão e deixa pronto no congelador”, ri. 

FONTE/QUEM
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário